Tá procurando o quê?

Desafio Gourmet - jantares entre amigos com o objetivo de cozinhar e beber vinho

(Foto inicialmente postada em meu Instagram no dia da estreia do nosso Desafio Gourmet)

Estou participando do meu primeiro desafio gourmet com um grupo fechado de 16 pessoas. Todos vizinhos, ou seja, um desafio mais que divertido, afinal, não precisamos pegar o carro pra ir pra casa no final da noite e, assim, todos podemos brindar com bons vinhos sem aquela de só os homens beberem pras mulheres poderem dirigir, rs.

Quero hoje levantar a ideia de desafios como esse pra vocês que gostam de cozinhar como a gente ou mesmo para vocês que adoram comer e gostariam de se arriscar a cozinhar também. Como aqui em casa já é comum reuniões para jantar entre amigos, tá sendo só alegria participar desse desafio que é um ótimo motivo para encontrar amigos.

DEFININDO OS PARTICIPANTES DO DESAFIO GOURMET:

O nosso desafio gourmet foi 'arranjado' no dia do penúltimo jogo do Brasil na Copa desse ano de 2014 - tendo o Brasil perdido de 7 a 0 pra Alemanha, nossas tardes de reunião no prédio tiveram um fim desolador, rs... e aí surgiu a ideia "Vamos então, aqui mesmo (na nossa área de churrasco do prédio), semanalmente, preparar um jantar gourmet". Fechamos o grupo assim e, conclusão... 16 pessoas pra nos deixar já com um enorme desafio. Eu e meu marido, por exemplo, só tínhamos cozinhado para o máximo de 10 pessoas.

Você pode definir os participantes da forma que desejar, entre amigos do trabalho, vizinhos, amigos de infância, gente mais próxima ou pessoas que vocês queiram que tenham uma desculpa como esse desafio para se conhecerem melhor e se aproximarem. Ligue para seus amigos e tente fechar um grupo bem animado, definindo as questões que vou abordar em seguida:

PERIODICIDADE: todos que toparem o desafio tem de seguir as regras da brincadeira e, começando pela primeira, a periodicidade em que o evento vai acontecer e o dia da semana mais propício a todos. Se vocês forem muitos, quanto menos espaçados os jantares, mais vantajoso para que todo o grupo se envolva animadamente do início ao fim da temporada do desafio. No caso do desafio que participo serão 2 meses de jantares semanais. E não se preocupe quanto a engordar porque a ideia não é comer em grandes quantidades e sim com qualidade, com pratos individuais com bonita apresentação e quantidade de comida equilibrada. Se escolherem por jantares quinzenais ou mensais, sugiro que na semana de cada jantar quem for cozinhar ligue para os demais participantes confirmando a presença de cada um. Uma ideia legal é criar um grupo de WhatsApp no celular para todos manterem-se em contato e motivados com cada um dos jantares. Todos devem levar a sério as reuniões. O que é combinado e aprovado anteriormente precisa funcionar. E se alguém não puder participar de um ou mais jantares ao longo do período proposto, não tem problema, só não vale faltar na sua vez de cozinhar. 

QUEM COMEÇA E COMO PASSAR A VEZ: Isso pode ser tanto tirado na sorte quanto por conversas pré-arranjadas. Vale ter muita criatividade pra definir isso. No caso do meu desafio gourmet, a nossa regra sobre passar a vez é o casal que cozinhou no dia surpreender a todos ao final da noite revelando qual outro casal escolheram para cozinhar na semana seguinte. Mas com agendas muito diferentes, talvez o que funcione melhor seja a pré-definição das datas de preparação do jantar por cada um.

COMO DEFINIR O MENU/ CARDÁPIO: O mais legal é se desafiarem a elaborarem um menu de jantar completo, com:
1o - Aperitivos para ficarem à mesa e darem as boas vindas aos convidados - esses devem ser preparados previamente e já estarem servidos com a chegada dos primeiros convidados.
2o - Entrada - aceita preparação prévia, mas finalização na hora do jantar.
3o - Prato principal - o prato principal deve ser finalizado na hora de servir.
4o - Sobremesa - você pode pensar em uma sobremesa com preparação prévia ou arriscar-se a algo feito na hora também.

O cardápio da noite em que eu e meu marido cozinhamos.

CRIE SEU CARDÁPIO COM CRIATIVIDADE:
Para criar o cardápio do dia em que vocês forem cozinhar, prefira o que já tem mais habilidade. Eu e meu marido escolhemos pratos que já preparamos muito no último ano. A ideia do projeto é desafiar-se a cozinhar para mais pessoas e inovar também, mas inovar demais para quem não tem muita prática pode ser arriscado. Se quiser arriscar, sugiro que faça isso com os aperitivos de mesa, com o prato de entrada ou com a sobremesa. Eu e meu marido, por exemplo, inovamos com o prato de entrada e, sorte nossa, ficou uma delícia. Quanto ao prato principal, é mais seguro, caso queira inovar com ele, fazer a receita em casa antes para 'testar'. Mas se você já tem algum prato do qual você tenha orgulho de preparar, essa é uma ótima escolha, pois assim, as chances de agradar seus amigos ficam mais elevadas. Mas é claro que os corajosos gourmets podem e devem arriscar pratos pela primeira vez, basta coragem e segurança que tudo dá certo. Uma boa dica é pesquisar receitas de chefs famosos na internet, já que essas são receitas consagradas por eles e, normalmente, ensinadas passo a passo em texto e video.

Os petiscos de mesa que escolhemos servir na nossa noite: pão caseiro que é uma delícia e fácil de preparar e que mais pra frente vou postar a receita aqui no blog; Confit de tomatinhos sweet (receita aqui); carpaccio com um molho super especial e queijo parmesão; e muçarela de búfala em fatias envolvidos com creme de manjericão que também posto a receita qualquer dia.

A entrada ainda no forno, rs. Fiquei sem foto dela no prato. Trata-se de uma batata recheada com bacalhau confitado.

O prato principal que foi um filé au poivre (pimenta) sobre molho madeira de redução de vinho Izidro R; arroz de dois limões, siciliano e taiti, com um filete de geleia de pimenta.

A sobremesa foi uma torta holandesa (dessa receita aqui). Acho que errei com ela por não ter deixado pra colocar a ganache que fica sobre o creme branco apenas na hora de serví-la. A ganache à temperatura ambiente deixa essa torta duplamente mais saborosa. Por praticidade, preferi congelar tudo pronto, mas a noite foi tão tranquila, correu tudo tão bem que acho que eu deveria ter feito dessa maneira que gosto mais, pois teria ficado, além de mais gostosa, mais bonita. 

PARA AS CRIANÇAS: Se houver crianças envolvidas, pode-se pensar em um cardápio específico para o jantar delas. Eu e meu marido fizemos os pratos das crianças depois de servirmos a entrada pros adultos e antes do prato principal da noite. Mas caso não queiram tanto trabalho, pensem em preparar pipoca ou outros aperitivos para elas também, já combinando que todas já cheguem jantadas, rs.

BEBIDAS: Cada desafio pode criar sua regra para as bebidas. No caso do desafio que estou participando, criamos a regra 'cada um leva sua bebida'. Então quem quer beber vinho, leva consigo o vinho e as taças. Também água com gás se for da preferência. Quem quer tomar cerveja, leva consigo a cerveja e os copos. Quem tem criança, leva suco ou refrigerante e copos plásticos com tampa, de preferência. Copos de água para todos.

LOCAL: Caso realize um desafio gourmet com vizinhos e houver um salão de festas para uso comum, com fogão, forno e geladeira, vocês terão tudo para noites tranquilas. Caso faça entre amigos fora da vizinhança, cada um cozinhará e receberá os amigos na própria casa. Mas, claro, é sempre possível alugar ambientes para esse tipo de evento, com pacote de aluguel que inclua também louças, panelas e talheres necessários.

MÚSICA: Faça uma seleção de músicas envolventes para uma noite inspiradora e divertida e som na caixa ou na TV, etc, rs.

PRATOS E TALHERES PARA TODOS: Não há problema se a escolha for pratos descartáveis, mas se isso acontecer por praticidade, escolham pratos descartáveis rígidos e bem apresentados para que seu prato não fique com apresentação ruim. No caso do meu grupo, compramos talheres Tramontina de cabo de plástico e pratos de plástico rígido com uma estampa bonita (aquele que aparece na foto do prato principal logo acima). O custo foi baixo e a apresentação dos pratos ficou bem legal. Todos os casais participantes podem usá-los, mas já aconteceu de um deles alugar louça e talheres que puderam entregar sujos (uma ideia super prática também para quem não quer ir pra pia lavar louça durante e após o evento). Louça branca é uma ótima escolha. O fato é que mesmo na casa da gente, quando o número de pessoas é grande, pode ser que não tenhamos pratos e talheres suficientes, por isso as sugestões que dei acima são ótimas saídas para esse problema.

Afinal, o que é um jantar gourmet? Ser gourmet é ser apreciador de bons vinhos e boas iguarias. E o jantar gourmet é um jantar em que os pratos a serem servidos surpreendem por seu sabor. O foco então fica em criar pratos que tenham o melhor sabor possível, ou seja, se for usar um parmesão que seja um bom parmesão; se for usar algum legume, prefira fresco ao em conserva. Se for usar geleia, não use uma geleia qualquer. Vai ter molho de tomate? Que tal preparar o seu próprio molho com tomates frescos ou, no mínimo, 'pelatis' em lugar daqueles molhos comprados prontos? A sugestão que fica então é usar ingredientes de melhor qualidade ou mesmo nobres para criar seu menu, mas não é obrigatório, claro. O mais importante é você e seus amigos gostarem do que for cozinhar e, ao servirem os pratos, fazerem um prato bonito para, antes, se comer também com os olhos.

ALGUÉM TEM ALGUMA ALERGIA? É ótimo que, no início da temporada, todos estejam a par de possíveis alergias ou alimentos proibidos por motivos de saúde de todos os convidados. Tem diabético na turma? Então não se poderá usar açúcar no preparo. Tem alguém com problema de rins? Carambola está abolida então. E alergias? A camarão ou lula? Nenhum desses casos deve inviabilizar o preparo do seu prato, mas te obrigará a repensá-lo, adaptando-o, ou se não for o caso do prato principal (porque esse é o único que acho deve ser igual pra todos os participantes), você poderá criar uma segunda opção de prato para a pessoa com qualquer problema com algum ingrediente.

LEMBRANÇA DAS NOITES GOURMETS: Crie um livro de autógrafos que possa ser tanto um caderno para assinaturas e fotos a serem coladas posteriormente ou um chapéu de chef de cuisine ou mesmo um avental. No caso, a lembrança que escolhemos para registrar o nosso desafio gourmet foram aventais brancos impermeáveis em que cada participante da noite (não está valendo assinar quem não estava presente, mesmo fazendo parte do grupo) deixou sua assinatura.





O CLIMA TEM QUE SER DE DESCONTRAÇÃO, ALEGRIA, ELOGIOS E RISADAS
LEMBRE-SE: É TUDO UMA BRINCADEIRA!

Mas, digamos que, por acaso, nem tudo ficou tão bom assim... releve! Lembre-se que esse projeto é, antes de tudo, uma diversão, uma brincadeira, uma desculpa para reunir os amigos, tomar vinho e relaxar, deixar-se rir e envolver-se pelo clima gostoso da reunião. Combinado? E quando é que se tem a oportunidade de encarar um desafio desses? Sempre será possível contratar alguém para fazer o jantar, mas encarar sozinhos esse desafio é uma coisa que vai deixar boas lembranças e nos dar bastante aprendizado. Ao longo dos jantares vamos dividindo truques de cozinha e receitas.  Eu e meu marido temos adorado o clima gostoso que tem sido as reuniões do nosso desafio gourmet. E, se você algum dia, influenciado por essa minha postagem, vier a reunir amigos dessa forma, por favor, adoraria saber disso e ver suas fotos, quem sabe até publicá-las aqui no donaperfeitinha.com. Pra nós seria uma alegria.

E a gente se vê e lê por aqui,

e nas nossas redes sociais:






Read more...

Hoje é o dia dele!

Um sorriso que ele abre, desde o primeiro,

três outros sorrisos abrem juntos,
De imediato.

O do pai.
O da mãe.
O da irmã.

Ele é tudo de bom,
cheiroso,
dengoso,
lindão.

Chama 'papai' pra todo lado quando tá só com a mamãe,
E chama 'mamãe' pra todo lado quando tá só com o papai.
E com a mamãe e o papai, quem ele quer mesmo é a irmã.
Sofia é seu foco maior e ele a imita, imita e imita.

Hoje ele faz 2 anos.
E quer conversar com você,
Mesmo que você não o entenda.

Ele te entende,
Ri junto
E fala pelos cotovelos

'Que issu?' é seu bordão.
Mas tem também o tal do 'maizi'
Porque sempre quer mais

Quer ver de novo o filme preferido
Quer comer mais brócolis
Quer mais uma cambalhota no ar.
"Maizi"

E nós todos queremos 'maizi' também;
Quero mais alegrias pra sua vida,
Mais de tudo aquilo que te faça feliz,
Sempre, sempre e sempre.

Mais pra você
Samuel
Mais, mais e mais.
Nós te amamos!

Read more...

Ética na blogosfera: é preciso boa moral pra construir um bom blog: um aprendizado junto a um estudo de caso

Fiz faculdade e em seguida duas pós-graduações. Mo meu MBA de gestão estratégica de negócios o que mais fazíamos era análise de estudos de caso. 

Estudo de caso é um tipo de antecipação de problemas sobre, normalmente, um negócio, uma empresa. A proposta é que focando um problema mal estruturado sejamos capazes de criar argumentos lógicos para propor soluções ao tal problema que ainda parece 'sem saída', digamos assim.

Então hoje resolvi trazer para o blog um estudo de caso. E se trata desse meu post aqui:


Lá apresento um caso real de um blog pertencente a duas autoras que inexperientemente errou comigo e com seus leitores ao publicarem um texto com fotos minhas deixando subentendido que as fotos eram delas e em sua defesa dizendo que 'acharam as fotos no Google'.

Percebem o problema mal estruturado desse estudo de caso, rs?

Acredito piamente que errar não é errado e que é errando que mais aprendemos. E acredito que no caso dessas duas blogueiras que, quando produzem posts realmente próprios, arrasam, fazendo muito bem feito mesmo, que, erraram por ignorância. Prefiro acreditar que não estudaram nada sobre trabalhar na internet e simplesmente 'acharam' que podiam copiar fotos que aparecem nas Imagens do Google, postando em seu blog particular, sem precisar conhecer os links de origem que estão vinculados à cada uma das fotos. O maior erro delas foi deixar de linkar o trabalho do blogueiro ao qual as fotos pertenciam (no caso eu) e, fazendo isso desrespeitaram também seus leitores. 

Mas tudo podia se resolver fácil. A melhor saída? Ao saberem que tinham errado comigo, deveriam ter linkado meu post de onde saíram as fotos do post delas e simplesmente assim teriam corrigido o erro.

Porém... escolheram me enviar um email jogando a responsabilidade no Google e em mim.

E já que tive o trabalho de responder a elas, pois acredito sinceramente no potencial do blog delas que é muito lindo e que tem conteúdo próprio bom, acreditando também que elas erraram na ignorância mesmo, trago o email que fiz em resposta ao e-mail delas para que quem possa estar começando nessa vida de blogar entenda melhor como funciona essa tal 'ética entre os blogs e a boa moral com que deveríamos todos postar'.

O fato é que elas tiraram do ar o post errôneo delas em lugar de corrigí-lo:

Caso algum dia volte ao ar, o link era esse acima e continha fotos minhas sem a marca do endereço do blog que tinha inscrito nas imagens originais e estavam debaixo de um texto que deixava o leitor achar que as imagens pertenciam àquele blog.

Não publico aqui o e-mail que recebi delas por respeito ao que foi me enviado privativamente.

Segue meu e-mail que espero possa ajudar muitos blogueiros iniciantes. E meu desejo é que todos nós juntos nos respeitemos e produzamos conteúdo bom e interessante, mesmo que baseado em ideias de outras pessoas, de revistas e, principalmente, de outros blogs:

Meninas (substitui aqui o nome delas), oi!


Encontrei o e-mail de vocês ontem em minha caixa do donaperfeitinha@donaperfeitinha.com que, infelizmente, por excesso de mailing tivemos esse maior 'mal entendido'.
Realmente e novamente, infelizmente, continuamos com esse mal entendido. A grande verdade é que nós que trabalhamos blogando, mais do que qualquer outra pessoa que usa a internet, somos responsáveis em alto grau por tudo que publicamos.


Vejo três equívocos ainda e, por mais que eu não pudesse gastar tempo com isso, o blog de vocês tem potencial bom, os posts que penso terem fotos pessoais são excelentes, layout fantástico, e acho que se vocês entenderem o que eu tenho pra dizer, seria ótimo pra vocês e pros seus leitores. Não sei há quanto tempo vocês postam, mas imagino que não muito, já que estão usando do equívoco número 1 das blogueiras iniciantes que é acharem que não são diretamente responsáveis pelas imagens que pegam no Google e publicam em seus blogs particulares. Deixo de lado a questão de quem tirou os créditos das minhas fotos, pois não quero entrar nisso. É triste e feio quem tem a coragem de fazer isso e se estou aqui me dedicando a escrever-lhes ensinando um pouco da minha experiência é porque, obviamente, estou botando fé nas palavras de vocês. Mas saibam que esse é o menor dos erros, dentre todos cometidos, mesmo que seja sem querer, por vocês.


Voltando ao primeiro deles, da responsabilidade sobre fotos publicadas. A não ser que sejam fotos artísticas virais que são aquelas como, por exemplo, de um pôr do sol, de uma paisagem que por mais que você adentre internet afora, nunca se encontra a autoria do fotógrafo; qualquer outra pertence a alguém. E não sou contra se usar fotos de outros, mas o que sou contra é a tentativa de tirar a responsabilidade de si dizendo que 'achou no google'. Isso é contra a ética de trabalho na internet. O google vincula em cada uma das fotos, inclusive das virais, foto do seu link de origem. Então quando você acha uma foto, é de conhecimento de todos que junto você pode acessar a página do site ao qual pertence a foto.  Tenho até curiosidade de saber o link de origem das fotos que vocês pegaram sem os créditos porque essas minhas fotos estão no topo das imagens de busca ao se referir à mancha de óleo ou de gordura e todas vem como na origem (com o endereço do donaperfeitinha que editei nessas fotos específicas) e levam ao link de origem que é no meu blog; com exceção de uma única foto que está vinculada a um blog que também está na lista dos blogs que copiaram do meu sem linkar origem (e ainda editaram a foto tirando a marca do endereço que coloquei nela) que é esse que segue abaixo, se tiverem curiosidade: http://giragiraffa.blogspot.com.br/2012/11/dicas-pra-facilitar-o-dia-dia.html   -  e realmente eles tiraram os créditos, mas é de uma foto só, não sendo as mesmas que usaram.

De qualquer forma, a responsabilidade sobre seu post é sua e não minha. O correto, assim que souberam por uma leitora minha que fez um comentário no post de vocês sobre o ocorrido, tendo a partir disso conhecido meu blog e meu post onde estão minhas fotos que publicaram no blog de vocês, o correto seria ter linkado meu post e corrigido aquele texto aparentemente indutor de que aquelas fotos foram tiradas por vocês (e por favor, não tentem justificar isso, porque nenhum leitor é bobo... fazer isso não queimou o filme de vocês apenas comigo, mas com todas as pessoas que leram e foram induzidas a acreditar que aquelas fotos eram suas e agora sabem que não é - outros leitores me disseram que encontraram outros posts no blog de vocês com o mesmo esquema - não sei sobre isso, mas pelo email de vocês parece que realmente usam do recurso 'vamos criar um post pegando foto do google sem linkar origem'). Então saibam que eticamente falando sobre respeito ao trabalho do outro, ao pegar qualquer foto no google, no lugar de colocarem 'achei no google, quem souber a origem que tenha o trabalho de me enviar o link', cliquem no link que o google te oferece para descobrirem a origem da foto que vão usar e então façam um excelente post, de preferência elogiando o trabalho do dono das fotos e linkando a página da pessoa. No caso das minhas fotos que só vocês sabem quais são elas que aparecem no google sem o endereço do site impresso, se vocês tivessem acessado e linkado a página vinculada a elas pelo google, linkando no post de voces; eu, ao entrar, iria direto ao verdadeiro blog que primeiramente fez a coisa errada e a responsabilidade de vocês estaria imaculada, mas vocês progrediram o erro, infelizmente.


Iniciar-se numa profissão, qualquer que seja, não é fácil. E errar é comum, mas precisamos primeiro assumir nossos erros para continuar trabalhando cada vez melhor.  E é possível crescer sendo bom e também sendo ruim, moralmente falando. Isso é uma escolha que cada profissional faz. Você prefere um advogado que não tem escrúpulos para conseguir vencer um processo ou um advogado que vence por ser bom, mas não vai mentir por você? Também há quem prefira ler/contratar os profissionais moralmente deficientes e os que preferem os de moral ilibada. Vocês terão público sempre, não se preocupem quanto a isso, mas quanto a como caminhar é uma escolha que depende só de vocês.


Acho que vocês erraram em tirar do ar o post, pois parecem que estão querendo esconder o percalço. Percalços são a prova do nosso crescimento se soubermos agir corrigindo e não escondendo.


E o segundo equívoco de vocês foi exatamente esse acima. Se apoiaram em jogar de novo a responsabilidade no outro, dessa vez em mim. Responderam à minha leitora que foi até vocês questionar sobre o post em questão que eu, Talita, NUNCA respondi ao e-mail de vocês e não enviei as fotos originais com os créditos, portanto vocês não poderiam fazer nada. Eu não enviarei fotos e nenhum autor de qualquer outra foto de posts que já tenham publicado enviará. Não podemos ser responsáveis por isso, gastar nosso tempo com isso. Os links de origem de autoria estão todos, como já falei, vinculados às fotos do google e bons leitores sabem disso e esses são quem lê de tudo, visitam todo tipo de blog, e chegam a mim para denunciar erros desse tipo de desrespeito com o meu trabalho. Eles são leitores tão bons que se indignam mais que a gente que é vítima. Eu, sinceramente, precisei fazer um post sobre o post de vocês porque é uma forma de agradecer os meus 4 leitores que denunciaram seu post que entrou pra uma lista grande de muitos outros.
Espero que vocês parem um pouquinho pra pensar porque imagino que a primeira reação é de raiva egocêntrica (normalmente!) e, no caso, de mim!  Mas no lugar de vocês eu me sentiria agradecida e pensaria 'Bom ter aprendido isso agora que estou só começando a ter levado mais alguns anos e ter criado mais conteúdos desrespeitosos em meu blog'. Espero que com vocês não haja raiva porque gastei um tempinho que não podia acreditando que são pessoas de coração bom simplesmente para ajudá-las a entender a ética do trabalho de blogar quando se trata de 'citações' ou uso de ideias ou fotos de outros blogs/sites/revistas/livros, etc. Esconder-se da responsabilidade é algo que prejudicará vocês mais tarde no exercício da profissão de blogueira.
Vou acompanhar vocês a partir de hoje... mas numa próxima resposta a alguém em comentário que denunciar que usaram foto de outro blogueiro, apenas respondam que não sabiam e que vão corrigir o erro. Linkem no post em questão de vocês para o blog de origem e façam um texto que deixe claro que aquelas fotos são do site linkado.

No caso de vocês, houve um terceiro erro, pois vocês disseram no email ao qual estou respondendo que tiraram a ideia da mistura do post com as minhas fotos que fizeram em seu blog desse link aqui:(http://www.patricinhaesperta.com.br/papo-de-mulher/tirando-mancha-de-gordura), mas no post de vocês, vocês não disseram isso e não linkaram o tal texto para o leitor... aquele texto que escreveram deu a entender que vocês quase criaram a ideia. Saibam que a criação da mistura também tem autoria e pertence a um professor de química brasileiro... tudo fica mais interessante e confiável se não quisermos simplesmente ganhar leitores, mas sermos verdadeiramente bons no que fazemos.
Boa sorte nos novos posts,

Talita.



Espero que o email acima possa ajudar muita gente nessa caminhada cheia de percaços que é blogar.







Read more...

Confit de tomatinhos sweet (a melhor forma de serví-los)


Quem é que não gosta de experimentar uma receita especialmente gostosa e descobrir que também é especialmente simples de preparar?

Dedico essa receitinha de Confit de tomatinhos sweet (que também são conhecidos por tomatinhos uva) a todas vocês que dizem não saber preparar nada na cozinha. Acredito que vão começar a gostar de preparar alguma comidinha, mesmo que muito de vez em quando, depois de experimentarem a delícia que vai ficar esse confit. É só seguir os passos a passo desse post. "Comecem pelas entradinhas", essa é sempre minha sugestão. O orgulho de fazer algo gostoso não tem preço, rs.

Confitar é cozinhar um alimento, normalmente submerso em banha, óleo ou azeite, de forma lenta e a uma temperatura baixa, seja na panela ou no forno para que assim, dure bastante tempo. Quem trabalha na estrada ou no mar, sempre tem consigo alimentos confitados (os famosos 'confits'), especialmente os de carne que são cozidos lentamente na própria gordura do animal. Na época da minha avó, lembro-me de que era comum manter em latas carnes preparadas dessa maneira, submersas em óleo. Não ia à geladeira e durava meses. Os confits de carne são famosos, mas é possível fazer o processo também com vegetais, frutos e legumes, como com os tomatinhos sweet que vamos saber abaixo como preparar. Lembrando que mesmo mantendo submerso no azeite, o recomendado é deixar o confit na geladeira para que dure muito mais tempo.

Eu já tinha uma receitinha de Confit de tomatinhos aprendida na época que aprendi a fazer tomates secos (cujos temperos e ideia são muito parecidos, mas que diferem significativamente na ideia do preparo - enquanto no primeiro a ideia é cozinhar murchando os tomatinhos no azeite, no segundo desidratamos os tomates sem óleo, apenas temperos para só depois de frios mantê-los conservados em azeite); mas navegando pela net, descobri um blog chamado Eu já comi, de um cara de BH que realmente entende de cozinha e a receitinha dele de confit de tomatinhos sweet me conquistou com seus temperos, principalmete o alecrim. Acho que vão gostar tanto quanto eu de explorar todo o blog do Calebe, pois ali tem uma escrita refinada e receitas muito legais, além de dicas de locais pra comer bem em Belo Horizonte. Amo muito tudo isso! O autor desse blog já foi ganhador do quadro 'Jogo de Panelas' do programa da Ana Maria Braga na Rede Globo de Televisão. Bacana, né?

Então lá vai a receita de Confit de Tomatinhos, baseada na receita do Calebe do Eu já Comi:

Como esse é um aperitivo pra lá de gostoso e o tempo de cozimento no forno é de 1(uma) hora, não vale fazer pouco. Faça uma quantidade maior, pois vai durar muito tempo na sua geladeira.

800g a 900g de tomatinhos sweet (3 embalagens compradas em hortifrúti). Esse tomatinho é o mais adocicado e saboroso do mercado e é conhecido como Sweet Grape ou Tomate Uva, por isso o mais indicado pra essa receita, mas você também pode fazer com tomates cerejas comuns que são mais ácidos, mas que também ficam muito gostosos confitados.

Dica pra lavar os tomatinhos: Lave bem seus tomatinhos com água e detergente, e deixe de molho por 20 minutos na água com água sanitária - 1 colher de sopa de água sanitária para cada 1 litro de água, enxague e reserve em uma travessa para ser levada ao forno (é interessante que quem não tem muito costume com cozinha, use uma assadeira mais alta que a que eu usei, já que você vai ter que cobrir os tomates com azeite e assim não terá perigo de entornar, principalmente na hora de tirar do forno, com o azeite fervido, evitando acidentes).

Em uma vasilha, misture os temperos secos: 12 folhas de louro secas (pode ser das frescas também - fica ainda mais gostoso); 2 colheres de sopa de alecrim seco (se for do fresco, use pelo menos uns 5 galhinhos);  2 colheres de sopa de sal; 4 colheres de sopa de açúcar; 1/2 colher de sopa de pimenta verde moída (serve qualquer pimenta seca, branca, verde, do reino, etc):

Descasque 5 dentes de alho...

E deixe-os bem picadinhos:

Em seguida misture os temperos secos aos tomates na assadeira; distribua o alho picadinho e cubra tudo com azeite extra-virgem (é possível confitar o tomatinho com qualquer tipo de azeite, mas o sabor não fica a mesma coisa, o melhor sabor é o do azeite extra-virgem). Existem algumas versões de azeite extra virgem no mercado feitos especialmente para usar na cozinha que são mais baratos por virem em embalagens de plástico, mas claro que de vez em quando achamos azeites muito bons em embalagens de vidro na promoção. Azeite na promoção é tudo de bom, dá pra estocar, rs.

Depois de cobertos pelo azeite, os tomatinhos estão prontos pra serem levados ao forno:

Forno à 180oC por uma hora, misturando umas duas vezes nesse intervalo para que os tomatinhos murchem por igual:

E boa espera!

1 (uma) hora no cronômetro...

 E olhem o resultado:

Bonitos, né?

Deixe num canto seguro da sua bancada pra esfriar e se for guardar na geladeira, mantenha o azeite; se for servir, deixe escorrer bastante.

O Confit de tomates sweet fica uma delícia à temperatura ambiente ou gelado. E vai muito bem com torradinhas, pães fresquinhos. Simples assim! Essa é uma foto do dia em que eu e meu marido demos uma de chefs de cuisine para 14 amigos, nossos vizinhos, e, lá na mesa, estava nosso queridíssimo Confit de Tomatinhos Sweet (ao lado de muçarela de búfala ao pesto e pães caseiros):




A gente se vê e se lê por aqui!!!!!!!







Read more...

Ser pai e mãe envolve também questões incômodas

No mundo, se há seres desprezíveis, esses são, claro, os de coração ruim.
Mas piores ainda são os pervertidos, que parecem que nem coração tem.
Esses se escondem atrás de uma profissão ou de posses que lhes abrem portas.
Aproximam-se de meninas e meninos e exercem uma atitude quase perfeita diante de outros olhos; 
mas são cobras, são farsantes.
Ensinemos nossas crianças que há seres assim no mundo, que não é normal um estranho 
te colocar no colo, te fazer carinho. E que qualquer ato assim deve ser imediatamente contado.

Nunca aconteceu comigo, nem com meus filhos, mas não podemos dar bobeira. Sofro pelos pais que se sentem culpados de 'nunca terem percebido nada'.
Sejamos todos atentos. Nossas crianças devem ter alegria genuína, sinceridade no olhar. Observar um filho é um ato de amor. Amar suas qualidades e seus defeitos nos fazem conhecê-los e dar a eles a confiança de que precisam para nos procurarem em momentos de desconforto e nos pedir ajuda. Comemore se seu filho te pede ajuda, mesmo que seja apenas para apontar um lápis. Transmitir-lhes confiança e carinho é proteger, mesmo a distância.

Pervertidos escolhem bem os futuros que querem destruir. Nós pais temos o dever de conversar com nossos filhos sobre tudo. Tudo que é bom e divertido, mas também sobre o que há de pior no mundo; das cáries nos dentes aos desprezíveis seres que usam crianças para aumentar sua autoestima hipócrita, pois precisamos prepará-los e ajudá-los a se defenderem, a sentirem que tem valor e não aceitarem coisas com as quais não concorda. Acho a educação do 'não', que poda em demasia um filho, que o torna certinho aos olhos de todos, é prejudicial. Precisamos deixar nossos filhos argumentarem, terem opinião própria, dando valor a elas, mesmo quando precisamos explicar-lhes que estão errados.

Deixamos nossos filhos na escola, na natação, no inglês, no balé, no judô. Conhecemos todos que ali circulam? Confiamos por conforto? Precisamos ser mais questionadores - somos pais! Estar presentes, confiar em nossos filhos em primeiro lugar, mas sem deixar de entender o contexto, conhecer os perigos, entender a alegria que nossos filhos aparentam depois da aula, mas principalmente entender a tristeza, a insatisfação, a quietude, os jeitos negativos com que eles ficam impregnados quando algo realmente não está agradando. Todos esses são momentos de pesquisar, de cavar fundo e dar apoio ao seu filho que obviamente está precisando de ajuda, de conforto e de alguém com quem possa confiar para se abrir.

Ser pai e ser mãe implica em ser ativo em todas as coisas que envolvem nossos filhos. Não sejamos tolos, sejamos companheiros, preocupados com o futuro dos nossos bebês que crescem e se tornam adultos de coração que, queremos, profundamente, seja sempre bom. Corações bem cuidados na infância crescem inteiros, sem rasgos, sem traumas, sem o peso da maldade que existe por aí, pois foi profundamente protegido dela pelos pais, sem medos, apenas com verdade e confiança.


Read more...

Como usar rolhas de vinho para dar um charme a mais às suas espátulas de servir entradinhas


Oi, gente! Trouxe um DIY (do it yourself - faça você mesmo!) em vídeo e fotos de como dar um diferencial às espátulas de servir patês e outras entradinhas usando apenas as próprias espátulas e rolhas de vinho, espumante, etc.

Nosso vídeo:

Gostaram de ver meu pequeno ao final do vídeo???? Muito fofo meu menino, não acharam?


Estou 100% depois da gastroenterite que tive e contei aqui (dando dicas para evitar ou sair rápido desse estado desconcertante e dessa fraqueza que nos derruba). Obrigada pelo carinho de quem me deixou recados de boa recuperação, estava precisando.

E vamos às espátulas... separe uma rolha de vinho por espátula. Servem rolhas de cortiça natural ou sintética.







Legal, né???? Tem dias que é bom dar um ar diferente à mesa que servimos e dicas simples como essa são super bem vindas. Aprendi vendo uma foto em um Instagram que disse ter replicado de um blog internacional, mas não tinha origem.

Espero que tenha gostado!







Read more...

Gastroenterite - desconcertante!


Estive acamada por conta de uma gastroenterite e a situação é incrivelmente desconcertante. Ainda mais sabendo que não foi por rotavírus e sim por alimentação contaminada (vai saber o quê - uma laranja passada? - ou; se não por alimentação; talvez uma simples descarga com tampa levantada). Caí sem forças, entregue ao vômito e à diarreia por dois dias. Foi meu marido quem deu banho, fez comida, mamadeira, escovou os dentes, pôs pra dormir e tudo o mais que nossos filhos demandaram, sem contar com ajuda alguma minha; pelo contrário; precisou socorrer-me, obrigar-me a tomar água que não queria, pois voltava. Enquanto ele trabalhava, sorte eu tive de nosso pequeno ainda dormir bastante. Nossa Sofia já é crescida e com os amigos do prédio se entreteve. Mas mãe preocupada, levantei todo o momento e hora pra checar a sanidade de todos. A minha já não valia, uma louca zanzando em casa como se coluna não tivesse para sustentar-lhe o corpo. Parar no pronto socorro foi a pior parte. Ainda bem temos vizinhos que nessas horas são como uma família pra gente. Deram teto e carinho aos meus pequenos enquanto meu marido e eu fomos atrás de uma hidratação e remédios que me trouxessem de volta à realidade.

Não é a primeira vez que tenho isso.
Como não comi frango, maionese ou ovos nas 72 horas que antecederam minha crise, descartei a salmonela que é a bactéria mais comum em intoxicações alimentares.
Comi 2 laranjas 24 horas antes, sendo que seriam 3, não fosse eu ter descartado uma por estado ruim da casca. Acho que não deveria ter comido nenhuma das laranjas, pois acho que uma delas foi que provocou a inflamação do meu sistema gastrointestinal. Muito provavelmente por não terem sido mantidas refrigeradas, as laranjas tinham micro-organismos que atacaram minha imunidade.

Aprendizados que ficam:

Se no meio do cesto de laranjas há algumas passadas, acho que devemos desconsiderar comer qualquer das 'aparentemente' boas. Melhor mantê-las sempre refrigeradas.

Dar descarga apenas com a tampa do vaso sanitário abaixado.

Lavar muito bem frutas, verduras e legumes antes do consumo (já ensinei nesse post aqui).

Ovos apenas se bem cozidos. Maionese caseira deve ser evitada, assim como os deliciosos petits gateâus (ambos preparos levam muitos ovos e na maionese o ovo permanece totalmente cru, enquanto que no petit gateâu o cozimento deles não é total - alimentos com grandes chances de nos contaminar com salmonela).

A desidratação tira nossas forças e se você não conseguir se hidratar em casa, há de procurar atendimento hospitalar para hidratação e medicamentos intravenosos. A desidratação é o que há de mais perigoso nesse acontecimento todo.

Lavar muito bem as mãos, principalmente antes das refeições (protege tanto das bactérias quanto dos vírus).

Em caso de uma gastroenterite viral, evitarmos contato com as pessoas para não transmitirmos o rotavírus.

-------------
Os sintomas são horríveis, principalmente as cólicas e vômitos, porém, mantendo-se hidratado e obrigando-se a voltar a comer aos poucos (evite laticínios, óleos e gorduras, carnes, frutas e verduras, ovos e pães e cereais integrais), tudo volta ao normal em poucos dias, apesar da fraqueza se estender por mais de uma semana.

Alimentos que me ajudaram a voltar a comer durante a gastroenterite:

Arroz branco (com pouco sal e pouquíssimo óleo)
Sopa de cenoura e batata (com pouco sal e pouquíssimo óleo)
Torradas de pão branco

Bebidas que me ajudaram na reidratação:

Isotônicos
Água de coco

 

Read more...

Para ser um bom blogueiro, basta postar respeitando o trabalho de outros, podendo assim dar valor ao seu próprio trabalho!

Vim hoje contar uma coisa que é chata, mas por incrível que pareça, muito comum no meio 'blogosférico', essa imensidão de blogs bons e ruins de acesso livre na nossa internet. Como em todos os hobbies, como em todas as profissões, como em todas as coisas, nem tudo são flores ao se decidir blogar, ser blogueira, assumir isso pra sua vida. Mas apesar das pontuações ruins como a que vou contar pra vocês hoje e que acontece em imensidão muito maior do que você que não bloga pode imaginar, blogar pra mim é uma coisa boa e que merece muito o respeito do leitor. Agradeço demais porque tenho leitores maravilhosos e que me motivam a produzir bom conteúdo para esse espaço que tanto gosto do donaperfeitinha.com

Primeiro gostaria de esclarecer perguntas que sempre me fazem. A primeira é "Talita, você ganha dinheiro com o blog?". Sim, ganho. No caso do meu blog, acho que o danadinho tem potencial pra um dia virar minha 'única' profissão porque faço um trabalho de qualidade ao passar informações relevantes e 'verídicas' para meu leitor. Mas pro sucesso dele é preciso muito mais tempo de dedicação do que disponho hoje. Porém está nos meus planos investir em produções e postagens mais interessantes que acontecerão tão logo que eu tiver pelo menos 4 horas livres por dia para me dedicar a ele. "Como você ganha dinheiro?" Ganho a partir de banners de publicidade que você pode ver ao longo da página do blog e através de alguns publieditoriais que são postagens que faço, anunciando como sendo 'patrocinadas' sobre algum produto ou serviço que testei e gostei. Não faço publieditoriais de produtos ou serviços que não gosto ou não aprovo. E meu ganho é proporcional às minhas visitas, ou seja, pra ganhar mais, tenho que ter mais visitas.

E como conseguir mais visitas? Com boas postagens. Essa, na minha opinião, é a única resposta realmente realista. Bom conteúdo traz visitas originadas principalmente dos sites de busca, tendo em primeiro lugar o 'Google'. Adoro meus leitores que chegam aqui através do Google. Eles se emocionam e eu também, rs. Adoro cada leitor, a verdade é que só continuo com o blog porque realmente gosto de escrever pensando que tem você aí do outro lado pra ler e gostar; ou ler discordando e me dando toques enriquecedores. Não sou imatura, sei que escrever é me expor, mas gosto de postar coisas que acho que se fizeram diferença pra mim, poderão também ajudar ou divertir outra pessoa e, se eu estiver errada, ganharei informações relevantes também. Mas claro que também continuo postando porque acho que o donaperfeitinha.com tem um futuro bacana. Gasto muito tempo com cada postagem que faço. Se você já é meu leitor há algum tempo, sabe que por aqui produzo, tiro fotos do passo a passo, edito as fotos, escrevo um bom post e só então publico. 

Aí que entra a história de hoje que é só mais uma repetição de várias e várias pessoas que se dizem 'blogueiras' e que tem a coragem de subentender em posts copiados que chamam de 'seus' que escreveram tudo aquilo e que tiveram o 'maior trabalho' pra chegar na tal dica maravilhosa que estão passando pro leitor. Não sei você, mas eu sofro em 'achar' que estou sendo enganada.

Como leitora, respeito pra caramba o que escreve um escritor ou blogueiro. Escrever, que é uma coisa que amo, não é coisa fácil. Escrever bem então! E quanto a produzir um post de qualidade? É imensamente trabalhoso sim, mas tendo leitores que ficam felizes e te parabenizam pelo que acabaram de ler, é super compensador.

Tenho um post que é muito famoso no Google que se chama 'Como tirar manchas de óleo de roupas já lavadas'. E lembro-me do dia em que aprendi a dica na rua (como conto tudo no próprio post), testei tirando fotos do antes e depois, editei as fotos de forma a ficar super claro, pro leitor entender direitinho. Fui pesquisar na internet a origem da dica, encontrei o professor de química Vladimir Constantino Valério, responsável por ter ensinado isso no programa de TV da Eliana e finalmente então tinha todas as informações que precisava para escrever e publicar meu post da forma como deve ser, verdadeira e respeitosa com o trabalho de cada um até o resultado do meu post. Como você acha que depois de ter gastado cerca de 8 horas na produção dessa postagem, eu me sinto ao saber (pelo google mesmo ou quase sempre por leitores maravilhosos que me deixam os links querendo me ajudar) que há blogueiros que, num primeiro momento, admirava e respeitava, mas que, depois de ler em seus blogs, posts 'copiados' ou 'editados' para melhor adequá-los como sendo os 'autores reais', mas que na verdade são posts de origem do meu blog, o donaperfeitinha.com? Me sinto triste, claro, desanimada com esse 'apelo' de algumas pessoas que tem a coragem de agir de milhares de formas 'absurdas', 'equivocadas' ou mesmo 'mentirosas', enganando seus leitores com todo o ar de 'bom moço' ou 'boa moça'. Claro que eu, tendo sido uma blogueira iniciante anos atrás, sei que alguns blogueiros erram por falta de informação, mas nada mais precioso que agir e escrever com verdade para conquistar um leitor e é nossa obrigação nos informar antes disso e informar ao leitor tudo a respeito daquela informação que você está passando, dando crédito à tudo que aprendeu e quer transmitir.

O FATO:

Infelizmente duas blogueiras autoras de 'Tricô das duas', no final do ano passado, pegaram esse meu post 'Como tirar manchas de óleo já lavadas', absorveram a dica principal, usaram fotos de minha autoria (removendo o endereço do blog grafado nas fotos originais, comprovando a má fé do ato) e publicaram no blog delas nesse link aqui, deixando 'subentendido' que tinham produzido aquele post. Nas palavras delas:

 "Pesquisamos muito (e testamos muito também) e encontramos a receita de uma misturinha"
É claro que acho que errar é algo possível de acontecer com qualquer um e podemos sempre pedir desculpas, justificar pro leitor, mas respeito com o trabalho do outro é algo que se escolhe ter ou não ter. No caso delas, não houve qualquer respeito nem mesmo com os leitores delas e muito menos comigo que sou a autora do post original em que elas não apenas aprenderam a dica, mas também de onde copiaram as fotos. A pessoa (não sei se foram as duas autoras ou apenas uma delas) que escolhe copiar informação e fotos de um espaço alheio não está querendo a admiração de seus leitores. Está sim, ao meu ver, querendo conquistar mais e mais leitores pelo google, querendo receber elogios, mesmo que esses não devessem ser dirigidos a elas. Vejamos como elas agirão para consertarem esse 'estrago' que fizeram com a própria imagem do blog. Percebe-se que o blog delas tem uma cara linda, foto linda das autoras, dicas que teriam tudo pra ser ótimas, não fosse esse desprazer que tive de ter a certeza que o objetivo delas em blogar é bastante egocêntrico pra merecer leitores bons e assíduos como tem o donaperfeitinha.com

Quero agradecer aqui o leitor que me enviou o link do post delas. Tenho uma coleção desse tipo de post que, ao mesmo tempo que me desanimam em postar, me dão, num segundo momento de reflexão, algo muito bom em que me apoiar: quem faz isso com o outro sabe que faz errado, sabe que não está dando valor ao trabalho alheio, então, alguém assim não pode querer nunquinha que outras pessoas valorizem o trabalho delas também.

Mas, uma coisa é certa, todo mundo merece uma segunda chance. Só espero que essas duas blogueiras não estejam crescendo a mérito de outras várias, além de mim mesma, blogueiras realmente exemplares.

Odeio (acho que nunca usei essa palavra antes aqui no blog, mas é preciso dizê-la hoje!), odeio muito escrever posts desse tipo, mas é preciso que vocês meus leitores me acompanhem também nesses percalços. Mas continuo feliz de ter você aqui pra me ler e continuo acreditando em trabalhar duro pra produzir um bom post, portanto, obrigada pela leitura hoje e que tal fazermos algo pra nos relaxar? Tô indo buscar minha filha na casa de uma amiguinha pra fazermos um jantarzinho gostoso aqui em casa e depois assistirmos um filminho com direito a muita pipoca! E você, o que pretende fazer pra se divertir?

Obs: Segue abaixo imagem da página do post com conteúdo copiado do meu blog pelo blog Tricô das duas  - tricodasduas.com.br (devidamente linkado como elas deveriam ter feito em respeito a mim ao publicar qualquer 'palavra, foto ou dica' que viu aqui no meu espaço) para que, em caso delas excluírem algum dia, você possa continuar entendendo o 'fato' em questão que tratei neste post:

ABAIXO IMAGEM DE POST COM CONTEÚDO COPIADO DE POST DE MINHA AUTORIA:

-----------------------   INÍCIO DA IMAGEM  --------------------------



-----------------------   FIM DA IMAGEM  --------------------------



Obrigada a você que continua me incentivando e gostando do blog donaperfeitinha.com apesar dos acontecimentos bobos e chatos que preciso vez ou outra relatar pra vocês por aqui.








Read more...

Milho pras crianças


Um alimento saudável e que as crianças dizem sim à qualquer hora é bom ter sempre em casa. É legal até fazermos uma listinha desses alimentos pra nunca esquecermos na hora das compras. E o milho verde é, com certeza, um desses alimentos.

As crianças precisam de energia e o milho tem bastante carboidratos pra fornecer. Também tem muitas fibras, presentes na casca; além de proteínas e vitaminas do complexo B.

E como é simples fazer milho verde fresquinho pras crianças. Fica pronto tão rápido que é uma boa opção pros momentos de tumulto em casa (sabe aqueles em que todos estão famintos e falando ao mesmo tempo, rs?). Bom escolher o milho verde pra apaziguar tudo, rs...


 Então que milho verde pra cozinhar rápido só mesmo na panela de pressão. Enquanto na panela convencional o milho precisa de uma hora pra ficar bom, na panela de pressão bastam 12 minutinhos.

Encha sua panela de pressão com água suficiente para cobrir as espigas de milho que vai cozinhar (use água filtrada de preferência):


Então leve a panela ao fogo e assim que a pressão começar, conte 12 minutos (se for retirar a pressão você mesmo levando a panela para debaixo da água - como indicado no manual das panelas de pressão) ou deixe apenas 10 minutos caso vá deixar a pressão sair naturalmente depois de desligar o fogo (assim o tempo de pressão remanescente termina o processo de cozimento do milho). Nunca deixe seu milho por tempo demais, pelo perigo da evaporação da égua e também porque seu milho poderá ficar duro:

Olha só que lindos os milhos verdes das crianças (e dos adultos, claro!):

Dicas de temperos:

Apenas com sal... ou você salpica o sal no milho assim que o retirar da água ou, depois de cozido, volta o milho com a panela aberta em água com sal para ferver por 2 minutinhos para o sal penetrar de forma homogênica! 

Com manteiga... você pode passar a manteiga na espiga quente que esta derreterá na hora ou derreter a manteiga no microondas para ser acrescentada com colheradas à espiga, rs. Além disso você pode temperar sua manteiga como desejar... misture, por exemplo, queijo parmesão à ela ou mesmo azeite e manjericão.


Para as crianças que não seguram o milho quente, há interessantes acessórios de plásticos próprios que criam cabos laterais no milho pra ser segurado firmemente. Já vi à venda até mesmo em supermercados. Aqui em casa a criançada varia entre espiga inteira e cortada pra comer assim mesmo na colher:






Read more...
Instagram
Twitter

Receba os posts

  © Obt. para dona perfeitinha.com - Todos os direitos do blog reservados - Copyright © 2013 - Veja nossa política de privacidade.

Para cima!