Todas as Seções do blog bem aqui:

Tá procurando o quê?

Leveza, essa tal leveza

Uma música tocante, um lugar tranquilo, preocupações latentes abandonadas naquela lixeira ali. Você pode tudo, você sente que sim. Você acha que ainda tem muito pra refletir. E tem, tem sim! Acontece que dentro de você há uma ansiedade em saber; saber a que veio, que missão te deram. Deus? Além? É essa sua primeira, segunda, quadragésima vida? Você raciocina, se questiona, questiona a vida. Você repele pensamentos, você se corrige, mas há algo ali que não pode ser evitado, há de ser devidamente considerado, pensado. Há quem passe a vida toda cego para os lados. E você sabe que não quer ser um desses. Mas que foco é esse que não te permite conhecer o contorno? Entender a razão das coisas, refletir sobre a moral e a justiça? Quem é o grande soberano da sua vida? 

Leveza é uma coisa difícil de conquistar. É rara, mas almejada por muitos. Querê-la é o primeiro grande passo para amadurecermos e sermos bons de verdade. Ser bom para você e para o outro. Claro que na vida há momentos em que, com alguns, não se deve ser nada, nem bom, nem ruim. Há pessoas que não querem descobrir seu foco, sua missão. Elas estão sugadas pelas dificuldades ou pela ambição, grandes desestruturadores da humanidade. Elas chegam a querer fazer muito mal a você. Mas você, de posse da leveza, não lhes dará oportunidade alguma. A leveza da vida é um grande guarda-costas, um grande protetor da sua auto estima e dos seus sentimentos. Evita rancor, evita solidão, evita o ódio. Faz você enxergar a vida como deve ser enxergada e dar o devido valor a cada um que encontrar por aí. Tendo leveza e foco na vida, só lhe restará acreditar e seguir em frente do mesmo jeitinho. Atrairá boas coisas, repelirá as ruins. Parece até o segredo da vida, mas não é. A leveza é apenas o primeiro passo para essa descoberta. E para cada vida, uma história, um segredo. Somente eu pra descobrir o meu e você pra descobrir o seu. Mas uma coisa parece clara: descobri-lo é tão difícil quanto viver sem um foco, uma missão. Gostaria que todos incluíssem em seu foco individual a bondade e a ausência de críticas infundadas ao outro. Vejo por aí muitos pais repelindo a alegria dos filhos. Alegria essa que deveria ser cultivada. Alegria gerada por coisas boas, que não causa mal a ninguém deve ser motivada. É a partir dessa permissão à alegria que se permite a leveza na sua vida. Imagine uma criança que tem suas alegrias podadas o tempo todo, imagine que adulto difícil de se entender ela se tornará! Por enquanto a criança não tem a leveza conquistada, qualquer um pode lhe marcar a história, para o bem ou para o mal. Permitamo-nos buscar para nós a leveza e também a oferecê-la como algo possível e motivacional para as crianças. A leveza tem base na alegria, mesmo que o ambiente à volta seja de dificuldades, quaisquer que sejam.






Read more...

Como limpar a garrafa térmica nova e eliminar cheiros das usadas


Aqui em casa tenho uma garrafa térmica para o café que é só do café; outra para o chá que é só do chá. O motivo? A garrafa fica impregnada com o cheiro daquilo que usualmente armazenamos nela. Mas há um truque que serve tanto para eliminar os cheiros impregnados quanto para fazer a primeira limpeza de uma garrafa térmica nova. Quer aprender? 

Uma garrafa nova tem resíduos de fabricação, além de sujeira e possíveis cheiros de cola, etc, por isso é interessante além de lavar a garrafa como de costume, usarmos mão desse truque:


Jogamos uma colher de sopa de bicabornato na água fervente (1 colher de sopa de bicabornato para cada 1 ou 1,5 litro de água):


Esperamos ferver novamente:

E viramos na garrafa que se quer eliminar os cheiros:

E é só! Faça isso à noite para deixar por 12 horas pelo menos. Depois é só lavar normalmente.










Read more...

Chá verde - tudo que precisamos saber sobre ele


Acho que o chá verde é atualmente o chá mais conhecido do mundo. Todo mundo já ouviu falar e muita gente já experimentou. E tudo porque ele é famoso por ajudar a queimar as gordurinhas. Mas é só isso?

Não, claro que não. E não basta que se diga que o chá é chá verde, temos que estar atentos, verificando se realmente aquele chá é feito das folhas do arbusto da planta Camellia Sinensis (outros chás como o chá preto também são feitos dessa planta, mas o processamento é diferente); verificando a boa procedência do chá (mas isso vale pra qualquer tipo de folhas, flores ou caules que passam por processo de secagem - afinal, a qualidade tem de estar atestada pra não se sair consumindo fungos).

Puro, o chá verde tem um gosto bem ruim, na minha opinião, tem gosto que me lembra o cheiro do capim moído do boi. Há quem adore ele puro, mas eu não! Por isso, sempre uso outros chás junto à infusão do chá verde como o chá mate, o chá de hibisco, o chá de hortelã, o chá de capim cidreira, ente outros que são muito mais saborosos e fortes. As propriedades dos dois chás são mantidas.

A produção:
Foto daqui

Sabemos que o chá verde é mais consumido na China e no Japão, que é originário da China, mas que foi levado por monges ao Japão e acabou ganhando por lá um valor enorme e hoje é a bebida mais consumida do país (muito mais que refrigerantes e bebidas alcoólicas). Mas você sabia que o maior produtor do chá verde no ocidente é Portugal? E Portugal vende chá verde pro mundo todo! No Brasil, sabemos que a produção do chá verde está mais concentrada no estado de São Paulo.

Mas você sabe como preparar o Chá verde?

Foto daqui

O chá verde é muito sensível à fervura, por isso nunca ferva as folhas (se você o fizer, o chá vai amargar muito)! Esquente a água, mas não deixe ferver (a temperatura ideal é 80oC). Desligue o fogo e só então acrescente o chá verde (e outro chá junto, se preferir). Use 1g de folhas para cada 100ml de água. Misture e tampe por, no máximo, 5 minutos! Coe, sirva-se e guarde em garrafa térmica ou ponha na geladeira. Mas o melhor, para aproveitar todas as propriedades do chá é consumir na hora.


Por que eu consumo diariamente o chá verde:

Minha maior preocupação é consumir chá verde de boa procedência, mas como já contei pra vocês, tenho uma tia que é dona de loja de produtos naturais e está sempre atenta nesse sentido e é dela que compro meus estoques, rs.

O chá verde é diurético e ele me ajuda muito a evitar inchaços (já que tenho pequena tendência de acúmulo de líquidos). Quando estou consumindo o chá não incho nunca, é incrível!

O chá verde tem muitos polifenóis que são antioxidantes, ou seja, evita o envelhecimento e destruição das células de todo nosso organismo, algo com que todos nós temos que nos preocupar, pois é consumindo alimentos antioxidantes que prevenimos ou adiamos um câncer, conseguimos uma ação anti-envelhecimento e mais: passamos a queimar gordura com mais rapidez.

O chá verde então tem efeito positivo também para o coração, pois fortalece artérias e veias e diminui as taxas de LDL, o colesterol ruim, no sangue.

Pra completar, o chá verde tem manganês, potássio, ácido fólico, vitaminas C, K, B1 e B2.

Faz muito bem à saúde de todos nós, mas é claro que quem sofre com qualquer doença crônica, principalmente dos rins, deve consultar seu médico sobre o consumo do chá verde.


É bom mesmo pras dietas?

Sim! O chá verde realmente auxilia a pessoas em dietas de calorias reduzidas a perderem peso mais rapidamente, pois atua agilizando a queima de gorduras, além de prevenir o acúmulo de gorduras no organismo quando consumido regularmente.

Posso consumir regularmente?

Sim! (Desde que você não seja portador de doença cardíaca, seja hipertenso ou esteja grávida!). O chá verde tem muitos benefícios pra todos nós, mesmo pros magrinhos. Não é uma bebida para fazer dieta, mas maravilhosa pra ser incluída na rotina de consumo de qualquer pessoa. Muitos são os benefícios (checa lá em cima onde citei alguns!).

Posso tomar chá verde à noite?

Não! Poder até pode, mas o chá verde tem cafeína e algumas pessoas são muito sensíveis à ela, perdendo facilmente o sono e é por isso que não é recomendado o consumo do chá verde à noite.

Quais versões do chá verde existe no mercado?

O chá verde existe também em versão instantânea que eu adoro, pois acho muito prático e ainda vem com sabores de limão e de abacaxi com hortelã (meu preferido):


Também existe em versão de saquinhos.










Mas o melhor mesmo é o chá verde em folhas, pois apenas esse pode ser preparado de forma que se aproveite totalmente todas suas propriedades.









Em Ponte Nova, você encontra o chá verde em qualquer dessas versões na loja da minha tia Angela, querida, a Raízes da Terra que fica na Av. Dr. Otávio Soares, 82, loja 1, em Palmeiras. O telefone de lá é o 31 3817-1033.












Read more...

Suporte para secador de cabelos

Sou daquelas que adora secar os cabelos com secador, mas não vai ao salão com frequência. E ainda tem MUITO cabelo, leva muito tempo pra conseguir fazer ela mesma uma escova mais ou menos. E aí que tá: escova mais ou menos e muita dor no braço segurando o aparelho sempre me desanimam e acabo andando mais com os cabelos 'altos' mesmo, rs. Acontece que sempre quis ter um daqueles suportes para secador de cabelos em casa pra, quem sabe, incluir as escovas na minha rotina e andar com os cabelos mais bonitos. Sempre procurei algo que servisse como suporte pro secador, mas que fosse seguro, não muito caro, que fosse prático e de jeito nenhum um trambolho como os de salões de beleza.

E recentemente achei um suporte que parece ter sido elaborado especialmente pra nós que adoramos uma escova, mas não conseguimos bons resultados tendo de segurar nós mesmas o secador de cabelos. Custou cerca de 120 reais com frete na Ricardo Eletro (não achei em outros sites de lojas, mas descobri alguns vendedores desse mesmo suporte no Mercado Livre, porém, os preços estão um pouco mais altos por lá).

E aí que chegou meu tão esperado suporte e eu adorei... simplesmente uma invenção da qual nós mulheres brasileiras precisávamos! O suporte não precisa ser parafusado (ele tem uma ventosa super eficiente), a gente o fixa no azulejo ou mesmo no espelho do banheiro. Podemos deixar fixo ali ou guardar no armário depois do uso. 
Basta encaixar o bico do secador de cabelo (de qualquer marca, pelo que o produto propõe) no lugar indicado, prender com o elástico que fica no local e pronto! Ligamos e secamos nossos cabelos com as duas mãos livres pra escovar os cabelos. O ângulo do suporte a gente ajusta, pois a 'mangueira' é moldada à nossa necessidade. Acho que esse suporte foi a compra que mais me deixou contente no ano passado. Tenho me aprimorado nas escovas.

Detalhe da alavanca da ventosa, com as orientações de como proceder ao uso:
Cuidados necessários:
E não é que eu descobri que foi uma brasileira quem inventou esse suporte? Uma mineira de Divinópolis, a Isabela Rachid que, com a ajuda do marido que é engenheiro, fizeram 3 protótipos. Uma empresa da China se interessou em fabricar e hoje a Isabela que é fisioterapeuta, vende cerca de 200 desses por mês na internet. O mais interessante é que ela disse que muitos médicos compram esse suporte para direcionar a luz em cirurgias. Boa, Isabela! E obrigada por inventar isso por nós mulheres, rs! Torço para que faça sempre muito sucesso. 

Essa é a caixa do produto:
E aqui está meu suporte em ação:
Já conhece meu Instagram?



Read more...

Massa recheada: Panini - para servir de entrada!

Sou apaixonada com essa massa. Massa que vira pão, que vira sanduíche, ou mesmo que vira esse enrolado recheado para se comer fatiado entre amigos e que tenho costume de fazer aqui em casa. Chamo de Panini porque aprendi assim. Mas panini é um nome genérico. A palavra, italiana, está no plural (no singular é panino!), mas para quem come, só quer dizer panini. Panino é sanduíche, panini, sanduíches!

E no caso desse enrolado que faço e que virou Panini como sendo nome próprio (porque brasileiro adota tudo, mas muda o foco, rs), a intenção é assar inteiro e fatiar para comer com as mãos mesmo ou com talheres no prato. 

Seus amigos vão adorar! Não há quem não goste e você vai amar fazer de tão simples que é! Você resolve rápido seu problema de não ter passado na padaria antes que os amigos chegassem em sua casa.

Ingredientes do PANINI:

- 15g de fermento biológico (tenha aqueles de saquinho em casa para momentos de 'urgência', mas claro que melhor mesmo é comprar do fresco, vendido refrigerado);
- 1 colher de sopa de açúcar;
- 1 colher de sopa de sal;
- 10ml de azeite;
- 300ml de água
- 700g de farinha de trigo peneirada.

Primeiro misturo o açúcar, o fermento, o azeite e o sal. Aí acrescento a farinha e vou adicionando a água aos poucos, à medida que misturo tudo. Em seguida é necessário sovar a massa por alguns minutos até que ela esteja homogênea. Então divido a massa em duas bolas, jogo um pouco de farinha por cima e deixo crescer por uns 20 minutos:



Então é hora de abrir a massa com um rolo. Essa massa não é fácil de abrir, exige um pouco de força, mas afine-a o melhor que puder, mas não deixe fina demais para não rasgar:

Aqui temos os ingredientes de um dos recheios que acho que melhor combina com esse Panini: muçarela e tomate seco. Muçarela de búfala é a melhor opção para deixar o recheio mais 'leve':

E então vamos recheando ao longo de um dos lados da massa: 

Pronto! Veja que deixo uma boa camada de massa livre na lateral mais próxima do recheio. Vamos começar o 'embrulho' por essa parte, jogando-a por cima do recheio:

 Assim:

E então enrolamos em direção ao restante da massa:

Se você for bom em abrir e enrolar massas, não terá que fazer isso que faço que é cortar as sobras pra deixar o enrolado mais bonito: 

O Panini está pronto pra ser levado ao forno:

Mas, antes, jogue farinha de trigo sobre a região que dispor a massa na assadeira:

Você deve assar o Panini à 200oC (com o forno já pré-aquecido). O tempo aproximado eu não sei, rs, sempre deixo até que a massa obtenha um moreno bonito. Nesse ponto é certeza de que a massa assou e a muçarela derreteu. Fatie e sirva quente!

Infelizmente todas as vezes que tenho feito o Panini, é uma correria só, pois os amigos chegam enquanto este está no forno, a conversa boa se inicia e me esqueço completamente de tirar as fotos finais. O dia que lembrar venho no post e acrescento, rs.

Mas independente disso, essa entrada faz muito sucesso! Ah... por vezes acrescento nesse mesmo recheio a rúcula ou apenas folhas de manjericão!

Recheie também com queijo e fungui secci... ou queijo e frango desfiado... ou mesmo queijo e peperoni ou, claro, crie recheios criativos. Uma vez fiz com berinjela grelhada com cebola, tomates cereja, azeitonas e passas hidratadas no vinho branco, ficou muito bom. 


E a gente se lê e se vê por aqui!

Siga-nos também nas redes sociais:







Read more...

O vírus da tristeza e o da escravidão à beleza (ou seria riqueza?)

Acho que quem tem 18, 20 anos ainda não parou pra pensar sobre isso, mas para nós de 30, mais de 30, 40, mais de 40, 50, enfim, nós sim. Nós pensamos muito sobre isso. Nós pensamos muito sobre como melhor aproveitar o 'tempo'. Mesmo tempo que, passado, já nos marca a imagem, o conhecimento, os arrependimentos e nos faz sentir orgulhosos. Tempo esse que sabemos que um dia acaba. Acabará. Mas o queremos todo, o queremos imensamente. O queremos por perto e não aceitamos bem qualquer 'interrupção' nele. Parece assustador receber qualquer 'previsão' e isso não é à toa, somos, existimos, não sabemos como isso pode simplesmente um dia acabar! E por mais que em vários momentos nos questionamos sobre que diferença fazemos no mundo, somos uma rocha que permanece a sonhar com um coração eterno. Mas, se não o teremos nunca, refletimos no tempo que temos sobre nossas transformações, nossos amores, nossas necessidades, nossas maiores alegrias. 

O tempo passa e uma hora a ficha cai, percebemos que não podemos mais sonhar com a eternidade, precisamos sonhar com a qualidade do hoje. Como fazer o hoje ser o melhor possível. Mas e aí? Quem tem a triste tendência de se abater, se abaterá por qualquer coisa. Não importará verdadeiramente se é jovem ou se não tão jovem mais. Qualquer coisa justificará sua tristeza. Entra aí um mundo do qual não queremos participar, pois é esse o maior assassino do tempo. A vida é uma coisa só: nela há erros, acertos, momentos divertidos e tristes também. Mas os momentos tristes não devem nunca ser provocados por qualquer coisa que tenha a ver apenas com o que vem de dentro de você. Acho assim: somos o que somos, nascemos assim, devemos nos orgulhar e nos defender, protegendo a nós mesmos contra opiniões de pessoas que se acham grandiosas, mas que no fundo são grandes idiotas. Aqueles que tentam fazer mal a outras pessoas, jogá-las pra baixo, só podem ser isso: idiotas. Palavra horrível de se dizer e escrever, mas na vida também não podemos ignorá-la, afinal não queremos ser idiotas e nem queremos que muitos desses cruzem nossos caminhos. Mas a maior idiotice de todas que supera até os idiotas alheios, é deixar a tal da tristeza tomar conta de você com justificativas ridículas, infundadas, sem razão de ser. Porque pensando assim, qualquer coisa vai te deixar triste. E aí é hora de passar a enxergar o copo meio cheio e não meio vazio. Deixemos os idiotas se sentirem bem com suas idiotices sem que nos atinjam. Eles são como vampiros que dependem de algo do outro pra se sentirem superiores. Os vampiros precisam de sangue, os idiotas, da auto-estima alheia. Respeitemo-nos e aproveitemos nosso hoje, nosso tempo, cultivando nossa auto-estima, nos orgulhando do que nós somos, sem comparações com o outro. Permita-se ver a beleza dos outros também, permita-se elogiá-la com sinceridade, mas antes disso elogie a si mesmo, perceba suas qualidades. Ninguém é perfeito! Essa busca pela perfeição de imagem está maquiando corações, está a fazer chorar cravos e flores, todos bonitos, mas todos tristes que dão dó porque é como se nesse mundo globalizado em que a imagem é extremamente exposta, a verdadeira beleza que não trata da imagem, mas de seus bons sentimentos, de suas boas atitudes, de seus bons valores, estivessem sendo desprezados por completo, num fascínio eterno à imagem bonita e apenas à ela.

Para mim, a grande razão da vida não é o 'estar bonito', lembremos que a beleza acaba para todos. A grande razão da vida é 'ser amando', 'estar acompanhado', ter criado laços afetivos de verdade. O amor constrói, o amor é sincero, o amor valoriza atitudes e valores internos. O amor não te deixa morrer só. Se, ao contrário, criar justificativas mil pra reclamar de tudo, afastará o amor de si, atrairá a tristeza, poderá morrer mesmo que acompanhado, sentindo-se um ninguém. A verdade dói quando não a valorizamos, mas também é a única chance de passarmos a 'ser' felizes sem máscaras, sem escravismo a imagem perfeita que uma moda, ou um alguém qualquer dita. Não critico aqui a moda ditada, afinal esse é um trabalho até muito interessante, mas critico a escravização a isso que muitos se obrigam. O grande problema é que nesse mundo já há grandes viciados em 'ser bonito' acima de tudo. Há um vício de ser 'mais', de ser 'melhor' que transforma pessoas e as faz desprezarem ou mesmo desrespeitarem outros que não se 'encaixam' em seu mundinho. Mas posso apostar que se fossem escrever histórias de duas pessoas com esses dois perfis, a única que nos emocionaria e nos acrescentaria seria a daquela que está totalmente ou parcialmente fora de todos esses padrões de modismo e de imagem que existem hoje.

Bato muito nessa tecla, pois dia após dia tenho me horrorizado com atitudes de pessoas por aí, vivendo apenas pela 'imagem' - que vida triste deve ser! Tenho me horrorizado também com quem se abate por 'não ser' ou poder 'ter' como o 'outro'. Acho que isso é apenas um vírus, mas perigoso, muito perigoso. E é por isso que não me canso de escrever a respeito. A vida é uma só. E só. Hoje você tem 10 anos, amanhã 20, depois 30, depois 40, depois 50, depois 60, depois 70, depois 80... então... o que você quer hoje? Somos todos iguais! Estamos todos no mesmo barco. E gostaria muito que no meu barco tivesse sim muita beleza, mas apenas da verdadeira.

Read more...

Como fazer um vestido sem costuras! Usando apenas uma tesoura!


É hoje que você vai aprender uma das coisas mais legais que já publiquei no blog. Há tempos que quero fazer um post mostrando passo a passo de como fazer vestidos 'envelope' sem ter que costurar nada! Uso apenas o corte da tesoura e fica ótimo, adoro meus vestidos feitos por mim mesma. Já tirei várias e várias fotos, mas no final, concluí que o melhor para essa postagem seria fazer um vídeo mostrando tudo, já que não tenho como fazer um 'molde on line', mas posso passar em vídeo todas as informações mais importantes para você fazer seu próprio molde.

Você vai adorar! E poderá fazer tanto pra você, quanto pra dar de presente ou mesmo para vender!

DICAS MAIS IMPORTANTES:
Esse vestido pode ser feito com qualquer tipo de malha que não desfie ao corte da tesoura.
Você tem que ser boa em corte de tecidos para não picotá-los e pode ir treinando em retalhos.
Você vai precisar de apenas 2 metros do tecido escolhido (além de não desfiar ao corte da tesoura, o tecido precisa ter, no mínimo, 1,5m de largura original), para fazer tanto um vestido longo quanto um curto.

E AQUI ESTÁ O VÍDEO PRONTO PRA VOCÊ:




Para quem não consegue assistir ao vídeo aqui no blog (pode ser que as configurações do seu navegador estejam bloqueando!), clica aqui e assista o mesmo no nosso canal do You Tube.

Espero que tenham gostado, fiz especialmente pra você que é leitor do blog... se fizer, pode me mandar fotos!











Read more...
Instagram
Twitter

Receba os posts

  © Obt. para dona perfeitinha.com - Todos os direitos do blog reservados - Copyright © 2013 - Veja nossa política de privacidade.

Para cima!