NOVA ZELÂNDIA - PARTE I

by - 29.1.09


Hoje listo algumas diferenças culturais bem marcantes entre nós brasileiros e os neozelandenses. Entre elas, alguns encontrarão semelhanças, com toda certeza, mas como escrevo minhas percepções, essas tem a minha licença de achar, talvez por otimismo, que somos diferentes. Pelo menos, acho que em todas as pontuações estou bem distante deles. E, apesar de todas elas, adoro aquele país e suas pessoas, chamadas carinhosamente de kiwis, como as aves nativas de mesmo nome.

- Primeiro choque: ninguém almoça por lá. No trabalho, faculdade ou escola, tem intervalo para comerem qualquer besteira. A melhor alimentação desse horário é tomar sopa instântanea na caneca. Em compensação, todos fazem jantar em casa, mas não conhecem feijão. No lugar do arroz, há purê de batata ou batata assada ou gratinada ou .... e sempre há cogumelos, dos mais variados, até mesmo apenas aferventados e sem tempero como salada.

- Uniforme de saia, camisa e gravata para as meninas e calça, camisa e gravata para os meninos. É bonito ver as crianças na rua após a escola com seus modelos e cores de uniformes que denunciam a escola em que estudam.

- O próprio motorista do ônibus é o trocador. Ele pára o ônibus, você entra, entrega-lhe o dinheiro, ele tira um ticket (só pra registrar na maquininha) e, depois que fez isso com todos, fecha a porta do ônibus e segue sua rota. Pode ser que hoje não seja mais assim, mas lá tem dessas coisas de preservar o que já dá certo. E dava muito certo. Nos pontos de ônibus ficam marcados os horários das paradas (7h12, 8h33, etc) e sempre chegavam em ponto! Só presenciando pra acreditar.

- Depois das 21h00 é deselegante ligar para a casa dos outros se não tiver avisado antes ou se não for algo realmente importante.

- Se um casal de namorados andar de mãos dadas na rua, logo são abordados por alguém que os adverte a andarem separados.

- Quando os filhos completam 18 anos, vão alugar uma casa com outros colegas, continuando a morar na mesma cidade que os pais.

- Faculdade só fazem os filhos de pais que juntaram dinheiro pra isso. Por lá, as escolas são públicas, mas as faculdades são pagas. E não há vestibular. É como um vestibular, mas apenas se exige uma nota mínima na prova que é aplicada no final do ano do último ano do high school na própria escola da pessoa.

You May Also Like

2 comentários

  1. Muito legal conhecer os costumes de outros países, aqui deveria ser mais rígido também, quem sabe as coisas melhorariam.
    Bjo

    ResponderExcluir
  2. Olhe, eu comecei lendo da parte II e cheguei na parte I.
    adorei!!!!
    Meu filho estudou aqui no RIO numa escola de modelo inglês... tb ia de gravata e blazer.. uma graça!!!!!!!!
    Agora faz medicina..
    afeeeeeeeeeee
    como o tempo passa....
    rsssssss
    bjks mil, Benilda

    ResponderExcluir

"As redes de pescar palavras são feitas de palavras." Otávio Paz.