RUGBY NA NOVA ZELÂNDIA

26.1.09 Talita Cavalcante 1 Comentários




É fato que os neozelandenses são loucos por futebol, mas nessa modalidade não se destacam. No rugby sim! Nisso eles são os melhores. 

Não sou muito fã de esportes, não no sentido de torcedora, mas acabo sendo uma admiradora. Jogos são bonitos, encantam-me pelo ideal conjunto dos atletas, pelo pique, pela preparação física a que todos se submetem. É de impressionar. O mais interessante de tudo, pra mim, é ver diversos povos, diversas culturas em disputa pacífica por medalhas em jogos como os das Olimpíadas. 

Competição deveria existir só assim, em jogos. Como no rugby. É impressionante assistir, da platéia, um jogo dessa modalidade. O primeiro que assisti foi um baque. Pareceu-me a 'coisa' mais violenta do mundo. Pareceu-me mesmo ser uma 'coisa', de tão estranha. Mas, à medida que vamos conhecendo a cultura, a relação pessoal dos jogadores pós-jogo, verificamos o quanto aquilo é saudável. 

O rugby é um jogo pra fortões ou fortonas, já que na Nova Zelândia, qualquer mulher já joga a modalidade no time da escola. Por lá exitem os maoris, povo nativo, bem ricos culturalmente (a língua ainda é preservada em guetos e ensinada como matéria opcional nas escolas). São os maoris os melhores jogadores de rugby por possuirem porte e resistência física invejáveis. Por lá há um time do coração que se chama All Blacks. Este time pertence à história do país e leva junto, aonde for, um pouco da cultura dos maoris, pois a cada jogo, antes do seu início, os jogadores encenam como que em um palco de teatro uma espécie de dança típica com urros e palavras gritadas na língua maori. É bonito, engraçado e alegra qualquer coração. Vale conferir. No You Tube há diversos vídeos referentes. Mas, pra mim que já vi de perto, tenho que dizer, o que se vê nos vídeos não passa nem perto da energia do momento.

Um comentário :

  1. Ô LOKO!!! Parece que vão ter um ataque do coração... tem que ter resistência física mesmo, senão cai duro no meio do campo!

    ResponderExcluir

"As redes de pescar palavras são feitas de palavras." Otávio Paz.