LIVRO: A casa dos Budas Ditosos

by - 14.3.09


Gente..... esse livro de João Ubaldo Ribeiro é uma ode à pornografia! Uma mulher já velha conta suas aventuras sexuais desde a adolescência; algumas animalescas, abusadas, cruéis e na maioria das vezes, vergonhosas. Alguém que viveu 'da' e 'para' a luxúria. Alguém sem princípios de civilidade ou mesmo de parentesco. À cada página, uma incredulidade... à cada palavra mal 'falada' que traduz o baixo nível intelectual da personagem, uma dúvida... será um relato real transcrito ou será mesmo que saiu tudo da 'caixola' do Jõao Ubaldo Ribeiro?

Um livro pra ser lido escondido, pois, garanto-lhe, sua face há de corar de minuto a minuto.

Queria eu ter visto a peça, adaptação do livro, que por tanto tempo Fernanda Torres correu esse Brasil a encenar... chegando a ganhar o prêmio Shell por sua atuação, em 2004. Mas ser mineira não trás vantagens de programas culturais como o teatro... vão sempre a BH, mas ficam apenas um fim de semana. E pra gente do interior se programar... é difícil!

Livro de 1999 da coleção Plenos Pecados da editora Objetiva, do pecado tema luxúria.

You May Also Like

5 comentários

  1. Olá! Pois é, esse livro é pra ler escondido mesmo! E no final fica um "será????" no ar, não é?
    Beijos!

    ResponderExcluir
  2. Definitivamente minha senhora, ler escondido? Isto me lembra a aquela lista da igreja catolica, o Index! Onde se via os livros que as pessoas de bem não deveriam ler, ou não admitir que liam.
    É um livro muito bom, descarado talvez, mas e talvez por isso, muito bom! Eu não sei onde a senhora viu um vocabulário pobre ali, vejo a autora (ou o proprio Ubaldo, pra mim e ele!) fazer referencias bastante cultas no decorrer do livro, usar as vezes palavras estrangeiras e falar de sexo de forma tão aberta que pode até chocar os mais puritanos... mas é como dizem: Quem se choca com facilidade deve ser chocado mais vezes!!! Eu concordo.
    Bem, no mais é um bonito blog o que encontrei aqui... bastante feminino. Parabéns!
    Ah, a peça " A casa dos Budas Ditoso" se você fosse vê-la... iria também escondido?

    ResponderExcluir
  3. Oi,
    Pena que não assinou.
    Rs, seu comentário foi engraçado. Vim responder suas dúvidas.
    Usei uma metáfora, com efeito de analogia com algo que causa-nos certo desconforto em imaginar, claro que não estava recomendando verdadeiramente a leitura escondida, dessa forma nem teria recomendado e só recomendo livros que gosto por aqui. Pode confiar.

    E de forma alguma escrevi que o vocabulário do livro é pobre. Eu é que não sei onde viu isso em meu texto. Não recomendaria um livro com vocabulário pobre. Pelo contrário... Falei em 'palavras mal faladas' da personagem, o que não significa pobre. A personagem tem um vocabulário grandioso, gramaticalmente 'mal falado', mas grandioso. Mas isso é a personagem, não o livro. O baixo nível intelectual que atribuí foi à personagem, e por mais que me tente convencer que as referências cultas da personagem e seu conhecimento de palavras estrangeiras são sinônimo de intelectualidade, sinto muito, mas achei a personagem apenas 'vivida'. Mas com uma vida com muito pra contar, com uma história que realmente vale a pena ser lida.

    O livro é bom e indico, até porque apesar de toda uma ficção chocante, ela é bem real e por isso fica a dúvida de autoria.

    Obrigada por dizer que gostou do blog, mas sinceramente, não vi necessidade de me cutucar. Hora nenhuma falei mal do livro, estou indicando-o e junto caracterizei a história e sua personagem principal. Se disse que queria assistir à peça, só vejo isso como mais um motivo que dá graça à ideia de se ler o livro escondido.

    Talita.

    ResponderExcluir
  4. Ai Talita... por favor me desculpe.
    a começar por ter assinado, não como pude. Me chamo Tulipa, tenho um blog também e por coincidência estava justamente lendo o livro sobre o qual falamos... a interpretei mal, é um risco se corre ao dar opiniões sobre coisas... ser interpretado. Nem por isso se deve deixar de dar opiniões.
    Quando falei que gostei do blog gostei de verdade. Sou uma ´pessoa apaixonada. Isso me descreve bem, não falo e não faço nadinha que não queira e tenho querido visitar este blog quase que diarimente.
    Um abraço e serei mais delicada na proxima aboradagem!

    ResponderExcluir
  5. Oi, Tulipa,
    Obrigada por esse último comentário. Tá vendo como todos nós podemos interpretar tudo errado? E olha que até pensei que era um homem quem escrevia, rs. Mas é você, uma mulher bem delicada por sinal, agora com palavras mais sensíveis e super agradáveis de se ler. Só tenho a agradecer. E como você, acho que opiniões devem ser dadas e sua opinião acrescentou, apenas tive que me explicar pelas interpretações que não tinham batido com o que 'tentei' passar, rs.
    Um beijo e sinta-se sempre bem vinda a opinar. Opiniões diferentes nos acrescentam demais também.

    Beijos,
    Talita.

    ResponderExcluir

"As redes de pescar palavras são feitas de palavras." Otávio Paz.