Trabalho voluntário... foi bom pra mim!

27.3.09 Talita Cavalcante 4 Comentários


Quando me mudei pra Belo Horizonte, aos 16 anos, fui morar sozinha. Sentia solidão... era bem difícil. Grudava em alguma leitura romântica pra fugir um pouquinho da realidade. Foi então que um professor de filosofia me perguntou se eu não gostaria de ajudar numa instituição de caridade que a minha escola mantinha.

Aceitei e foi bem legal a experiência. Passei um ano indo uma ou duas vezes por semana ajudar crianças em seus deveres escolares. Eram crianças tiradas da rua - normalmente os pais trabalhavam o dia inteiro e as deixavam durante todo o dia por lá - ficavam obrigados. Algumas crianças, no início, me deram trabalho. Uma chegou a cuspir quase na minha cara. Quase desisti, mas depois eles passaram a me respeitar e sentiam minha falta!

Nem todos tem a sorte de ter pais sempre ao lado. Preservo e dou muito valor a isso. Principalmente agora que sou mãe! É bom demais poder estar sempre ao lado da minha filha. Sei que nem todos podem ou querem isso pra si, mas pra mim, é a maior felicidade que posso encontrar.

Você também já fez algum trabalho voluntário?

4 comentários :

  1. Oi Talita, também já ajudei crianças carentes com deveres de casa, isto tem muito tempo.
    Bem mais recente, minha filha hoje com 4 anos, passou por uma cirurgia no coração.Ficamos no Hospital do Coração uns 10 dias, lá tem um grupo de mães que se reunem para alguma atividade.
    Passei a ensiná-las fuxico.
    Foi muito gratificante.
    Um beijo carinhoso.
    Fátima.

    ResponderExcluir
  2. Este tipo de trabalho trás um retorno muito bom, somos os maiores beneficiados. Eu já trabalhei em favelas e já dei aula de Evangelização infantil, gostava muito pois durante a preparação da aula, aprendia muito mais. Bjs

    ResponderExcluir
  3. No momento estou dando aulas de artesanato como voluntária para terceira idade uma vez por semana, uma vez por mes eu faço a festa de aniversário das crianças que moram em um abrigo de minha cidade e estou tentando arrumar um horário pra dar aulas de artesanato também pra essas crianças.Hoje me sinto plena, com certeza tudo isso tem trazido mais beneficios pra mim do que para as pessoas que ajudo.

    ResponderExcluir

"As redes de pescar palavras são feitas de palavras." Otávio Paz.