Bate-boca na banca de revistas

24.6.09 Talita Cavalcante 15 Comentários

Ontem fui à banca de revistas e lá me atendeu uma moça que eu não conhecia. Queria uma dessas revistas de celebridades pra relaxar um pouco e me distrair pedalando minha ergométrica. Como aquelas mais 'ban-ban-bans' chegariam apenas hoje, escolhi uma dessas de 1,99 no lugar. Ao abrir minha carteira, percebi que não tinha 'trocado' e tirei a única nota, de '50', pra pagar.

Eu estava com minha filha no colo.

A moça pegou a nota da minha mão, balançou no alto e disse, de forma bem nojenta: _ 50 reais pra pagar uma revista de 2 reais?

Ai, gente! Tenho que dizer que nunca tive uma reação tão ridícula. Mas baixei ao nível dela. Só posso justificar isso pelo fato que ando estressadíssima com a troca de funcionária daqui de casa. Mas, gente! Acho que fiz certo, afinal.

Virei pra 'mulher' e disse, super espantada com o que ela havia acabado de fazer e falar: _ Você só pode estar brincando comigo!

(ela): _ Eu estou falando sério! 50 reais pra pagar uma revista de 2 reais?

(eu): _ E daí?

(ela): _ Desse jeito eu vou ficar sem troco, QUERIDA!

(eu): _ Eu sou sua cliente, QUERIDA! [nesse momento, chegou o dono da banca que vendo a discussão, colocou-a de lado, desculpou-se comigo e me deu o troco. Ela continuou a resmungar coisas ridículas por trás.]

Vou contar pra vocês... estou surpresa com minha reação. Não costumo revidar dessa forma. Não gosto. Mas foi a primeira vez que percebi que basta pouco pra duas mulheres brigarem de forma tão ridícula como aconteceu comigo ontem. Não vale nem a pena discutir sobre o assunto 'troco', já que isso é o mínimo que um comerciante deve saber administrar no seu empreendimento.


Já está superado, mas podem me contar seus casos pra que eu não me sinta tão mal pelo ocorrido. Será que já aconteceu algo do tipo com vocês também?

15 comentários :

  1. Ai, ai... coisas da vida!! É cada coisa que a gente tem que escutar... Mas eu teho uma teoria: melhor escutar essas bobagens do que nascer surda!!! Provavelmente a atendente devia estar frustrada com algo e descontou em você!! Digna de dó!! Beijos e liga não.. o que mais tem no mundo são pessoas assim!!

    ResponderExcluir
  2. Voce não acredita! H´um mes mais ou menos minha irmã e eu tivemos também uma discussão boba com a dona de uma loja de massa. Nunca vi uma pessoa tão ignorante e descompreendida na minha vida.
    Eu fiquei boba! Mas saimos de lá de alma lavada porque demos a resposta e não compramos mais nada lá.
    Pela sua falta de educação perdeu frequesa e propaganda.
    Com carinho Monica

    ResponderExcluir
  3. Oi Talita,
    Conheci seu blog hoje e adorei.
    Já voltei alguns posts e virei fregueza...rs
    Eu antes morria de vergonha de falar alguma coisa e ser rotulada como mal educada, mas não engulo sapo mais não viu!
    Outro dia fiquei 45 minutos numa pastelaria aguardando a fritura, e qdo fui perguntar o por que da demora, a moça me disse que é pq tinha muito pedido de entrega, que estavam soltando os pastéis recém fritos pros motoqueiros entregarem.
    Ah...não aguentei! Falei pra ela que eles tinham que dar preferência pra quem saiu de casa e foi comer lá, prestigiar o estabelecimento deles.
    Ela não gostou muito não, mas eu falei!
    Somos consumidores, pagamos e temos o direito de ser, no mínimo, atendidos com respeito.
    Bjs pra vc! (e corta volta dessa banca ta...rs)

    ResponderExcluir
  4. A gente, de vez em quando tem umas reações que depois nos chocam, mesmo quando compreensíveis.

    Florzinha, você anda muito tensa (rsrs). Faz umas meditações, umas sessões de relaxamento...

    Beijocas.

    ResponderExcluir
  5. Pois é, somos feitas do mesmo material: pó!
    Me estresso muito fácil com má vontade de comerciantes, principalmente com relação a troco. Geralmente saio sem comprar e faço questão de dizer que não comprei por causa da atitude do vendedor. Afinal, existe competição no mercado, e temos opções.
    Mas é barraco da minha parte, eu confesso.

    ResponderExcluir
  6. Tatá, vc sabe q não sou fã de bater boca com ninguém, e te conheço muito bem, um exemplo de pessoa educada e fina, mas nesse caso vc fez mto bem. As pessoas precisam entender q, ao trabalhar com o público, lidando com clientes, não interessa se aconteceu algo de ruim, se a vida está um horror, etc. Isso não interessa a ninguem, e ninguem tem culpa disso. Não havia necessidade da vendedora ser grossa e atrevida desse jeito. É obrigação dela ser educada e solícita com os clientes. Além de tudo, devemos pensar no modo e tom de voz q usamos com os outros. (Nossa, fiquei estresada por vc aki...rs). Enfim, se fosse minha funcionária, estaria na rua. Bjs...

    ResponderExcluir
  7. a atitude da atendente é falta de treinamento prá atender o público, pois ela poderia ter com gentileza perguntado se vc não tinha trocado! e ter troco é obrigação de quem vende! mas não se estresse com isso! um abraço sissi

    ResponderExcluir
  8. Eu nem vou te criticar porque é minha cara fazer isso que vc fez! hahahaah
    BEijcoas

    ResponderExcluir
  9. Ah, de vez em quando revidar é bom, Talita! Uma respostinha bem dada lava a alma!
    Bjs

    ResponderExcluir
  10. Comigo aconteceu ontem, também. Tentei fazer um financiamento para aduirir um bem e minha proposta foi recusada. Qual não foi minha surpresa quando vi 15800 reais, isso mesmo 15 mil pratas, na minha conta corrente. Eles simplesmente fizeram um empréstimo a minha revelia. Liguei para saber o que estava acontecendo e a oça me disse que eu tinha que ir à financeira para resolver o caso. quase passei pelo telefone para dizer uns desaforos para a moça. Ela disse que não tinha nada a ver com aquilo e desligou o telefone. O supervisor dela me ligou e eu despejei tudo nele.
    ;)

    ResponderExcluir
  11. Ah já briguei muito com trocador e o atendente do terminal da Passaro Verde ..... com esta empresa eu me descontrolo não tem jeito. Eles fazem muita sacanagem com o cliente, já fiquei na estrada por horas por causa de um acidente e eles não mandaram um onibus para nos resgatar, já fui parar na rodoviária 5 horas da manha para falar que o onibus nao ia passar por PN( foi no dia da enchente, mas não era desculpa pq liguei 23 horas para rodoviária e eles me garantiram que iam me deixar perto da garagem em Ponte Nova, e só quando eu estava dentro do ônibus que o trocador disse que ia passar por Santa Bárbara), neste dia eu saí da linha ... tava cansada, vespera de Natal, nao tinha ninguem em OP só eu , enfim rodei a baiana. A operadora Oi tb me tira do sério rsrsrsrs.

    ResponderExcluir
  12. Te entendo muito bem amiga. Aqui perto de casa tem uma padaria que eu adoro, são três caixas, mas tem uma moça super grossa que já me fez perder a paciência também. Eu sou muuuito calma, mas tem horas que não tem jeito.
    Hoje em dia não passo no caixa dela, pode estar vazio que prefiro esperar na fila do outro.
    Fique bem tá?
    Bjokas querida.

    ResponderExcluir
  13. Isso é Brasil!! As pessoas na sua maioria trabalham com má vontade,e não tem um mínimo de educação! Aqui é uma gentileza, que vc não tem noção!! Só quero ver qdo eu voltar...não vou deixar barato esses desaforos, já estou me acostumando a ser tratada bem. kkkk

    ResponderExcluir
  14. Não se sinta mal por isso... aliás eu acho sua reação super normal! Quem devia se sentir mal é a grossa da atendente.
    Eu não suporto grosseiria e má vontade e sempre solto os cachorros quando sou tratada assim.
    Bjo.

    ResponderExcluir
  15. Ó, não lembro agora nenhum causo, mas seguramento devo ter, mas quero te deixar com esse verso do Gil:

    "As vezes somente porque fico nervoso:rebento
    As vezes somente porque estou vivo"

    Relaxa. Isso é normal. Ridiculamente normal. É bom batermos de frente com nossos ridículos vez ou outra, pra lembrarmos de nossa humanidade, de nossa fragilidade.

    ResponderExcluir

"As redes de pescar palavras são feitas de palavras." Otávio Paz.