ENTREVISTADA: Anônima

by - 18.6.09


E hoje temos a quinta das oito entrevistas de junho: uma entrevista que choca, emociona, cativa. A entrevistada participou da brincadeira de votação com as seguintes imagens:



Ela prefere manter seu nome em segredo, mas transparece um ser humano apaixonado e nobre. Foi professora voluntária por 3 anos e meio na África. É casada há cerca de um ano e meio, mas está longe do marido há mais de 5 meses. Ele na África, ela no Brasil. Ela tem 30 anos, mora em Curitiba, PR e desde o início do ano escreve em seu blog Toca da Leoa. Os ensinamentos da Bíblia são indicadores de seus passos.



1) Oi! Sei que é muito religiosa e interessa-se profundamente pelos ensinamentos da Bíblia. Você pode citar uma passagem que gosta de forma especial e nos dizer o que ela influencia na sua vida?

Olá! Há muitas passagens especiais para mim, mas uma que influencia todo meu estilo de vida está em Atos 20:24: "Todavia, não me importo, nem considero a minha vida de valor algum para mim mesmo, se tão-somente puder terminar a corrida e completar o ministério que o Senhor Jesus me confiou, de testemunhar do evangelho da graça de Deus."
Para mim, diz respeito a dar mais valor àquilo que agrada a Deus e ao plano dEle para mim do que à minha própria vida. Isso implica em abrir mão de conforto (como fiz em meu tempo na África), de independência financeira (pois, como voluntária, vivo de doações) e até mesmo de viver intensamente um grande amor (uma vez que meu marido não compartilha da mesma visão que eu), em favor de algo maior, agradar o coração de Deus, a quem amo acima de todas as coisas.

2) Que grandes aprendizados você teve ao trabalhar durante 3 anos e meio como professora voluntária na África?

A maior lição de todas é que estarei sempre aprendendo. O dia que achar que sei tudo, morri. A vida é um eterno aprendizado.

3) Voltar ao Brasil neste momento em que seu marido continua na África foi uma necessidade? Como lidam com a saudade?

Tive que voltar ao Brasil em estado de emergência de saúde porque não havia tratamento médico especializado onde estávamos (medicamentos e especialistas). Era para ele vir comigo, porque durante o tratamento preciso de muito suporte emocional por causa dos fortes medicamentos, mas ele não quis vir, e decidiu ficar lá trabalhando. Apesar disso, não tem enviado ajuda alguma, inclusive financeira. Por causa dessa situação, nosso relacionamento tem se deteriorado a cada dia. Ele não envia notícias, e quando se comunica diz que um dia virá me visitar, mas não tenho certeza de nada. No início chorava todos os dias, não dormia, pensava em morrer. Os sintomas e o tratamento têm sido fortes, e a ausência dele, da maneira que foi, prejudicou em muito, mas depois de 4 meses meu corpo começou a reagir melhor, e meus pais me apoiaram muito, até que eu pudesse me firmar e alugar uma casa, me estruturar, e começar a pensar novamente em trabalho. Não sinto mais saudades, sinto pesar.

4) Quais são seus planos para os próximos anos?

Enquanto durar o tratamento, preciso ficar no Brasil, e não sei quanto tempo isso levará. Por isso, nesse meio tempo já recebi convites para viajar pelo Brasil divulgando as necessidades de trabalho voluntário na África e levantando pessoas dispostas a fazer o que sabem lá. Muitos não são professores, mas podem ajudar nas férias por um mês fazendo o que sabem fazer. E posso orientá-los nisso. Depois que puder sair do país, já recuperada, quero ir a um lugar diferente, mesmo que seja na África, e talvez fazer o que já fiz em duas outras cidades africanas, abrir um Centro de Formação. Talvez publique alguma coisa. Mas não pretendo parar.

5) Escrever em seu blog Toca da Leoa é uma forma de extravasar sentimentos? Por que diz que ele é, de certa forma, seu Muro das Lamentações?

Com certeza. Iniciei ele no começo de meu tratamento, um pouco depois de meu retorno ao Brasil, e o encaro como uma psicoterapia grupal. Os comentários me ajudam a perceber aspectos na minha vida que não via antes. Eu já tinha escrito parte de minha autobiografia, mas decidi publicá-la aos poucos, com inserções do presente, para libertar um pouco o que estava preso dentro de mim há anos.

O Muro das Lamentações é a única parte do Antigo Templo de Jerusalém que ficou em pé, após a destruição da cidade em 70 d.C. Lá, até hoje, os judeus fazem suas orações voltados para suas enormes pedras e colocam entre elas pedaços de papel com as orações e questões mal resolvidas de suas vidas e da nação de Israel (veja foto em anexo). Quando publico algo no Toca da Leoa, estou colocando tudo o que sou, sinto e tenho nas mãos de Deus e me expondo para poder crescer e ser transformada e liberta pela verdade. Aprendi que, quanto mais me engano, tentando justificar meus atos, me escondendo, menos ajuda, crescimento e transformação obterei na minha vida.


6) Você prefere manter seu nome em sigilo. Por que?

Em Romanos 14 (Bíblia) fala que um cristão pode comer qualquer tipo de comida e descansar em qualquer dia, entre outras coisas. Mas, para pessoas novas na fé, isso poderia ser motivo de escândalo. Quer dizer que uma pessoa sem muita maturidade, que sabe quem eu sou, se ela ver o que escrevo, da maneira que escrevo, isso pode confundí-la. Não quero confundir nem escandalizar ninguém, mas preciso escrever, então, para não ser motivo de tropeço, confusão nem escândalo para ninguém, optei pelo anonimato. É uma forma de guardar o coração dos que ainda não entendem algumas coisas, e me ajudar a ser livre em minhas confissões.

7) A imagem de um Leão muitas vezes é associada à Jesus Cristo. Em que se baseou para escolher o nome do seu blog? O que representa uma leoa para você?

Além dessa associação de imagens com a pessoa de Jesus, sempre admirei esse animal em particular. Tenho muitas fotos que o representam. Chega a ser uma fascinação. Tanto que estudei muito sobre o seu comportamento, e percebi características que admiro e busco desenvolver em meu caráter. A leoa, em especial, é mais do que uma fêmea, é uma guerreira em ação 24 horas por dia. Me identifico muito com isso.

8) Vejo que escreve poesias. Uma que publicou com o nome de 'Meu sonho' em seu blog me chamou bastante atenção pelo sentimento de tristeza evidente. Quando escreveu aquele poema, passava mesmo por um conflito interno?

Com certeza. Naquele momento, especificamente, estava extremamente decepcionada com algumas pessoas. Creio que quanto mais uma pessoa sabe e tem, maior responsabilidade pesa sobre ela. E naquele tempo pessoas a quem amo muito até hoje estavam lutando com velhos problemas problemas que já deveriam ter sido superados há muito tempo. Aquilo não me fazia condená-los, mas me doía como uma faca no coração.

9) Em uma das fotos que me enviou para a brincadeira das entrevistas, percebi que tem unhas grandes e bem cuidadas. Em que sentido elas te caracterizam?

Amo minhas unhas compridas. Por um lado, a leoa é caracterizada não só por suas presas, mas também por suas garras, e por outro lado tenho um problema emocional que me faz tirar (com a mão mesmo) a pele ao lado das unhas até que fiquem ensanguentadas. Isso demora para cicatrizar. Quando minhas unhas conseguem ficar no estado em que está na foto (sem marcas de sangue em volta) é porque estou há muito tempo gozando de plena saúde emocional.

10) Na segunda foto, aparecem muitas malas e algumas caixas, entre outros itens. Está de mudança?

Sempre! Minha vida é uma mudança. Viajo desde os 15 anos e não parei até hoje. Já morei em Curitiba, Brasília e em duas cidades na África, já visitei mais de 10 cidades no Brasil e na África por curtos períodos de tempo, passei por Paraguai e África do Sul. Gostaria que inventassem malas que se arrumassem sozinhas.

11) Como você se define?

Uma leoa em batalha constante,
uma princesa em busca de um amante
Surpresa, emoção
Guerra e paixão.
Uma criança num campo florido
um raio, um livro
sacrifício, perdão.

Obrigada. Que Deus te abençõe.





E que Deus te abençõe também, Lioness.

You May Also Like

12 comentários

  1. Olá!
    Depois eu vou ao blog da entrevistada. Agora eu quero te fazer um elogio: Suas perguntas são muito bem elaboradas, dão a impressão que você conhece a pessoa a fundo. E o mais incrível são os pontos nos quais você se apoia para chegar ao âmago da entrevistada.
    Parabéns!
    Beijo.

    ResponderExcluir
  2. Uau!!

    Cheguei a me emocionar, que linda história, ela é uma guerreira, enfrenta uma doença, ajuda as pessoas... merece ser muito feliz!!

    beijos

    ResponderExcluir
  3. Obrigada pela oportunidade de mostrar um pouco de mim. Lendo, parece que estão falando de outra pessoa!
    Você é incrível!
    Beijos.

    ResponderExcluir
  4. Que coisa linda. A entrevista ficou ótima, parabéns pelas perguntas e pelas respostas!! Bjins

    ResponderExcluir
  5. Só dá pra desejar que cada vez mais ela tenha fé e coragem pra aceitar os desígnios que a acometem.

    Mas isso é muito mais fácil quando a gente confia em Deus :)

    ResponderExcluir
  6. Talita querida! Vi no Criative-se que você votou na minha história e que temos várias coisas em comum né?
    Esse mundo blogueiro é muito legal mesmo, encontramos pessoas e histórias de gente como a gente!!!
    Obrigada pelo votinho!
    Bjokas flor.

    ResponderExcluir
  7. Bela entrevista!
    Lembro que na faculdade (me formei em jornalismo) uma das atividades que mais gostei de realizar foram as entrevistas de "perfil". Que aliás, vc o faz lindamente e com articulação. Bom mesmo.
    É incrível como a vida de uma pessoa aparentemente simples, se focada em ângulos certos, nos dão a dimensão do quanto cada ser humano é especial e único.
    O blog também é uma gostosura de ler!
    Deus te abençoe,
    mari

    ResponderExcluir
  8. Voce como já disse antes é uma otima entrevistadora. faz perguntas inteligentes e é observadora.
    Acho que esta moça vai ganhar. Porque é uma história que encanta porque não sei nada dela, bate então curiosidade.
    E pelo sofrimento que está passando.
    Vou dar 10 como no Faustão quando dançam.
    Com amizade Monica

    ResponderExcluir
  9. Voce como já disse antes é uma otima entrevistadora. faz perguntas inteligentes e é observadora.
    Acho que esta moça vai ganhar. Porque é uma história que encanta porque não sei nada dela, bate então curiosidade.
    E pelo sofrimento que está passando.
    Vou dar 10 como no Faustão quando dançam.
    Com amizade Monica

    ResponderExcluir
  10. Essa entrevista me deu vontade de chorar, não sei o porquê?!
    Mas ainda assim adorei.

    ResponderExcluir
  11. Talita, parabéns pela excelente entrevista, Lioness é realmente uma pessoa especial.

    Bjs!

    ResponderExcluir
  12. Talita,
    fui dar uma olhadinha nas entrevista e me chamou muita a atenção essa. Ja conhceci pessoas com bipolar...o apoio familiar é essencial. Agora, não rasgando seda, mas suas perguntas são muito inteligentes e lida com muito carinho e respeito à entrevistada...parabéns! Já pensou en ser jornalista? Bjinho


    Gislene

    ResponderExcluir

"As redes de pescar palavras são feitas de palavras." Otávio Paz.