Da pequenucha de 2 aninhos daqui de casa

by - 15.7.09

- Mamãe! Cacái! (Tatai é meu apelido)
- Vêm!

........

- Coquinha. Mão! Fáaaavor!

.......

- Mamãe! Dedê! Faaaazzzz.... Favor!
- Neném vái, neném vai!
- Papai dá! Papai dá!

........

- Papai! Bejim, bejim....
- Papai trabaá Fóum

......

- Cáu! Manhã! (quando a moça que trabalha aqui em casa vai embora)

......

- Bô noche, papai. bô noche, mamãe.
- Bóbi, bóbi. (cobre, cobre)

......

- Mamãe! Mel... Cadê? (Mel é a boneca)
- Mel! Dedêi... Aíne! (Dedêi é a madrinha dela, minha cunhada - e seu nome é Aline)
- Mel! Mamãe... Cacái!

......

You May Also Like

13 comentários

  1. Fala sério!!! Esta pequena aí é uma gostosura... dá vontade de morder!!!

    ResponderExcluir
  2. Que delícia isso...
    Côsa dotósa!!!

    ResponderExcluir
  3. Olá
    !Talita, tenho tanta saudade da minha sobrinha quando era assim pequerrucha...
    Existe linguajar mais puro e delicioso?
    Beijos e boa quarta-feira.

    ResponderExcluir
  4. rsrs filma isso ai e mostra pra nos uai.

    bjosss...

    ResponderExcluir
  5. Coisa fofa! Muito legal essa fase onde as crianças aprendem a falar. Começam a descobrir coisas...bjs

    ResponderExcluir
  6. Faça gravações, eu tenho até hoje do meu filho e é uma delícia voltar ao tempo e reviver todo esse linguajar inocente!!

    beijos querida!

    ResponderExcluir
  7. Huuummm... QUE GOSTOSO! A minha tá na mesma fase! hehehe! Tem 2 anos e 3 meses. BOM DE MAIS!

    Tô para gravar ela falando a dias, e nunca lembro. Não posso deixar isso passar! É bom de mais!

    BJUS!

    ResponderExcluir
  8. Coisinha gostosa, né??
    Saúde pra vcs...
    Bjks, Beta

    ResponderExcluir
  9. Muitíssimo obrigada por suas palavras no Um pouco de mim. Elogios assim me fazem ter ainda mais vontade de colocar no papel tudo o que eu sinto! Beijos!

    ResponderExcluir
  10. kkkkkkkkkkkk, quero ver esta lindeza!!!!Detalhe do faaaaaaaz favor foi o melhor!! Criança educada é tudo.

    ResponderExcluir

"As redes de pescar palavras são feitas de palavras." Otávio Paz.