Coisas de irmão...

26.8.09 Talita Cavalcante 4 Comentários

Na época em que eu li, tinha só 16 anos... e achei a verdade mais verdadeira desse mundo. Leia e depois me conta o que achou?


Irmão gosta de "impli" e de "compli" car.
Pensa que irmã não pode namorar.
Suspeita que irmã é feita pra apanhar.
Como se irmã não fosse se importar.

Irmão quer se dar bem com as amigas.
Da irmã. Mas com seus amigos, nem vem.
"Minha irmã não fica com ninguém."

Irmão rouba roupa, fuça gavetas,
estraga coisas, atrapalha climas.
Tem tendência de agir não como gente,
Mas como o mais triste e típico irmão.

Quando ele se esquece de passar sermão,
desencana de bancar o machão,
Irmão fica tão diferente. E a irmã
pode se sentir, enfim, uma amiga.

Isso, claro, até a próxima briga.


[Se alguém souber a autoria, por favor, me fala?
Esse poeminha foi vinculado em uma propaganda de algum item feminino que já não me lembro mais qual - em 1999].

E, por favor, participe da brincadeira e me mande fotinhas do seu cantinho onde guarda suas maquiagens...


4 comentários :

  1. muito legal o poeminha...
    Conheci o blog hj estou gostando mto..
    tem um sorteio no meu, caso possa divulgar e participar...

    lookday.blogspot.com

    bjs

    ResponderExcluir
  2. Ahhh! Eu não vou mandar não, meu cantinho é improvisado e bem bagunçado rs...Mas estou louca p ver os cantinhos das blogueiras!!
    bjos

    ResponderExcluir
  3. Ai, não tenho irmão... lá em casa, somos três mulheres! Sempre quis ter um irmão para me proteger, acredita?

    Quero muito participar da brincadeira das maquiagens, mas a maior parte das minhas coisas está na casa da minha mãe! Esqueci lá no último final de semana. Tenho só algumas coisinhas comigo, mas vou fotografar mesmo assim e te mando, inclusive meu ítem preferido, tá?

    Abraços!

    ResponderExcluir
  4. Que poema legal!
    Irmão realmente é ássim! Até que eu sfri menos com os ciúmes de Edinho (acho que porque sou mais velha), mas a Dani... Acredita que nem o casamento dela ele assistiu? Pois é, saiu do salão na hora da cerimônia e só voltou depois que o padre já tinha terminado...
    Beijos!

    ResponderExcluir

"As redes de pescar palavras são feitas de palavras." Otávio Paz.