Quando resolvo escrever meus pensamentos que só a mim talvez façam algum sentido

by - 10.8.09

Coisas pequenas que se juntam e viram na cabeça da gente um amontoado de preocupações. Estou passando por isso. Dizem que o medo atrai o que não quer pra si e por isso evito-o como que um animal a seu predador. Que coisa! É tanto pra se chorar, mas não me permito. Apesar da miséria de alguns [financeira ou espiritual] não haverei de deixar minha filha, eu mesma ou meu marido enxergá-las. Prefiro mostrar-nos as janelas que dão para as paisagens de amor, de paz, de sonhos. Por que não viver alheio às tristezas por vezes? Precisamos nos defender delas, mas é quase impossível não sermos afetados.

Quase não dormi esta noite. Preocupei-me com os pais que deixam seus filhos aos cuidados de 'dementes'. Preocupei-me com aqueles que sofrem pelas enchentes, que sofrem pela perda, que sofrem pela dor, que sofrem pela falta de um amor e, principalmente, pelas mamães que morreram sem ter a chance de ver seus filhos crescerem e por todos esses que se foram por causa desse mais novo vírus pandêmico e para o qual ainda há quem nem mesmo ligue e pode estar ajudando a disseminá-lo. Odeio! Tem vezes que me acontece tais mazelas mentais. Sofro! Como sofro! Fico aturdida, abatida, taquicárdica. Sou mesmo uma molenga sentimental, mas preciso ganhar um pouco de frieza pra defender a mim e aos meus. Não cedo a pressões nem mendicâncias. O amor fortalece demais a gente. A vida nos é maravilhosa quando escolhemos sempre entrar pelas portas certas. Já fui de ceder demais. Vi minha ajuda sem agradecimentos, por isso hoje reconheço e prezo apenas pelos que merecem. E minha família vem em primeiro lugar.

You May Also Like

8 comentários

  1. É isto que sigo na minha vida, Talita: reconhecer quem me preza. Já sofri demais por quem não merecia... agora, estou 'tentando' aprender a não sofrer tanto por quem não me preza tanto assim... gosto muito do que você escreve e me identifico com o que pensa! Bom encontrar gente como você por aqui!

    ResponderExcluir
  2. Meninaaaa!!! Que blog legal! Amei tudo! Sem falar, é claro, que seu nome é lindo!rsrsrsrssr
    To te seguindo!!
    Beijinhos

    ResponderExcluir
  3. Talita, é complicado viver hoje em dia, cada hora uma gripe, as pessoas precisando de ajuda e etc.
    Tem que ser firme, já que vc tem uma filha e precisa de ti.
    Bjss

    ResponderExcluir
  4. Olá!
    Talita, eu te entendo pois já tive noites de insônia por conta de coisas que nem eram diretamente comigo!
    E tive uma amiga que começou a ter depressão por conta do Jornal Nacional!
    Mas relaxa que a vida segue. E Deus é muito bom!
    Beijos.

    ResponderExcluir
  5. Oiee tudo bem? tem um selinho de uma campanha muito bacana no meu blog pra vc, bjus

    ResponderExcluir
  6. Querida, o amor tranforma. E quer ver um monte de gente destribuindo amor e trabalho, com responsabilidade, pra transformar a vida de quem teve a vida transformada por uma enchente, como vc mesma mencionou no texto?
    http://oasissantacatarina.ning.com/
    A mudança é possível!
    Beijos,
    Laura

    ResponderExcluir
  7. Haa Thalita, eu tbm ja sofri tanto por ajudar quem não merecia, eu ja fui tão bobinha, mais aprendi na marra a viver, e hoje não consigo ser gentil com quem não me agrada, por mais que eu tente não consigo estender a mão a pessoas que por algum motivo me fazem mau. Mais sofro qdo vejo o sofrimento alheio, tenho medo qdo vejo as desgraças todo dia acontecendo. Rezo a Deus para cuidar de mim e da minha familia e nos livrar de todo o mau e toda a dor que a vida nos traz.

    ResponderExcluir
  8. Minha cabeça também dá mil voltas, e também sofro por muitas coisas que não deveria, mas já aprendi a me resguardar um pouco de tudo o que me faz mal, e quanto não apanhei pra isso!
    Beijos!

    ResponderExcluir

"As redes de pescar palavras são feitas de palavras." Otávio Paz.