Bicos, fraldas e escolinha - Pitaco ou Recomendação?

by - 27.11.09

Eis que tem coisas que incomodam bastante quando o assunto é conviver em sociedade, não acham?

E hoje vou só falar de filho.
Sou uma mãe considerada das 'chatas', mas quando o assunto é proteger e fazer minha filha feliz, vou ser sempre assim.

Quando somos mãe pela primeira vez, ouvimos milhares de pitacos e recomendações. Pitaco incomoda e recomendação vira conversa saudável. A palavra pitaco, usada aqui, é, por exemplo, ouvir críticas por eu não ter oferecido o bico pra minha filha. Eu nunca tive que explicar nada porque apenas ignoro coisas do tipo, mas como estou escrevendo, vou pôr o porquê aqui de eu não gostar de bico. Eu acho feio criança de bico, principalmente as grandinhas (mas nem por isso discordo, dou pitaco ou critico quem dá o bico a seu filho - até porque conheço os ditos benefícios que ele proporciona aos pais e à criança). E além de outros tantos motivos que tenho contra o bico, tem um em especial que é o fato de eu  ter chupado bico quando criança e ter sofrido demais quando me tomaram ele. Portanto, ninguém pôde oferecer o bico pra minha filha (olha a chata aí!). E o bico não fez falta alguma. Meu marido divide comigo todas as opiniões em relação à educação que damos à nossa filha. Se alguma vez discordamos sobre algo, conversamos até chegarmos a uma opinião comum, já que basta que coloquemos os benefícios de cada uma lado a lado para fazermos a melhor escolha.





Recomendação é aquele tipo de conversa que pessoas que te querem bem vem lhe oferecer e você adora receber. Por exemplo: Deixe sua filha naturalmente aprender a não gostar de usar fralda e a aprender a usar o piniquinho ou mesmo a privada com o adaptador. E foi assim que deixamos acontecer. Tudo que eu e meu marido fizemos foi ensinar, conversar, conduzir, mostrar, mais nada! Com 2 anos e 3 meses Sofia passou a usar só a privadinha e hoje com quase 2 anos e meio quase nunca faz xixi durante a noite (quando ainda mantenho a fralda). Pitaco é quando alguém diz que tem que tirar a fralda com um ano e é por preguiça sua que você não tirou a fralda da sua filha ainda.



(não sei de onde é essa fotinha)

Outro pitaco chato é quando alguém te pergunta se sua filha está na escolinha, você responde 'não' e ela vem com um tom nada agradável perguntando... "mas por que não?". Será que não dá pra perguntar simplesmente algo do tipo "quando você está pensando em colocá-la na escolinha?"...
À pergunta com tom de crítica sempre respondo apenas "porque não" para cortar a conversa. Já à segunda pergunta, respondo o que acho a respeito do assunto e rende uma conversa gostosa mesmo que a outra pessoa tenha um ponto de vista diferente. A minha opinião sobre o assunto é que nós pais saberemos reconhecer a hora certa de colocar nossos filhos na escolinha, que eles nos darão sinais e que com isso vamos aos poucos ganhando a segurança necessária para dar esse passo. Pra mim não há idade certa, apenas o momento certo e esse depende de vários fatores. Por exemplo, no meu caso, um ponto decisivo que me faz querer adiar a escolinha o máximo possível é que cuido pessoalmente da minha filha. Passeamos todos os dias, temos muito tempo de diversão a três e temos muitos amiguinhos da idade dela.  Quando a escolinha se tornar necessária, será muito bem vinda à nossa rotina. O que importa pra gente é que todos estejam felizes. E vamos procurar e respeitar isso sempre.

Como foi com você passar por essas experiências?



You May Also Like

7 comentários

  1. Apesar de ainda não ter filhos sinto a mesma coisa em relação ao mesmo casamento, as pessoas gostam de dar pitaco na nossa vida. Mas eu simplesmente deixo a pessoa falar, entra por um ouvido e sai pelo outro, só aproveito o que for útil.Se a gente for dá bola pra tudo que pensam ou acham que deveriamos fazer estavamos ferrados.

    ResponderExcluir
  2. Olá, primeiro adoro o blog, está de parabéns! Segundo, tb sou mãe de uma menina de dois anos e meio, e em relação à fralda agi da mesma maneira, ela tirou à um pouco mais de um mês, só perguntei se ela queria tirar e ela disse que sim, e foi muito tranquilo, tanto q está dormindo até sem fralda. Acho q tem que esperar o tempo da criança. Mas quanto a chupeta e a escolinha, eu agi diferente. Ela usa chupeta desde q nasceu e não me arrependo de ter dado pois ajuda muito, como na hora de dormir. Mas já começamos a pedir para ela tirar, que já é "grandinha", e estamos esperando ela se sentir segura para deixar de lado. E a escolinha, não foi muito a minha primeira opção, mas como trabalhho fora, e a babá q cuidava dela saiu, preferi colocá-la na escolinha para ela não se apegar somente com uma babá e qdo vai embora as crianças ficam muito tristes. Acho q foi muito bom, para mim essa idade é ótima para ir a escolinha, um só turno. Bom, essa é a minha experiência como mamãe de primeira viagem. Mas acho q cada mãe sabe o q é melhor para o seu filho, e não há nada como o sexto sentido de mãe.
    Kati

    ResponderExcluir
  3. Olá Talita, tudo bem? Acompanho seu blog há tempos e nunca me coçei pra dar pitaco (hehehehehe), só que agora eu quis colocar minhas experiências, já que passei por tudo que vc colocou. Bom, sou mãe de um menino de 2 anos e 8 meses que nunca colocou bico ou mamadeira na boca. Nunca permiti. Minha mãe comprou e eu comprei a briga. Não dei e ponto. Nem mamadeira. Eu o amamentei até um ano e dois meses, quando engravidei de gêmeos, ou melhor, quando decidimos quer queríamos outro filho e vieram dois no pacote. Bom, Estevão eu coloquei na escola com um aninho, porque moramos longe de toda a família (que só vemos uma vez ao ano) e ele era muitíssimo apegado a mim. Enão decidimos por colocá-lo na escola e foi a melhor coisa que fizemos. Os gêmeos vieram e hoje, aos nove meses, todas as minhas teorias de primeira vez, caíram por terra. Sou apaixonada pelos bicos (há) mamadeira eu amo, até porque, não consegui amamentar por mais que dois meses... infelizmente. O bico virou minha tábua de salvação e nem ficò pensando pra frente. Deixa rolar. E estou pensando seriamente em colocá-los na escolinha, uma babá só não daria conta deles... mas é um outro assunto a se pensar. Bom, meu testamento quase ficou maior que seu post. Desculpe. Beijos. Fabiana

    ResponderExcluir
  4. Ops, esqueci de falar que Estevão tirou a fralda depois de 2 aninhos, porque regrediu um pouquinho. Mas em menos de um mês conseguimos tirar totalmente a do dia, usada apenas em viagens e eventos especiais. Fabiana

    ResponderExcluir
  5. Oi, Andressa,
    Realmente tem muitos pitacos para o casamento também... Sorte a minha que nesse ponto ouço pouco. Aprenderá a lidar melhor quando se tornar mamãe porque ficamos mais centradas.

    Oi, Kati!
    Obrigada por dividir com a gente a sua experiência. No seu lugar (trabalhando fora) também teria agido da mesma forma, colocando minha filha rapidinho na escolinha. É por isso que não há regras na educação, né? Ouvir nossas necessidades e perceber o que faz nossos filhos mais felizes é o mais importante.

    Oi, Fabiana,
    Que história bacana! Às vezes fico imaginando como conseguirei agir se na próxima gravidez vierem gêmeos e aqui está você que passa por isso deixando aqui um pouquinho da sua rotina. Obrigada! Realmente não é mesma coisa com todos os filhos, né? As necessidades (nossas e deles) mudam e precisamos nos adaptar. Adorei seu depoimento, pois é a prova disso.

    Um beijo e obrigada,
    Talita.

    ResponderExcluir
  6. Olá!
    Adorei seu blog, está lindo!
    Meu filho está tirando a fralda agora, e ele mesmo escolheu o pinico infantil que queria!!
    Foi esse aqui: http://www.tricae.com.br/pinico-infantil-branco-baby-go-11867.html
    Uma gracinha né?

    Beijos da mamãe Jú!

    ResponderExcluir
  7. Sabe o que me deixa mais irritada, é que todo mundo acha que cria seu filho melhor do que vc, me dá um odio disso... eu me mato pra cuidar do meu filho, me acabo, passo noites e noites quando ele ta doente e todos os dias em claro, pra ir trabalhar no dia seguinte, e vem pessoas achando que cuida melhor do que a gente, ja briguei com umas 5 e to sem falar com duas..rs... acho que devo ta ficando doida, mais nao aguento mais esse tipo de gente. beijinhos
    será que todas nos passamos por isso????

    ResponderExcluir

"As redes de pescar palavras são feitas de palavras." Otávio Paz.