Por aqui...

16.11.09 Talita Cavalcante 4 Comentários

Está insuportável o calor de 36oC por aqui.
Tantos desequilíbrios ecológicos acontecendo e um específico, talvez relacionado ao calor, colocou, ontem à noite, dentro da minha casa, milhares de mosquitos de luz, cigarras, joaninhas e outros tantos insetos que eu não soube identificar.

Usamos a raquete elétrica pra eliminar a maioria das paredes e do teto da cozinha para podermos cozinhar com mais confiança.
Mas pelo fato do calor ter sido tanto neste fim de semana, esta noite caiu um 'toró'.
E parece que por isso, a água começou a cair com maior velocidade nas caixas d'água, quebrando uma das bombas.
Minha despensa foi o único cômodo da casa que sofreu com a água que minava da laje, mas como temos um estoque digno de quem se prepara pro fim do mundo, estou desde cedo em função de tirar e secar tudo de lá. Perdemos só caixas, ainda bem! Bomba de água trocada, laje seca e despensa limpinha. Falta-me apenas voltar com tudo pro lugar... aff! Estou exausta e precisando de um ar condicionado que não temos (ainda!!!).

Será que esse calor é só por aqui???


4 comentários :

  1. Nossa, Talita, que transtorno! Olha, o calor, pelo que sei, tá em toda parte. Mas eu li no jornal que tá chegando uma frente-fria hoje a noite aqui em Minas. Vamos ver, né? Boa sorte aí na arrumação!

    ResponderExcluir
  2. O calor não é só por aí não... aqui em Americana também está quente demais.
    As janelas vivem abertas e, apesar de nós morarmos no segundo andar, os insetos também tomam conta!
    Beijos

    ResponderExcluir
  3. Minha nossa, ninguém merece ter que fazer uma faxina às pressas por causa de um transtorno desses.

    Só te desejo uma coisa: boa sorte!!!

    Beijocas

    ResponderExcluir
  4. Não é so ai não tatá... sete lagoas tb está com um calor insuportável...ontem foi um dos dias mais quentes... hoje está um pouco fresco pq o céu está um pouquinho nublado pois choveu um tiquim ontem a noite... mas bem pouco... bjs.. Anastácia

    ResponderExcluir

"As redes de pescar palavras são feitas de palavras." Otávio Paz.