Borboletando

by - 26.1.10

Eu estou aqui cheia de coisas na ´caixola´, enumerando, priorizando... e cumprindo! Thanks, God! Mas tem dia que fica impossível postar antes do meio dia e olha só hoje! Já passam das 5 da tarde! Tudo bem... Não sei se sabem, mas o dona perfeitinha é um grande hobby e uma grande ajuda também. Tá! Hobbies ajudam a relaxar e se já disse que meu blog é um hobby, não precisava complementar, mas é que sou assim mesmo. Enfatizo demais. Acho que se for analisar minhas ´mancadas´ serão na maioria por excesso. Excesso de explicação, excesso de preocupação, excesso de manias... Manias? Eu disse que tenho manias? É... uma delas é querer analisar tudo... tudo mesmo!

(Borboletas adesivo - daqui)


Adoro borboletas. Quando criança, meus avós faziam pra mim aqueles ... nem sei o nome daquilo! Era um arame moldado como uma haste de fazer bolinhas de sabão, mas bem maior, com um desses tecidos transparentes, leves e furadinhos (como um véu de noiva simples), preso à ele. Era com isso que saía à caça de borboletas. Hoje tenho dó delas (tadinhas!), mas quando criança era só divertido. Concorria com meus primos o número de borboletas coletadas. Por vezes, as soltávamos, mas na maioria, principalmente se fossem diferentes e muito bonitas, iam pro isopor da coleção (que horror! Eu fazia isso?!?!?!).

Tá! Tô falando de borboletas porque elas me fascinam. Pinto quadros de borboletas pra minha filha. Penso em colocar borboletas em qualquer arte que faço e adoraria ter desenhos de borboletas por todos os lados aqui em casa. Mas o fato é que não sou de dar asas às minhas compulsividades. Deixo elas na maioria em meus pensamentos ou nos papéis. Mas voltando à mania de borboletas e à mania que tenho de analisar tudo, vocês não acham que elas representam muito? Borboletas são a prova que a natureza é gigante e transformadora. Que não se morre como nasce, que a vida é cheia de oportunidades e que só muda quem quer e esse é o ponto. Mudar é legal, viu? Já usou seu cabelo de quantas formas? Já foi gordinha ou magrinha? Já gostou de brincões e hoje não usa mais? Já foi tímida e hoje é segura o suficiente? Já teve um tipo de opinião sobre algo e mudou a respeito? Já passou por momentos de grande tristeza e hoje sabe bem preservar sua felicidade?

Eu já mudei de todas essas formas que citei em perguntas e em muitos outros pontos também. E continuo adorando mudanças,  pois parece que com elas aprendo milhares de coisas novas, meus interesses se multiplicam e geram em mim uma energia nova, fico mais ativa.

Tem borboletas batendo asas próximo aos meus ouvidos e estou bem tentada a aceitar seguí-las num passeio. E que esse seja lindo pra mim e meus amores, família que tanto amo e que tanto me ajudaram a virar uma borboleta. Por eles deixei de ser lagarta... (rs).




You May Also Like

5 comentários

  1. Oiiii..
    Eu simplesmente AMEI esse site dos adesivos!!!
    Vou comprar com certeza!! :o)

    ResponderExcluir
  2. Eu também adoro borboletas,voçê conheçe Holambra?la tem um borboletario....e fomos marido,nenem e eu obviamente.....em algum momento do passeio entramos em uma destas chacaras onde tem plantações de flores e outros bichinhos....e um lugar separado para as borboletas....no cartaz estava borboletas gingantes.....e eu toda feliz....alegre....louca...entrei no tal lugar....dai me lembrei que borboletas nascem da lagarta.....mico...cai dura no chão...
    Beijos
    Deusa
    http;//vasinhoscoloridos.blogspot.com

    ResponderExcluir
  3. "Nada mais grandioso do que ter a possibilidade de sempre mudar!".

    ResponderExcluir
  4. Eu também adoro borboletas. E elas representam bem o mote "nada mais grandioso do que ter a possibilidade de mudar", né? A mudança realizada nelas é maravilhosa!

    Beijão e bom dia!

    ResponderExcluir
  5. Oi Talita! é muito importante na vida de qualquer pessoa passar por mudanças, traz sabedoria e muitas vezes alegrias! adoro borboletas, e quero fazer umas de croche e coloca na minha cortina! :D Beijos

    ResponderExcluir

"As redes de pescar palavras são feitas de palavras." Otávio Paz.