E depois da justiça? Como fica?

by - 29.3.10

Quando dei de cara com aquele senhor, nunca imaginei que fosse ele o autor de algo tão assombroso no passado. É certo que aquele olhar não pode esconder muito. De alguma forma fica tudo lá evidente, marcado mesmo como se a ferro e fogo fosse. E basta uma opinião tirada dele para sacarmos a amoralidade da pessoa. Quem disse que velhinhos são todos pessoas boas? Há sim alguns que trazem a grandeza e beleza da vida em seus semblantes e com esses gostaria muito da convivência, já que é lindo ouvir estórias recheadas de aprendizados em olhos que transmitem uma paz grandiosa. Velhinhos bons costumam falar muito. E sorte daqueles que podem ouví-los. Mas esse senhor a que me refiro é cauteloso na fala, mas não por timidez. Provavelmente foi assim a vida toda e não imaginou envelhecer. Saiu da prisão recentemente depois de cumprir sua terceira ou quarta pena. Tinha filhos dos quais deixou te ter notícias há muito tempo. Agora está fora da cadeia, mas seu coração ainda é o mesmo. Parece procurar a maldade. Quero correr dele, me dá medo. O passado só é passado para aqueles que aceitaram a punição, aceitaram o aprendizado, aceitaram dar valor às pessoas e à vida. Em segundos a vida dele me é apresentada. E agora quero correr com maior velocidade, fugir... de verdade. Não quero que um ser assim coloque seus olhos sobre mim ou sobre minha família. É muita maldade e frieza numa pessoa só. Queria só saber o por quê. Por que, senhor? Por que seres assim existem? Por que são tão insensíveis? Não produzem lágrimas, não se sentem culpados de nada, não são capazes de assumir qualquer responsabilidade. Mas, claro... os pais assumem por eles, pagam por eles, choram por eles. Afinal, então, quem são os primeiros culpados? Quem são os palhaços? Esse senhor é a grande piada criada. Piada do inferno. Piada que sobreviveu aos pailhaços. Piada que destruiu o coração e a alegria de várias boas almas. O que fazemos depois da justiça? Como começar de novo? Como reencontrar o sentido? Como não ouvir o eco da Piada pairando? Como juntar força e seguir com o vazio? É claro que não há resposta, mas a gente implora que o calento dos bons sonhos faça com que quem precisa acorde mais revigorada e, quem sabe... com um, dois, três sorrisos e que a vida lhe dê sustentações diversas, lhe dê bons amigos, lhe dê bons momentos.


You May Also Like

1 comentários

"As redes de pescar palavras são feitas de palavras." Otávio Paz.