Isso não pode ter um título...

by - 12.3.10

Tem dia que me bate aquele medo do desconhecido que é uma coisa louca! Medo do terror presente no presente, no passado e no futuro de muitos seres humanos. Falo da violência, dos acidentes, dos desastres naturais. Falo de coisas nada óbvias como um prédio cair ou uma pessoa ser comida por uma orca (Sim! Eu amo assistir Big Brother, assino pay per view e me divirto pacas! Mas esse comentário só entenderá quem assiste também). Eu sofro com meus medos, mas faço um trabalho sério, quase parecido com um TOC, ou totalmente TOC, pra me desfazer dos pensamentos. Sou boa em esquecer coisas ruins que me acontecem. É um trabalho de anos e anos, aprimorado com a prática. Ultimamente a cidade para a qual nos mudamos está tendo apagões diversos, quase toda semana, por vezes três, quatro dias diretos. Fica-se uma ou duas horas com a cidade toda apagada. Dá medo. O que está por trás disso? São empresas irresponsáveis, pessoas preguiçosas, corruptas ou é a natureza cobrando o que a civilização lhe tirou? Temos muito, não acham? Temos equipamentos modernos pra tudo, temos o cúmulo da energia da luz que faz comida - o fogo hoje nem é tão valorizado mais por alguns (e olha que foi ele que nos permitiu evoluir tanto!). Deixo disso. Só sei que tenho que praticar o esquecimento pra tirar a angústia do peito. No final das contas não importa a adega, nem o freezer ou a tv... o que importa é o abrigo, a alegria e a saúde que talvez hoje em dia já não saibamos mais manter sem todos esses apetrechos aos quais já nascemos dependentes. E meu medo é fictício hoje, tomara que seja pra sempre.

Quero muito agradecer às meninas que me deixaram um recadinho na  postagem anterior. Eu estava precisando muito de um ok, de um encorajamento... vou guardar com gratidão os nomes de vocês. Acho que vou animar e fazer um videozinho simples, mas com carinho... e se eu postar mesmo, por favor podem dizer o que acharam, me dar dicas, etc. Não tenho conhecimento nenhum, mas vou aprender, garanto. Tenho antes que dar o primeiro passo... e aí tá feito, né? Esperem então que amanhã tô na área "ao vivo" e com um pouco de cor (rs).


You May Also Like

6 comentários

  1. Talita
    Eu tenho uns medos assim.
    mas eu começo a rezar e esqueço.
    Acho que estamos no fim de mundo mesmo
    Só não sei o que dizer!
    Com carinho MOnica

    ResponderExcluir
  2. Xi, perdi de comentar ontem, que minha net tava uma porc e só agora to lendo. Ora, porque não fazer um vídeo? Acho legal, a gente pode ver o jeito da pessoa, aproxima mais. Se conseguir conta como foi, pque eu filmei meus bichinhos brincando e queria tanto postar no blog, mas qdo fui jogar no you tube n consegui, fiquei triste.
    Boa sorte
    bjo

    ResponderExcluir
  3. Engraçado,eu ando exatamente assim....medo de tanta coisa triste e horrivel,as vezes fico ate calando o pensamento pra não sofrer tanto...mas sendo bobardeada por todos os lados com tragédias, cáa pra nos..... e dificil.
    Deusa
    vasinhos coloridos

    ResponderExcluir
  4. Nossa minha amga, é incrivel como vc consegue se expressar perfeitamente bem qdo escreve, fico encantada com cada palavra sua. Ultimamente tenho andando um pouco mais angustiada com tudo q vem acontecendo, tanto perto qto longe de mim(sempre tive esse "medo", acho q agora está mais forte esse sentimento pelos acontecimentos e mudanças na minha vida e no que está aoncetecendo no mundo): são catástrofes e desastres naturais, violência, degradação do nosso planeta, egoísmo cada vez maior e acentuado do ser humano, hoje está tudo muito em prol do meu, do ter do que do ser e do desapego, do ajuda ro proximo...
    Acredito que infelizmente essa angústia sempre terá uma semente dentro de nós que nos importamos, pelo menos eqto a humanidade não "cair a ficha" que suas atitudes tem um retorno.

    ResponderExcluir
  5. Talita,

    Meu maior medo é perder as pessoas que eu amo, essas catastrofes como chuvas, ciclones, terremotos, sempre me preocupam, eu como moro longe, to sempre ligando para minha mãe e perguntando se ta chovendo lá, se meu irmão já chegou em casa, se meu pai está bem. Enfim temos que aprender a conviver com nossos medos e valorizar cada minutinho não é mesmo???
    Agora tbm tenho uma confissão ADORO Big Brother e não tenho vergonha de adimitir!!!
    Bjos

    ResponderExcluir
  6. Adorei o que vocês escreveram... obrigada!

    Beijos,
    Talita.

    ResponderExcluir

"As redes de pescar palavras são feitas de palavras." Otávio Paz.