Ô vento, Ô sol, Ô chuva! Falarei ao vento...

4.3.10 Talita Cavalcante 1 Comentários

*Queria você, vento, quando o sol estava nos maltratando na semana passada. Mas parece que vocês não combinam muito, não é? Estou gostando de você hoje, mas ontem tu me irritaste! Você e a chuva é que não deveriam combinar! Sol e vento, tudo bem! Sol e chuva, também! Mas vento e chuva, chuva e vento... não dá! Por que você não gosta do sol? Tem que ter algum desentendimento aí, alguma coisa nessa história deve ter acontecido. Porque não é possível que nunca tenham sido amigos! Creio que já foram muito amigos porque tenho lembranças de tê-los visto juntos. A sensação era tão boa... como se nunca fossem se machucar. Por mais diferentes que sejam, acho que gostam um do outro, já que todos se sentem bem quando aparecem juntos. Seria um mal entendido? Seria um orgulho das duas partes? Se bem que vejo o sol como um ser mais orgulhoso que você, vento, mas os erros nem sempre vem dos orgulhosos. E quando há um desentendimento, a palavra é chave. Não procuraram, ou um não procurou se entender com o outro. E ponto. Tem vezes também que é bom pôr um ponto. Mas, por favor... apareça junto com o sol qualquer dia... Juntos, vocês são muito bem vindos aqui em casa e em nossos passeios, mas por favor... se decidir não mais aparecer com o sol, dá um jeito pra dor dele se amenizar e o machucado ter se cicatrizado no ano que vem porque ele exagerou na mesquinhez esse ano, não tava nem aí pra gente aqui embaixo, nem ligou de saber se estava agradando ou não. E não estava, se ele quer minha opinião e dos demais daqui de casa. A família toda manda dizer. Eis que eu preferia o sol, mas mudei. Tô gostando mais de você, vento. Veremos no ano que vem! Ah! E veja se fica menos animadinho quando estiver passeando com a chuva fria por aí. Se você não quiser fazer companhia ao sol, pelo menos permita que a chuva faça de vez em quando, tá? Esse mundo já está por demais egoísta. Todos, inclusive vocês, tem errado demais por olhar muito pro próprio umbigo. E ponto.

*Uma vez, quando criança, uma professora me disse pra escrever com mais parágrafos porque um muito grande é monótono. Mas como o certo e o errado são coisas diferentes pra cada um de nós e como  o monótono também, tem hora que isso não vai influenciar em nada. E tem coisas que refletem a gente. E eu, apesar de adorar vários parágrafos, por enquanto estou de um parágrafo só.

Um comentário :

  1. Olá,

    Adorei o parágrafo... essas mudanças de tempo acabam com a gente... por mim sempre seria inverno e primavera e com poucas chuvas...
    beijos

    ResponderExcluir

"As redes de pescar palavras são feitas de palavras." Otávio Paz.