Aprendendo a amar: FILME


Esse filminho é divertido. Nem sempre estamos procurando por filmes complexos e, portanto uma comédia romântica gostosa e realista é bem vinda. Essa, por exemplo, conta a história de duas pessoas diferentes que na infância não se davam bem, tendo até uma sofrido buling da outra. Ele zoava dela, mas eles cresceram e se reencontraram. Numa situação em que ela poderia descontar os desaforos da infância, mas aos poucos vão se apaixonando. Uma comédia romântica purinha... gostosa de ver.





You May Also Like

6 comentários

  1. Oba, adoro uma dica de filme.
    Vou procurar p assitir amanhã mesmo
    bjks e bom fim de semana

    ResponderExcluir
  2. Só de ver a cena me deu vontade de ir!
    Mas hoje tem jogo do Atletico, meu time favorito.
    O time do papai.
    com carinho Monica

    ResponderExcluir
  3. Oi, Talita!
    Acredita que trouxe o filme no feriadão 21 a 23 de abril e não vimos? Passeamos muito, vimos outros e este ficou para trás! Quando chove, vemos dois por dia, mas com sol é rua, rua, rua, hehe.

    Passa no meu blog, pois em maio comemoroo o primeiro ano dele, então tem várias promoções, sorteio etc.

    Um beijo!

    ResponderExcluir
  4. Oi, Fernanda,
    Eu também algumas vezes alugo e não assisto... surgem programas diferentes e aí não dá tempo, né?

    Mas esse é bonitinho, vale a lugar de novo. Eu tenho passado lá no seu bloguito, mas não tô me inscrevendo em nada... tô tão ansiosa com certas coisas que estou evitando mais ansiedades, rs.

    Beijos,
    Talita.

    ResponderExcluir
  5. Ah pela Amor, esse filme é muito ruim!! ruim mesmo não recomendo... sem graça as falas muito ruins as situações não são engraçadas... o filme tem uma no maximo duas situações engraçadas o romance dos dois nem é divertido ou envolvente muito menos comovente.

    ResponderExcluir
  6. Concordo com o Fernando. Os atores até que são legais, mas as situações não são do tipo "envolventes". É tudo tão meia boca que chega a dar sono. O filme ficaria mais legal se as cenas fossem mais intensas.

    ResponderExcluir

"As redes de pescar palavras são feitas de palavras." Otávio Paz.