Avatar: FILME

15.5.10 Talita Cavalcante 7 Comentários


Fatos que chacoalham a pessoa, dizendo-lhes: "acorda, você está vivo", me fascinam. Cada pessoa dá um sentido pra si próprio e há fatos na vida de algumas que as levam à depressão e fatos que as salvam. Esses últimos são sempre sinônimos de amor. E amor, pra mim, é o tema central do filme Avatar. Como sou romântica mesmo e apesar de o filme Guerra ao terror ser muito bom também, acho que Avatar é que tinha que ter levado o Oscar de melhor filme, sei lá... no final das contas o fato que move, motiva, os personagens principais dos dois filmes é o mesmo: o amor e a devoção por algo. Falando só de Avatar, quer coisa mais bonita que descobrir que ama profundamente alguém capaz de abrir mão de tudo e passar a fazer parte de um mundo diferente? Quer coisa mais bonita que descobrir a vida através do amor? E ainda tem o fato de o filme ter todo um questionamento sobre as atitudes do homem com a natureza e esse ser bem apresentado numa linda história onde um povo tem uma ligação espiritual com a terra em que vivem. Adorei o filme e já fico ansiosa pela continuação... vai ter, não vai?




7 comentários :

  1. Merecia o Oscar não?...é uma história pra gente pensar na natureza....no geralzão mesmo!!....bjks....Gil

    ResponderExcluir
  2. Ponto de vista depende do ponto de onde se vê a questão, não é mesmo?

    Na minha opinião o filme Avatar apresenta a sua história sobre o ponto de vista de dominação de uma cultura sobre a outra. É sempre o velho clichê exposto, quando um país ou cultura não entende a forma de organização de outro e tenta interfirir neste tipo de organização ou costumes.

    Não há nada de romântico nisso, mas como se trata de um filme é claro que a história precisa ser contada de uma forma mais "leve" e menos política; com um pano de fundo sendo a relação entre duas pessoas, apenas isso.

    ResponderExcluir
  3. Nunca entendo o propósito de alguém querer dar uma opinião assinando como 'anônimo'. A opinião eu respeito, mas o anonimato é estranho pakas. Gostei de ver este filme. Aprendi algumas coisas com ele. Abs, Jê. http://www.vizinhosdeutero.blogspot.com

    ResponderExcluir
  4. Talita
    Eu não fui, mas Andrea foi com os meus sobrinhos.
    com carinho mOnica
    Beijinhos

    ResponderExcluir
  5. Oi, Gil,
    O diretor de Avatar que já conhecemos de longa data e sabemos de sua devoção à proteção da natureza, mais uma vez nos trás um alerta bacana, né?

    Oi, Jê,
    Também não entendo quem não assina o que escreve. A opinião que foi dada em anônimo é até bem plausível, já que todos sabemos que o filme Avatar foi criado mesmo como um protesto - até mesmo pessoal do diretor - contra a loucura e a ambição dos homens que não se importam com a destruição da natureza. Mas percebe-se também que a opinião foi dada não apenas com desacordo (porque desacordos bem dados são muito bem vindos), mas também com um quê de antipatia com a questão de eu ter escrito que o que eu mais gostei no filme foi o romance. Achei a história 'leve' maravilhosa e romântica, porque acho que o tema amor é o centro. Amor pela pessoa, pelos amigos, pelo novo lar, pela natureza, pela essência da vida que ele acabou descobrindo. Amor, simplesmente. E romântico porque sabemos que nem sempre as coisas são assim, não é? O homem mata e destrói de verdade. A ficção maior no filme, na minha opinião é justamente a natureza vencer o homem e isso é bem romântico. Na vida real é o homem quem deve defender e proteger a natureza de si mesmo.

    Também aprendi muito com ele, Jê.

    Mônica,
    Vocês tem sorte de ter cinema por perto. Por aqui temos sempre que esperar chegar às locadoras. Vimos há poucas semanas, assim que chegou.

    Beijos,
    Talita.

    ResponderExcluir
  6. Enterteneament, eu penso ser entretenimento em ingles e que eu saiba a palabra enter, voltado pra si, ou entre objetos, eu nem sei realmente se é escrito assim e nem procurei, pesquisei não por preguiça, propositalmente, pq aqui a questão é dizer que o filme Avatar, nos faz ter esta retrospecção, enter, e o cinema nos faz sentir isso, profundamente com a função de nos entreter, divertir, mas também refletir, ´se eu quiser um documentário, eu assisto, ler jornal, poesia, no Avatar é a poesia em imagens, tecnologia, esse pano de fundo realmente ele soube fazer....rs.....um cenário....fantastico o show da vida, tentou mudar, não deu e voltou as suas raizes na função de entretenimento, pq é aos domingo.......mas eu respeito o anônimo........parabéns.....todos somos conchinhas....vc estalou os dedos....e up......abrí....vc quer uma pérola?.....vc merece.....bjks....Gil

    ResponderExcluir
  7. Que comentário mais criativo, Gil.

    Beijos,
    Talita.

    ResponderExcluir

"As redes de pescar palavras são feitas de palavras." Otávio Paz.