Como comer sushi segundo a tradição japonesa

28.6.10 dona perfeitinha 9 Comentários

Você gosta de sushi? E já parou pra pensar que esta 'iguaria' (para alguns) tem uma maneira correta de ser consumida? Outro dia, almoçando em um restaurante com amigos, minha amiga me disse: "Você sabia que não se pode molhar o arroz do sushi no shoyo?". E até aquele dia, eu não tinha dado qualquer atenção à forma tradicional de se comer sushi. Talvez porque tenha frequentado poucos realmente bons restaurantes japoneses, talvez porque nunca tenha ido ao Japão comer sushi, mas como isso tudo não é justificativa, a verdade é que aprendi a comer sushi como comem a maioria dos brasileiros, com pauzinhos (os hashis) e com muito molho shoyo.

Mas da mesma forma que pizzaiolos respeitados se ofendem com quem põe catchup em suas pizzas, aposto que muitos sushimen também se ofendem com o nosso abrasileirado jeito de comer sushi. Isso porque depois que soube pela Débora (oi, amiga!) que o shoyo escondia o sabor do tempero do arroz que tantos anos um sushiman levou estudando para aprender a fazê-lo tão bem, fui pesquisar e percebi que não sei comer sushi! E como brasileiro é brasileiro e comida japonesa virou moda por aqui, aposto que não sou minoria, rs. Mas quero aprender porque se um japonês vier à minha casa comer feijoada e resolver comê-la sem caldo, sem o bacon ou o paio, e com hashi, vou ficar chateada à beça e sentirei na pele o que faço com os sushis, coitados.

A partir de hoje, prometo dar mais atenção ao seu sabor e, quem sabe, conseguir desvendar o segredo do sabor tão apreciado do arroz do sushi. E que tal tentar também? Vamos conhecer as poucas, mas significativas regrinhas da tradicional forma japonesa de se comer sushi...


1 - Sushi é feito do tamanho exato de uma bocada, ou seja, mesmo nós meninas que gostamos de comer menores quantidades, um sushi é pra ser comido por inteiro (acho que essa todos nós já sabíamos, né?).

2 - Sushi, tradicionalmente, é comido com as mãos e não com hashis (mas acho que só encaro isso se for no Japão mesmo porque por aqui vai ficar chato, já que estamos no Brasil e a questão de comer com as mãos não é bem vista por quase ninguém). Eu vou continuar preferindo quebrar essa regrinha e usando os hashis. Mas quando os sushis são do tipo 'grande', como futomakis, esses devem MESMO ser comidos com as mãos, sem voltar ao prato, em várias mordidas - pois o hashi não consegue sustentar o sushi em pedaço.


3 - Dizem que a raiz forte não deve ser acrescentada ao sushi, já que, parece, o próprio sushiman já deve ter colocado o suficiente no tempero. Mas então por que os restaurante brasileiros no Brasil, sempre levam, junto ao prato, esse creminho verde? Essa eu não entendo. Mas quanto a não colocá-lo no shoyo, eu concordo, não pode, cada tempero é um tempero e, além disso o shoyo pode ficar nojento, não acham?

 


4 - Já o gengibre deve ser comido sozinho antes do sushi e durante a refeiçaõ, de vez em quando, já que limpa as papilas gustativas.




5 - Os hashis devem ser posicionados, quando não estão sendo usados, sobre seus suportes, chamados de 'oki'. Sempre paralelamente à você, sobre a mesa. Se houver prato, acima dele, também em paralelo. Mas se não houver o oki, dizem que deve se dobrar o papel dos hashis para apoiá-los, mas pessoalmente, acho que não há mal algum, aqui no Brasil, apoiá-los no prato. E em restaurantes mais importantes sempre haverá o oki, não acham? O papel que envolve o hashi não é higiênico e poucos de nós sabem fazer dobradura (ou origami), rs.



6 - E, finalmente, como usar o shoyo: todos os experts em sushis defendem que o shoyo salga demais o sushi e esconde o sabor do tempero do arroz. Não devemos molhar o lado do arroz, só o do peixe e, para isso, basta uma rotação lateral dos hashis para encostar o peixe, de forma delicada, sobre o shoyo. Quando o sushi é o tradicional redondinho, este não deve ser molhado no shoyo, principalmente se já tiver sobre ele um tempero próprio, especial.



 
7 - E como regra pouca é bobagem, o mais inédito pra mim: como comer! O sushi deve ser levado à boca de cabeça pra baixo, de forma que seja o peixe a encostar na lingua, pois ele é o 'personagem' principal do sushi e seu sabor deve ser valorizado.



Até que é perfeitamente razoável e justificável cada uma das regrinhas de etiqueta para se comer sushi, não acham? Já que estamos comendo um alimento culturalmente diferente do nosso, acho super plausível procurarmos seguir as tradições, mas também há ambientes e ambientes, não acham? E parece que é mais barato comer sushi no Brasil porque no Japão ele é tão cultuado que é estrelinha e não é comida de todo dia não. Parece que um prato com 20 sushis num bom restaurante por lá custa em média 350 dólares ou quase 600 reais! Acho que vou preferir comer no restaurante da esquina mesmo... pelo menos, por enquanto, rs.


9 comentários :

  1. Oi Talita!!
    Sua amiga está certa, mas essas regrinhas na verdade têm que ser mesmo adaptadas ao sushi feito aqui. Meu noivo fez curso e aprendeu como se deve temperar um típico arroz japonês. O gosto é completamente diferente do que encontramos nos restaurantes. Na verdade, o arroz da maioria dos restaurantes (não encontrei nenhum que escapasse à regra) não é temperado! Quando é feito de forma certa, tem um tempero suave e muito gostoso que leva o vinagre de arroz, o sakê culinário e o gengibre. E realmente não há a menor necessidade de usar o shoyo! Pelo contrário, é mais gostoso sem shoyo. E também acho que os sushimans aqui não usam a raíz forte no preparo dos peixes, por isso ele acompanha o prato. O que me disseram foi que a raíz forte evita que o peixe seja contaminado por certas bactérias, e como o sushiman não utiliza no preparo (porque seu gosto não agrada muito o paladar brasileiro) então os restaurantes têm que disponibilizar nem que seja no prato. Claro que o assunto merece uma pesquisa mais profunda, mas acho que justifica um pouco essas adaptações que fazemos por aqui...

    Beijos!

    ResponderExcluir
  2. Talita, adorei!
    Cheguei de um restaurante japonês há pouco...
    Não conhecia essas regras, mas vou testá-las na próxima vez.
    Beijos...

    ResponderExcluir
  3. Existem diferenças entre o sushi, sahimi e makomono que não foram explicadas... Conta aí! :-)

    ResponderExcluir
  4. OI amiga,


    Ótimas dicas. Bom saber que nosso papo não é conversa jogada fora. Você transforma em um post super útil para a galera. Parabéns. Beijos e até o proximo fim de semana. Debora

    ResponderExcluir
  5. Aqui no Japao o Wasabi (raiz forte) sempre vem acompanhando o prato de sushi. E quem gosta deve misturá-lo ao shoyu. Eu nao gosto.
    Alguns sushis ja vem com Wasabi entre o peixe e o bolinho de arroz.

    Quanto ao preco, acho que vc deve ter entendido errado, com apenas 35 dólares da pra comer 20 sushis muito bons!!!

    ResponderExcluir
  6. Gente!
    Obrigada pelas novas informações, adorei. E também pelas dicas e sugestões - anotadas!

    Beijos,
    Talita.

    ResponderExcluir
  7. I would like to exchange links with your site www.donaperfeitinha.com
    Is this possible?

    ResponderExcluir
  8. O Shoyo ficar nojento? Deve ser por causa do peixe cru, não?

    ResponderExcluir

"As redes de pescar palavras são feitas de palavras." Otávio Paz.
Se precisar, entre em contato conosco através do email: talita@donaperfeitinha.com