Todo dia é dia, mas sendo hoje, uma escrita

20.7.10 Talita Cavalcante 4 Comentários

Certas amizades me destraem. Outras me dão trabalho e já outras vem a mim como presentes em dias quentes em que nada se quer fazer, mas em que se pode ter uma tarde agradável, conversas equivalentes, nada de papo furado. Porque furado é só quando há uma disputa de egos que se sustenta pela intensividade de uma necessidade de afirmação que não existe. Ela apenas coexiste porque os dois lados insistem em querer cada um a seu modo mostrar que seu modo igual ou desigual é melhor, é mais bonito, é mais seguro, é mais amado, é mais. Aí, quando se percebe um destrato, tratado como normal, tudo vem bem claro que alí amizade mesmo não havia. Existiu um dia. Essa se guarda e deixa as ditas palavras feias dos dois lados na última gaveta. E é por isso que amizade é tão bonito. Existe. Existiu ou existirá. Os bons momentos, aquilo que toca o coração da gente há de sempre estar e estar. Que lindo é perceber que um ato amigo, até mesmo de um desconhecido, fez um dia clarear. Que lindo é notar que a moça do oitavo andar não mais se afligiu porque conheceu mais pessoas por quem se interessar.

Tenho amizades queridas, boas, contentes, daquelas que me permitem o intento e também se abrem ao contento. Algumas estão longe, mas perto sempre do coração da gente. Gente que sofre, que se abre, que quer ouvir uma palavra linda, e a pronuncia também. Meus amigos, todos, disseram-me hoje ser dia de celebrar as amizades. Um obrigado pelos telefonemas, pelas visitas, pelas pernoites, pelos casos da madrugada, pela companhia desconjuntada, pelo andar cambaleante e risadas mais altas, e pelas palavras trocadas, pelas ajudas conjuntas, pelo ânimo no desânimo. E pela graciosa presença nos grandes momentos, sejam de alta ou de baixa. Saibam que isso sempre significou muito pra mim. A meu amigo, mais que querido, meu lindo, meu melhor amigo desde que descobri em mim o poder da amizade. Tudo bem que essa é colorida, a mais bonita que já vi e, por isso mesmo, te agradeço, por todos os anos contados em dias, horas, minutos, segundos ou milésimos deles. Obrigada por tantos anos e pelo sempre que seremos assim um para o outro. Você me ajuda a ser um pouquinho mais todo dia. Obrigada, meu hoje marido melhor amigo. (Será que posso mesmo ser assim melosa a quem quiser ler? Essa sou eu, né? Um pouco contida pela situação da escrita, mas sou eu.)

Um bom dia dos amigos pra todos meus queridos que leem, chegam ao fim do texto, sorriem junto, percebem o que pretendo. Hoje apenas um obrigado.

4 comentários :

  1. Lindo post, adorei. Os amigos leitores e comentaristas do meu blog me enchem de carinho e de alegrias e eu os valorizo demais. Fazem meus dias mais felizes do que já são.

    Eu vim qui te fazer um pouquinho mais feliz com meu comentário.

    Ah, já usei Romance,adoro, bem parecido com Miracle. Ganhei tantos perfumes no mês passado que vai demorar até comprar novos!
    Beijos!

    ResponderExcluir
  2. Lindas, todas as palavras. E não liga pra essa mina do 8º andar porque se eu for aí eu "cato" ela, hahaha.

    Beijocas, flor. Se cuida, vc é super especial.

    ResponderExcluir
  3. Feliz dia do amigo minha querida Tatá... Meu dia de hoje ficou melhor depois de ler essas lindas palavras...
    Mil beijos... obrigada por ser quem é, por sempre estar presente...

    ResponderExcluir
  4. Fernanda, Jú e Nanaá,
    Obrigada pelos recadinhos aqui. Foram bem especiais pra mim.

    Beijos,
    Talita.

    ResponderExcluir

"As redes de pescar palavras são feitas de palavras." Otávio Paz.