Tá procurando o quê?

Uma entrevista sobre terapia floral com Jaqueline Matos


A minha entrevistada de hoje é Jaqueline Matos. Ela é terapeuta floral e psicóloga. E nós conversamos sobre a busca do ser humano pelo equilíbrio das áreas que afetam nossa vida: emocional, físico, mental e espiritual. E principalmente como a terapia floral pode nos auxiliar nesse processo. A entrevista está imperdível e acho que você vai querer mandar o link para toda a família e para os amigos. Jaqueline Matos faz consultas à distância (online), através de seu site de trabalho, o Florais on line, onde também publica dicas, informações e curiosidades sobre o assunto.

1 - Desde quando estuda florais?

Estudo desde 1997 quando conheci os Florais de Minas e me apaixonei pela terapia floral, creio que já estava em minha alma há muitas vidas porque desde então, mesmo fazendo psicologia eu só conseguia pensar em florais.
Foi o contato mais forte na minha vida em termos de trabalho, até porque conheci através de um pesquisador (Breno Marques) que considero um fenômeno, é uma das melhores pesquisas que já vi em terapia floral ou a melhor, digo em termos de pesquisas, em termos intelectuais, porque com certeza dr.Bach era o mais puro de Luz e de coração,este traçou o seu caminho conforme estava “escrito nas estrelas”.


2 - Depois que formou-se psicóloga, facilitou levar a terapia de Bach para o tratamento dos pacientes?

Penso que sim. A psicologia estuda justamente a mente e o comportamento do ser humano, e quando os pacientes de terapia floral relatam seus problemas já trago junto para ajudá-los meus conhecimentos de psicologia,análise,leitura corporal e até astrológicos.


3 - Qual é o grande objetivo da terapia floral?
A terapia floral é uma terapia feita com essências vibracionais de flores, uma terapia natural e suave. O grande objetivo dela é trabalhar o ser humano no seu aspecto emocional,é transformar todos aqueles sentimentos digamos “ruins” em sentimentos positivos. É elevar o ser humano,ajudá-lo a evoluir e se encontrar.

4 - A astrologia também pode ajudar na terapia? Você acredita que os astros podem auxiliar no nosso auto conhecimento? Como psicóloga, como orienta suas consultas?

Sim, a astrologia pode ajudar na terapia. A astrologia voltada ao estudo de símbolos e arquétipos, voltada ao autoconhecimento da personalidade é um estudo muito profundo. Ao fazer um mapa me espelho no trabalho da astróloga e analista junguiana Liz Greene,que escreveu várias obras fantásticas voltadas ao autoconhecimento através dos astros. Muitas vezes a pessoa vem até mim para fazer o mapa ou tomar florais e já faz análise com seu psicólogo ou psicanalista,quando não faz se for o caso eu indico,não trabalho com as duas coisas. Com a psicologia tradicional só atuo no serviço público, e lá é somente a psicologia ortodoxa.Fora isso sou terapeuta floral 24 horas.

4 - Você acredita que certas doenças são provocadas por um emocional abalado? Pode me citar um exemplo aleatório?

Com certeza, somos energia pura! Não digo nem certas, digo todas. Nossos pensamentos, nossas emoções, nossos sentimentos afetam nossa energia e mudam a todo momento nosso padrão vibratório, e isso afeta nosso físico. O cientificismo, os conhecimentos cartesianos e positivistas que tanto estudamos desde pequenos é que separaram corpo, mente e emoções. Graças a Deus com o ressurgimento do holismo há algumas décadas tudo tem mudado.

5 – Existe uma relação entre astrologia e vidas passadas? Você também utiliza tais conhecimentos para a busca do equilíbrio de seus pacientes?

Sim, na astrologia existe alguns pontos que são chamados de pontos cármicos,são conhecidos como nodos  da lua (cabeça e cauda do dragão),também considero a lua e a casa 12 do mapa natal. Utilizo muito até pra indicar os florais,a pessoa me relata,abro o mapa e tá tudo lá em arquétipos (signos, planetas, aspectos) do jeitinho que ela me descreveu. Esta astrologia é, como disse, astrologia da personalidade, voltada ao autoconhecimento,nada tem a ver com adivinhação,é um estudo profundo baseado em mitos, arquétipos, analogias...



6 - A internet vem auxiliando nas terapias que propõe a seus pacientes? Algumas pessoas criticam a terapia a distância, mas pessoalmente, acho excepcional essa possibilidade nos dias de hoje, já que possibilita que mais pessoas procurem tratamentos alternativos. O próprio Samuel Hahnemann, criador da homeopatia, fazia consultas através de cartas. Dizem que ele se mudava muito e que mantinha tratamentos para todos seus pacientes através de correspondências. O que acha dessa possibilidade de terapia floral à distância?

Sim, ela me possibilitou o atendimento floral à distancia. Estou achando fantástico, as pessoas enviam suas dúvidas, fazem a consulta, agradecem e querem até comprar os florais, tudo sem sair de casa. E o melhor de tudo é que a internet é pra todos, ela é bem Nova Era mesmo (comunitária, aquariana). Lógico que é interessante ver a pessoa, o contato ao vivo, mas o atendimento online também é muito viável no caso da terapia floral.

(*imagem acima meramente ilustrativa)

7 – Como você estuda a necessidade específica de florais para cada paciente? O que é necessário que eles lhe contem?

Que me contêm o porquê e pra que estão querendo se tratar com a terapia floral. Seja o motivo físico (alguma doença ou sintoma), seja comportamental ou emocional.

8 – Quando é que um paciente sabe que já não precisa mais da terapia floral?
Quando ele/a já resolveu a questão que o incomodava. Mas tomo florais desde 1997, sempre temos alguma coisa a tratar e melhorar.

9 - E você é sua própria terapeuta?
Sim, sou minha própria terapeuta floral. Tomo as essências de acordo com o que estou vivenciando ou precisando, mas faço terapia com um psicanalista.

10 – Qualquer pessoa pode te procurar através do seu site para uma consulta?

Sim. E serão todos muito bem-vindos porque é minha paixão, basta ser simpatizante da terapia floral, querer se tratar e melhorar a cada dia.

11 – Pela paixão que demonstra por seu trabalho, o que você pode dizer àqueles que estão com algum incômodo emocional, mental, físico ou espiritual, mas tem medo de procurar uma terapia ou algum tratamento alternativo?

Que tente resolver da melhor forma possível que encontrar, seja através do médico, da religiosidade  ou de um tratamento alternativo ou terapêutico. Seja cantando,dançando,trabalhando,lendo um bom livro...
O importante é estar feliz e saudável, de bem com a vida e em paz consigo.

{Adorei a entrevista, e você? Acho que a Jaqueline nos soube informar e nos aproximar da terapia floral. Em busca de um equilíbrio e de uma qualidade de vida melhor, principalmente se uma doença nos acomete, acho super válido procurar tratamentos alternativos e terapia, qualquer que seja desde que nos traga boas energias, bons sentimentos e nos motive a vencer qualquer que seja o obstáculo. Claro que devemos procurar sempre bons profissionais e achei o trabalho da Jaqueline excelente. Ela me recomendou florais apropriados para o que eu preciso melhorar em mim no momento e ainda fez meu mapa astral que achei interessantíssimo. Quem estiver precisando de um empurrãozinho pra fazer o mesmo, aqui vai o meu: é só clicar aqui pra visitar o site da Jaqueline.}

O que acharam da entrevista?

6 comentários:

Mônica 6 de julho de 2010 10:05  

Eu adorei a Jaqueline. Certa vez fiz uso de florais. Mas agora não. Seria bom retornar.
com carinho MOnica

Anastácia 6 de julho de 2010 10:53  

Adorei a entrevista. Realmente muito interessante e esclarecedora... Sou totalmente a favor de tratamentos alternativos, e já sou adepta da homeopatia, com os famosos glóbulos. O tratamento com a homeopata me ajuda bastante no controle da ansiedade, q chegou a niveis criticos ano passado...
Bjokas Tatá.

Jenny 6 de julho de 2010 11:45  

Nossa, muito interessante essa terapia de florais! Já tinha ouvido falar, mas agora eu realmente entendi como funciona. Vou procurar por uma profissional aqui na minha cidade! Obrigada pela matéria!!
Estou esperando sua visita! http://jennynewdiary.blogspot.com
Bjinhos

6 de julho de 2010 12:48  

Amei a entrevista.
E cá pra nós, realmente eu não conhecia essa terapia e ela parece ser bastante interessante.
Parabens para sua convidada !
Um beijo, Jê

Adelson (Gerenciando Blog) 6 de julho de 2010 23:05  

Olá, Talita!

Que bacana ver a Jaqueline sendo entrevistada aqui! Eu já a conheço e acompanho seu trabalho - especialmente o blog - há algum tempo. Vale mesmo a pena conhecê-la.

Um abraço e parabéns a vocês duas pela entrevista!

dona perfeitinha 14 de julho de 2010 09:56  

Oi, gente,
Muito legal mesmo a entrevista com a Jqueline, né?

E Jenny,
Ela atende on line. Basta entrar em contato com ela pelo site do link.

Beijos,
Talita.

Obrigada por comentar!

Instagram
Twitter

Receba os posts

  © Obt. para dona perfeitinha.com - Todos os direitos do blog reservados - Copyright © 2013 - Veja nossa política de privacidade.

Para cima!