Um amontoado de diferenças

by - 20.9.10

Pedrinhas, pedrinhas, que tanto incomodam meus passos,
Descubro a cada dia que são vocês um aprendizado.
Mas não as amo. Apenas as respeito, evitando ou suportando.
Mas falar delas, falar mal, não falarei. Não há o que falar...
Senão que algo em comum tem comigo.
Perseguem algo instintivo e trilham assim um mesmo caminho.
Porém, esse caminho é o mesmo por muito pouco tempo.
Que farei a reclamar?
Todos tem que seguir em frente.
Se elas me machucam um pouco,  não farei o mesmo.
Porque neste caso não sou o mesmo.
A diferença está clara em mim.
E essa não deixarei ser ferida ou 'enfeiada'.
Ela é bonita e me orgulho disso.
Meu amontoado de diferenças discutíveis pelos outros
Quase nunca questionadas a mim,
São puras, mesmo que com certa bagagem de mancadas.
E se me perguntassem...
Responderia.
Mas o fato é...
Nem todos acreditariam, pois em grande parte não há isso.
Se para muitos é impossível ser algo,
Também torna-se impossível acreditar sobre isso em alguém.
Uma pena.
Porém...
Consigo interpretar bem e calcular as curvas antes de muita gente.
Algo que sofri e sofro por saber.
Mas também algo que me acrescenta uma paz enorme por ter.
Como uma proteção, entende?




You May Also Like

4 comentários

  1. Talita, muito bonito seu texto!
    Saber conviver com as diferenças é algo grandioso.
    Muitos sofrem com issso, principalmente, com as diferenças das outras pessoas. Temos por costume julgar. Ao olhar para uma pessoa institivamente julgamos: o modo de falar, de vestir, despojado ou não, a bolsa, o sapato, a côr do esmalte, enfim, precisamos mesmo aprender a conviver com "ela".

    Mas, como vc bem disse, é muito importante se antecipar,(conhecer as curvas antes que se apresentem), isto já é muito positivo e vitorioso.
    Melhor ainda é saber conviver com nossas próprias diferenças, pois, não podemos querer no outro a perfeição que não existe em nós, não é mesmo?
    Muita saude e paz!

    ResponderExcluir
  2. Muito interessante seu texto, pois na maioria das vezes o que nos incomoda é justamente aquilo que não resolvemos, por isso as diferenças existem para refletir no que precisamos evoluir.
    Grande abraço

    ResponderExcluir
  3. talita, sumi mas voltei! rsrsrs
    " A diferença está clara em mim" adorei isto! Em mim tb! rsrsrsrs!Que beleza hein? Ser diferente é muito bom, apesar de trazer um sofrimento de vez enquando... Mudando de assunto, estou cheia de novidades para te contar, dia desses te mando um e-mail. Estou morando em BH agora, pertinho de onde você morava aqui. Beijão Ana Paula Castro

    ResponderExcluir
  4. Oi, tio (olha eu quase revelando sua identidade aqui - ainda não sei se posso, rs)
    Todos nós temos mesmo que fazer um exercício diário para entender o que nos aborrece. A causa pode estar em nós mesmos. Tem gente, porém que sai a julgar e culpar outros. É bem triste, já que o mundo só é tão interessante pelo fato de sermos todos diferentes.

    Oi, Adelaide,
    E há tanto para evoluir, né? Aprendizados nos rodeiam, desde que estejamos dispostos a entendê-los.

    Oi, Ana Paula,
    Vou esperar seu e-mail então. Já gostei de saber dessas novidades porque há tempos mesmo eu não ouvia de você. E senti um tom feliz que me agradou.

    Beijos,
    Talita.

    ResponderExcluir

"As redes de pescar palavras são feitas de palavras." Otávio Paz.