Sobre comentários de opinião contrária: a maioria é bem-vinda por aqui

1.9.10 dona perfeitinha 5 Comentários

Vejo muitas blogueiras experientes reclamarem de comentários desrespeitosos em seus blogs e realmente comentário que extrapola o bom senso é o 'fim da picada'. Porém, não estou falando de comentários de opinião contrária à expressada em alguma postagem porque opiniões contrárias são também muito bem vindas aqui no dona perfeitinha. O 'fim da picada' são palavras deixadas com intenção de denegrir a pessoa que escreveu alguma postagem que o autor do comentário (pasmem!), normalmente anônimo, leu até o fim!

Procuro ser bastante cuidadosa ao escrever sobre algo que sei antecipadamente ter entendimentos diversos, incluindo, claro, aqueles contrários ao meu. E, se escrevo aqui no blog, onde comentários são bem-vindos, é porque, além de precisar demonstrar algo que me motiva ou que me incomoda,  sinto também uma curiosidade em saber sobre outros pontos de vista ou se a maioria pensa como eu. E, com tais postagens, já recebi muitos comentários demonstrando opiniões contrárias às minhas. Quero que isso exista sempre, já que para isso escrevo, para trocar opiniões, conhecer outros entendimentos e procurar saber a razão deles. A maioria deles, felizmente, são colocados elegantementes, como tento fazer em minhas postagens também. Outros, porém, são bastante agressivos. Hoje sei rir dessas saias justas, já que escolhi escrever cada palavrinha colocada em postagens, já que escolhi ter e manter um blog ativo (é ato de coragem mesmo, já que ao escrever expomos também nossos pontos fracos, damos mancadas, etc). Não sou perfeita, gosto de dizer que tenho defeitos que gritam, mas estou em busca eterna de aprendizados. E o blog, por me proporcionar a escrita, tem me ajudado bastante a crescer. Inclusive, tenho amizades sinceras com pessoas que discordam de alguns entendimentos meus e que eu também discordo dos delas, mas nem por isso, meus interesse e respeito por elas diminuem e nem os delas por mim.

Acho que devemos nos expressar, mas também ouvir o outro. E ouvindo, já mudei muito de opinião. Porém, em outros casos, ouvir me faz concluir mais ferrenhamente que estou certa e ainda me ajuda a análises interessantes de porquês das diferenças existirem. Vamos então pensando e analisando sobre tudo e respeitando a opinião contrária do outro por sua história pessoal, por sua renda familiar, por momentos de crise profissionais, por seu local de origem, pelos ambientes em que vivem, pela educação que tiveram, pelas tristezas e felicidades por que passaram, pelos nãos que ouviram, pelas facilidades que sempre tiveram, pelas amizades que fizeram. Enfim, acho que somos todos pessoas que devem expressar opiniões desde que respeitando o entendimento contrário do outro, mas sem deixar de falar porque falando aprendemos e ouvindo um comentário, aprendemos mais ainda. Se não concordamos, aprendemos sobre uma visão diferente e talvez por uma análise do porquê dessa visão. Acho maravilhosa a troca de ideias e informações que os blogs já proporcionam hoje e, assim, tenho certeza que por mais que de vez em quando apareçam alguns comentários nocivos por aqui, precisarei sempre dividir e ouvir opiniões em meus textos.

Então, saibam que aqui no dona perfeitinha, opiniões contrárias também são bem-vindas, mas desde, claro, que escritas de forma respeitosa. E graças a Deus, até agora na história do blog, a maioria dos comentários que recebo são construtivos. Alguns muito destrutivos, já apago de cara, outros tento um questionamento, mas vai do caso. A pessoa é que se queima porque tenho livre consciência para escrever sempre com carinho e com o entendimento que se eu for criticar algo, escolherei a melhor forma de fazê-lo e, se por acaso eu vier a errar nessa forma, terei liberdade também para me desculpar. Há quem acredite que blogs não deveriam expressar opiniões, mas como já perceberam, esse não é o meu caso. Para mim, somos todos um amontoado de opiniões, crenças e escolhas, e não dá pra evitar.

Minha seção de textos de opiniões é essa aqui. E amanhã, muito provavelmente, se eu não tiver nenhum imprevisto, posto mais um sobre o qual há um tempinho quero dar meus pitacos.


5 comentários :

  1. Belo texto!!! Amiga, vc precisa responder aobre aquela história da posição do feijão no prato...kkkk....acho que tem muita gente querendo saber o que tem a ver!
    Estamos aguardando!
    Beijos doces!

    ResponderExcluir
  2. Amiga. Moro no Pará e queria muito pedir sua ajuda para divulgar esta causa.
    http://www1.folha.uol.com.br/cotidiano/790192-ibama-apreende-14-t-de-barbatanas-de-tubarao-irregulares-no-para.shtml

    Por ano morrem 280 MIL TUBARÕES AQUI NA REGIÃO. SÓ APROVEITAM AS BARBATANAS E O RESTO VAI PARA O LIXO.
    Se ficar com medo de clicar no link, procure a matéria pelo Google, Saiu na folha e em outros veículos.

    Por favor, ajude a divulgar a causa para parar com esse assassinato de tubarões aqui no Brasil.
    A causa é muito séria. Animais em extinção.
    Grata!

    ResponderExcluir
  3. Oi, Carol,
    Eu vi que ficaram todos curiosos. Não é pra menos, né? Tem dias que me dão uma loucura de curiosidades infundadas. Infundadas mesmo. Mas vou lá nos comentários da postagem me explicar. Adorei seus dois recadinhos, obrigada.

    Oi, não sei seu nome!
    Eu leio o site da Folha e já tinha visto a reportagem. Acho incrível como eles vivem apreendendo tudo de resultado de matanças, mas cadê a fiscalização e proibição de equipamentos que ajudam nessa selvageria? Ainda temos muito que melhorar em vários campos. Os jornais com certeza são nossos maiores aliados, já que tem grande alcance e denuncia tudo que acontece. Sobre o assunto, porém, não entendo muito e de tão leiga não sei nem o que fazem com as barbatanas, se produzem algo ou se comem, mas com certeza os consumidores são endinheirados e esses pouco se comovem com manifestações. Temos que lutar por leis mais rigorosas.
    Obrigada pelo alerta.
    Beijos,
    Talita.

    ResponderExcluir
  4. Perfeito o texto.Penso igual!
    Opinião é pra ser trocada e não imposta.
    Gosto de opiniões contratidoras as minhas e gosto de saber pq a pessoa pensa de tal forma.Não de forma questionadora mas de forma curiosa,pra enteder mesmo o que se passa na cabeça delas.
    Amei muito!Parabéns!!
    #WelenMedeiros

    ResponderExcluir
  5. Oi, Welen,
    Realmente imposição não pode ser chamado de opinião, né? Porque é muito arbitrário pra merecer o título, rs. Fui conhecer o ideia ao quadrado e achei muito legal. Vou acompanhar. Vi suas bandeiras levantadas e acho isso muito importante nessa blogosfera.
    Beijos,
    Talita.

    ResponderExcluir

"As redes de pescar palavras são feitas de palavras." Otávio Paz.
Se precisar, entre em contato conosco através do email: talita@donaperfeitinha.com