Caso das eleições 2010: olha no que deu a lei do documento com foto

by - 3.10.10

Só pra constar: sou totalmente a favor do documento com foto para votar. Segue relato pessoal de um caso real dessas eleições. Quem gostar, twitta, envia por orkut pros amigos, por e-mail... (Dá para fazer tudo isso clicando no ícone específico que fica abaixo dessa postagem).


Uma senhora se apresentou em sua seção eleitoral para votar. Foi-lhe solicitado o documento. Assim sendo, ela apresentou à mesária sua certidão de casamento.

(a mesária) _ Senhora, preciso de documento com foto.
(a senhora) _ Ah, sim! (Ela retirou algo do bolso, entregando em seguida à mesária).

Era uma foto. Uma foto dela. Documento com foto. Como ninguém pensou nessa interpretação antes?





Poderia ser o fim da história, mas tem mais... Acredite!


A mesária (muito bem informada), aproveitando a presença do promotor de justiça da comarca que coincidentemente passava naquele momento a fiscalizar aquela zona eleitoral, o chama e pergunta:

_Veja bem o caso dessa senhora, doutor. Ela me trouxe sua certidão de casamento e uma foto dela. Ela pode votar?

(Me belisca porque até agora tô rindo da primeira parte da história, mas com essa segunda parte fiquei perplexa, boba, sem saber o que dizer. Não preciso nem contar o que foi que o promotor de justiça respondeu, mas estou admirada com a coragem da mesária em revelar sua dúvida).

Conclusão: Tadinha da senhora... ficou sem votar. Sobre a mesária... bem... tadinha também, né gente? A Justiça Eleitoral, pelo que vejo, vai precisar investir mais em orientação sobre a interpretação da redação da lei do documento com foto, especialmente para os mesários, rs.

Fonte: www.donaperfeitinha.com


You May Also Like

8 comentários

  1. Adorei rs... e a mesaria hein? Corajosa neh!!
    E twittei tbm
    beijos

    ResponderExcluir
  2. Oi, meninas...
    E ainda há mais casos reais pra contar... Adoro contá-los, mas isso já perceberam, né?

    Beijos,
    Talita.

    ResponderExcluir
  3. Oi Talita!
    Já conhece seu blog a vários meses, parabéns!
    Sobre as eleições, ontem eu e meu estavamos apoiando nossa cunhado que era canditado, também temos muita coisa engraçada pra contar...rs
    O mais cômico são as musiquinhas que os "boca de urna" fazem para seus candidatos...
    bjs

    ResponderExcluir
  4. Mas pelo visto os atores dos seus casos são menos inocentes, né? Rs. E acontece muito mesmo. Incrível como tem gente que não tem medo de ser retido. Depois conta aí...
    Beijos,
    Talita.

    ResponderExcluir
  5. Adorei tua visita no blog!!! Mas pra participar não precisa de nada... (ó eu tentando te convencer...rs)

    Bjooo
    Adorei o texto

    Lina

    ResponderExcluir
  6. Tadinho do país, Talita, que ficou sem o voto de uma cidadã. O problema é da Justiça Eleitoral e do Supremo Tribunal Federal que fizeram o maior melê com essa questão. Resultado: povo desinformado, democracia prejudicada!
    Não é pra rir, é pra chorar.

    ResponderExcluir
  7. Oi, Falcolina,
    Mas é por falta de tempo mesmo, menina! Olha quanto tempo levei pra conseguir te responder aqui, rs.

    Oi, Zuleica,
    Minhas risadas tiveram um sentido 'trágico' mesmo. Coitada da senhora que ficou sem votar e coitado do nosso país. Foi uma desorganização total mesmo, né? De impressionar. Ora dizia-se isso, ora aquilo. E o pior: sempre em cima da hora... não dava mesmo pra deixar muita gente bem informada. Obrigada pelo comentário.


    Beijos,
    Talita.

    ResponderExcluir

"As redes de pescar palavras são feitas de palavras." Otávio Paz.