Tá procurando o quê?

Minha filha e a escola

Que alegria que dá ver minha serelepe contente em ir pra escola. Corre pra dentro da sala de aula assim como corre pro abraço quando vou buscá-la, sempre com um sorriso lindo, familiar. Depois de um mês de aula, ainda tenho que me controlar bastante durante as tardes. Trabalho sem piscar e quando bate aquele sentimento de saudade que chega a dar vontade de buscá-la, acalmo-me imaginando que minha filha está contando a historinha de um livro pra coleguinha que já é sua melhor amiga ou que está criando mais habilidade nos desenhos. Hoje, inclusive, fui surpreendida com um lindo, que ela fez rapidinho ao sentar aqui ao meu lado.

A lancheira tem sido uma agradável surpresa. Enquanto contamos à ela que na època do papai e da mamãe , aquilo se chamava 'merendeira', Sofia dá risada e pede que o suco seja de uva, porque não gosta de outro, "por favor, mamãe!". E eis que aquela postagem sobre lanches para nossos filhos na escola me rendeu boas dicas de todas vocês que comentaram. Semana passada, teve um dia que Sofia não foi pra escola, pois dormiu de 12h às 16h, rs, justificado pelo antialérgico que tomava. Assim mesmo fiz sua lancheira, estendemos seu paninho sobre a cama como num piquenique e pude ver o ritual que ela mesma criou. Abriu sua lancheira, estendeu sua toalhinha, abriu sua vasilha onde tinha cookies e a colocou por cima. Em seguida foi a vez do suco que ganhou um canudinho. Então desenrolou sua maçã e a comeu primeiro. Enquanto isso conversávamos. Perguntei se queria trocar algum lanche comigo, mas ela disse que não, que gostava de trocar só com a Manuela (adivinhem! A Manuela só leva coisas gostosas, rs). Depois da bagunça que a toalhinha não aguentou sobre a cama, arrumamos tudo e fomos buscar o papai... ritual que vai me deixar saudades também quando tivermos dois carros, rs.

Sobre a escola , Sofia tem 5 aulas diferentes por dia com um tema trabalhado por semana. Pedagogicamente tem sido excelente, pois em casa ela quer conversar sobre o que aprende. Já lemos muito pra ela, agora mais ainda, pois além de todos seus livros preferidos, agora tem sempre um novo toda semana que ela trás da biblioteca. No caso dela ela já trás um dizendo por qual vai trocar na outra semana. E realmente troca por ele, rs! Acho que ela sempre fica na dúvida entre dois e como só pode escolher um, já decide os títulos pras duas semanas.

Já tive diversos probleminhas nesse primeiro mês, mas tudo conversado e resolvido. Acho que temos que estar atentos a tudo, pois nossos filhos enquanto em idade pré-escolar precisam dos valores familiares em primeiro lugar e a escola deve entender isso, pois do contrário como confiar seu filho a eles, não é?

O mais legal que aprendi sobre o primeiro contato da criança com a escola é o seguinte: devemos respeitar a adaptação dela. E isso envolve tempo para pegar confiança com a professora, para gostar do novo ambiente, para se entrosar com os coleguinhas e o principal: tempo e segurança para entenderem que o papai e a mamãe levam, mas buscam. Depois de observar vários papais dos coleguinhas de Sofia e as reações de cada um deles, posso dizer o seguinte: devemos entender e respeitar o tempo de mais esse 'desmame' dos nossos filhos. Não podemos sair fugidos. Uma mamãe fez isso e a criança ficou em prantos, a professora pegava ela no colo e ela gritava mais - claro! Era a primeira vez que tinha contato com a professora e ela não sabia quem era, nem onde estava. Minha filha me pediu pra ficar no primeiro dia e eu fiquei. Eu sei que nem todos podem fazer o mesmo, mas talvez chegar mais cedo seja uma opção. Precisei ficar só uma hora. Sofia saiu da sala 3 vezes para me dar um abraço e um sorriso. Da quarta vez que ela veio, me disse: "Mamãe, você pode ir pra casa. Mas você vai vir me buscar, né?". Eu disse que sim, sempre! Nos demos tchau e ninguém saiu chorando. Nem eu!

Gostaria que todos os primeiros dias de aula de todos os filhos fossem tranquilos assim, mas mesmo que não seja, a gente se ajeita, tenho certeza disso também.


11 comentários:

Elaine Barnes 3 de março de 2011 08:30  

Incrível como você é segura e madura para esse momento de deixar sua serelepe na escola pela primeira vez. Bacana mesmo, suas atitudes cheias de carinho e ternura. Voc~e é uma boa mãe e isso ela irá absorver de você sem dúvida. Uma troca maravilhosa,você aprende a ser mãe com a Sofia e ela a corresponder como filha amada com você. Parabéns! Montão de bjs e abraços

Anônimo,  3 de março de 2011 08:52  

Como é bom ler sobre suas vivências Tatá... emocionante esse relato. Amei. Fico pensando como será qdo eu tiver meus pimpolhos... rsrs
Obrigada por compartilhar conosco...
Bjos
Naná

Daiane Paim 3 de março de 2011 08:54  

Oi, ainda nao tenho filhos, só 10 sobrinhos, mas acho esse momento de ir na escola uma delicia, a cada dia é uma nova descoberta que a criança faz, minha sobrinha de 3me liga quase todos os dias para contar como as coisas estao indo... eu adoro...
Amei seu blog... e sempre to usando as dicas ou receitas postadas aqui... parabens

Ana 3 de março de 2011 10:46  

Talita, que postagem linda!
Que maturidade que você teve ao levar Sofia à escola...
Sou professora e há muitas mães (em segundas ou terceiras viagens) que ainda decidem deixar a criança aos prantos.
É bem estranho, né?
Parabéns pelo blog, está cada vez melhor! ;)

Ludmilla Mursa 3 de março de 2011 10:49  

Eu adorei ler seu relato sobre a escola!Eu também estou passando por esse momento, minha Laís começou na escola há um mês e também se adaptou tranquilamente,mas como vc disse ainda tem muitas mamães que enfrentam problemas nessa fase.Sorte para todas!

Tom de Arte 3 de março de 2011 10:53  

Bom dia. Passei para deixar um beijo e dizer que tem sorteio em meu blog. Convido você a participar e divulgar.

http://tomdearte.blogspot.com/2011/03/sorteio-para-seguidores-do-blog.html

Beijos. Luciana

Lu Dias 3 de março de 2011 17:41  

Adorei...
meu pequeno completa dois anos no proximo mês e pretendo coloca-lo na escolinha no ano que vem... nossa não gosto nem de ficar pensando porque deve ser uma experiencia única, muito satisfatória mas muito difícil para as duas partes...
Estou me preparando para o momento e sei que vai dar tudo super certo.
Um grande abraço
Lu

Wallace 3 de março de 2011 19:00  

Não encontro outras palavras para descrever esse relato senão, "que fofo"! Adorei. Beijos para sua princesa!

Manu (Santos),  4 de março de 2011 10:38  

Oi Tali!
Adorei o relato de sua experiência! A adaptação, no meu caso, foi mais minha do que do meu pequeno, pois ele tinha somente 4 meses qdo começou a frequentar a escolinha! Infelizmente não pude prorrogar minha licença a maternidade! Foi muito difícil nas primeiras semanas, mas logo tudo já estava nos conformes. Hj, qdo vejo mães com filhos da idade da Sofia, tendo problemas com a adaptação, dou graças à Deus por não passar por isso! No final tudo dá certo....o segredo é fazer tudo consciente e de coração! No futuro, eles nos agradecerão!
Ah, lindo o nome da melhor amiga da sua pequena! rsrsrs
Beijoss

Keu Dias 15 de março de 2011 21:15  

Quase chorei de emoção ao ler esse post. Tenho uma filha de 10 meses, tá explicado?

dona perfeitinha 18 de março de 2011 16:48  

Elaine,
Obrigada pelo recadinho, agradeço suas palavras. Tomara mesmo que eu sempre consiga lidar com todos os momentos que exigem mais de mim.

Naná,
É tão bom... torço pra que você tenha muitos pimpolhos, rs.

Daiane,
Adorei saber que usa as dicas do blog e você tem SÓ 10 sobrinhos? Rs. A fase escolar é gostosa mesmo. Tantas novidades....

Oi, Ana,
É estranho mesmo... eu ainda não entendo, mas talvez um dia eu consiga me colocar no lugar delas pra tentar entender, rs. Muito obrigada pelas palavras e adorei saber que tem gostado do blog.

Ludmilla,
Então estamos passando juntas pela mesma situação, né? O inícia nos deixa ansiosas, mas depois a tranquilidade aparece e aqui em casa tem sido ótimo, espero que pra sua Laís também.

Luciana,
Tô atrasadíssima com os comentários, me desculpe, perdi!

Lu,
Temos que preparar as duas partes: a mamãe e o papai e principalmente o filho, ir acostumando a ideia a ele. Vai dar tudo certo quando chegar a vez do seu pequeno, vai ver.

Wallace,
Muito obrigada!

Manu,
Nome lindo da Manuela, né? Rs. Concordo. Pois deve mesmo ter sido difícil pra você, mas que bom que a adaptação foi rápida, a gente acaba se tranquilizando e nos acostumando mesmo.

Keu!
Explicadíssimo, rs! A gente fica mais sensível mesmo depois que nos tornamos mamães.


Beijos em todos,
Talita.

Minha política é a alegria e seu comentário é sempre bem vindo. Trocar informações, experiências e sorrisos é nosso grande objetivo.

Respondo os comentários na própria postagem, mas poderá também receber por e-mail, caso comente com seu cadastro (conta de e-mail do google ou OpenID). Porém, pode ser que leve alguns dias, já que o volume de e-mails e comentários do blog é grande. Agradeço o carinho.

OBS.: O e-mail que uso para responder seus comentários não recebe respostas, portanto, se quiser me escrever novamente use os comentários ou replique a resposta para o e-mail donaperfeitinha@donaperfeitinha.com

Instagram
Twitter

Receba os posts

  © Obt. para dona perfeitinha.com - Todos os direitos do blog reservados - Copyright © 2013 - Veja nossa política de privacidade.

Para cima!