Destrato fadado

26.6.12 dona perfeitinha 22 Comentários

Recentemente passei por um estresse tremendo, em dia de diversão, um trovão. Trovão de desentendimento e travessia de uma linha que não me lembro ter atravessado nunca. Grávida, maltradata, mal atendida. Em loja. Gerente indelicado, preferiu levantar a voz duas vezes para mim, cliente, em frente a tantos outros, por puro prazer de mostrar superioridade. Eu, grávida, mais sensível e com as sinapses funcionando diferente, não deixei passar, coisa que nunca acontecera antes. Minha filha junto, infelizmente. Sorte que ela se divertia em meio aos cabideiros, falando sozinha, como se protegendo seus ouvidinhos. Coisa ridícula aconteceu ali naqueles 10 minutos, talvez menos, de ataques e defesas, eu quase em prantos, lágrimas se formando sem dó. Cara estranho, mentiroso, atacou inclusive a vendedora bem educada que me fazia a troca de um produto. E a causa de uma coisa tão ridícula como essa? Um simples pedido meu que antes da minha assinatura no tal papel a mim entregue em branco, fosse antes preenchido corretamente, o que negou o tal gerente e eu, então, decidi preenchê-lo eu mesma, o que gerou o início ácido da tentativa da tal pessoa em me ridicularizar perante todos, em voz alta, corrigindo minha atitude. Por que não fez ele, como deveria a meu pedido? Depois mentiu em gritos. O que faz alguém fazer isso com outro? Com toda certeza tem a ver com a tal palavra que tem dominado atitudes de tantos... maldade, pura e simples. Sorte minha que meus dias ficam mais fortalecidos depois que passo por experiências com pessoas ridículas assim. Destratos a mim dirigidos estão fadados a me tornarem mais humana, afinal, quer coisa melhor que dar ainda mais valor a ser simpático ao outro, solidário e feliz? Sou isso tudo com orgulho e, por isso mesmo, acho que esse único rabisco me fez agradecer por ter tanta gente boa ao meu lado. Ficou só a pena de quem precisa conviver com o tal infeliz de alma.

22 comentários :

  1. Afff.. a cada dia me surpreendo e fico chocada com a falta de educação e de gentileza de algumas pessoas, principalmente no comércio. Aqui em Sete Lagoas é comum o descaso e desrespeito por parte de vendedores e gerentes. Algumas horas parecem que estão fazendo um favor em nos atender. Se precisam resolver algo então, ai a coisa piora. Vc falou mto bem, são infelizes de alma esse tipo de gente. A cada dia risco um local da minha lista de opções de compra na cidade. Constato com tristeza q, infelizmente, chegará uma hora em que não haverá outra opção a não ser ir a outra cidade. E agradeço muito por existir a internet... rsrs... Bjs minha amiga, fica bem.

    ResponderExcluir
  2. Nossa q triste!
    Infelizmente aqui onde moro atualmente em Pres. Prudente tbm é assim.
    Parece q estão fazendo um fvr em nos att. Aqui cheguei a conclusão q como estou acostumados a lidar com os boi não conseguem distinguir das pessoas.
    É muito triste!!! Mas sou a fvr da Corrente do Bem!!! Qto mais agressivo e falta de educação....Mais educada e compreensiva me torno....
    Bjs
    Elaine

    ResponderExcluir
  3. Oi, Ta,

    Pessoas assim merecem pena, pois têm de conviver com elas mesmas, que são poços de amarguras, desconfianças, malícias, enfim, não é possível destilar veneno sem aspirar um pouco dele, não é verdade? Não se permita sequer pensar mais nisso, pois seria perder o momento de pensar no que é bom.

    Beijo e boa tarde!

    ResponderExcluir
  4. Talita
    Uma situaçao que nao poderia ser comum esta se tornando comum para nós que precisamos ir a farmacia, ao supermercado ,as lojas de roupas, a um restaurante.
    Será que existe algum lugar onde a gente nao precisa sair de lá correndo por causa de uma pessoa esquisita?
    Deve haver uma maneira das coisas voltarem a ser como antes.
    com carinho e amizade Monica
    Um beijo no seu bebe

    ResponderExcluir
  5. Tem pessoas que não deviam sair da jaula, infelizmente. Já sofri nas mãos de pessoas desagradáveis, mas maltratar uma pessoa grávida é de mais. Como você falou com grosserias ou não o que importa é sermos sensíveis e amáveis com os outros.

    Bjos
    Lú Melo

    ResponderExcluir
  6. Palhaço, ridículo... já odeio ele!! Pessoas grossas e mau educadas ninguém merece!!! Beijo enorme linda, ANdrea.

    ResponderExcluir
  7. Nunca comentei no seu blog, mas sempre acompanho e amo muito...Triste esta situação e eu acho que você deveria colocar o nome da loja no blog ou reclamar no SAC se for uma rede.
    Aconteceu quase a mesma situação comigo, mas foi pelo meu blog: comentei sobre uma loja de gestantes que tinha as roupas muito bonitas, porém fora do meu orçamento. Menina a loja (que é uma rede) mandaram cada comentário
    , a maioria não divulguei mas o último fiz questão. Eles me ameaçaram e me insultaram.
    Eu sei que não é bom ficar remoendo este tipo de coisa, mas se nos calarmos a impunidade continuará. Beijos

    ResponderExcluir
  8. Talita
    Vc é muito fina... rs eu no seu lugar teria feito um "escarcel" reclamado até no reclame-aqui etc etc etc... gente mal educada o povo tem que saber quem é, e ele tem que se retratat publicamente...
    Fica em paz,

    bjos

    ResponderExcluir
  9. Olá, Talita.
    Antes de deixar minha opinião, gostaria de dizer que gosto muito do seu blog, acho o conteúdo muito bacana e a maneira como você se expressa muito fofa :3
    Bom, sobre esse infeliz que te destratou, nossa, eu não tenho palavras pra dizer como eu fico revoltada. E olha que isso acontece muito comigo e com meus pais. Vejo muito eles serem humilhados em lojas ou qualquer lugar, as pessoas pensando que eles não tem como pagar pelas coisas (sendo que eles são muito trabalhadores, são professores, pagam suas contas e não devem nada a ninguém) então se julgam no direito de humilhá-los. Já vi minha mãe ser humilhada numa clínica por uma atendente que não acreditou que seu plano de saúde estava pago, pois minha mãe ainda não tinha carteirinha. Ela cancelou o plano de saúde no mesmo dia. Outra vez minha mãe foi numa loja chique comprar uma vestido para uma formatura (ela é professora e vai a muitas formaturas), e a atendente perguntou bem cínica se minha mãe tinha dinheiro para pagar. Sabe, Talita, as pessoas estão tão crueis ultimamente. Elas não valorizam mais o trabalho e o esforço das pessoas, simplesmente julgam pelo tom de sua pele, pelo local onde nasceram, pela aparência que possuem. Acho que esse cara que te maltratou pensou "ela é SÓ uma mulher, sou melhor que ela", e isso é tão comum, as pessoas parecem estar competindo entre si para ver quem é o melhor, e usam qualquer coisa como desculpa, o sexo, a cor, o emprego, o número de seguidores no twitter. Tudo vira motivo de preconceito. Parece que no seu caso foi o fato de você ser mulher. Sinto muito por você, de verdade, e que bom que você tira esse tipo de situação para crescer e se tornar uma pessoa melhor. Desejo do fundo do meu coração que você, como mãe, nunca passe nem por metade do que meus pais passaram por mim e por meus irmãos para nos poupar pelo menos um pouco desse tipo de coisa, eles foram e ainda são nossa maior e mais confortável proteção, e que você seja muito feliz sempre.

    ResponderExcluir
  10. Me deu vontade de quebrar a cara dele...

    ResponderExcluir
  11. @Anônimo
    Naná,
    Que coisa, né? E comigo sou assim também... nunca mais entro, a não ser que eu descubra que a pessoa mal educada não trabalha mais lá... Beijos!

    ResponderExcluir
  12. @Elaine
    Oi, Elaine,
    Parece isso mesmo... quando não envolve compra nova, como nesse meu caso que era troca, o atendimento já não é mais 'maravilhoso'... parecem que estão nos prestando um favor 'obrigados', rs. Beijos e obrigada pelo comentário, Talita.

    ResponderExcluir
  13. @Marly
    Oi, Marly, obrigada pelas palavras de apoio... segui seu conselho, já não pensei mais a respeito, rs. Acho que a escrita é uma ótima ajuda pra mim nesse sentido... e adoro o apoio como esse seu. Beijos, Talita.

    ResponderExcluir
  14. @Mônica
    Oi, Mônica,
    Realmente as coisas antigamente eram menos esquisitas... as pessoas estão ficando amargas nesse mundo capitalista. Precisamos todos parar e pensar um pouco sobre o que nos motiva a sorrir e investir nisso, não em bolsas caras, por exemplo, rs. Beijos!

    ResponderExcluir
  15. @Andrea e Maki
    Oi, Andrea,
    Obrigada por me fazer sorrir, você é ótima. Beijos pra você também, Talita.

    ResponderExcluir
  16. @Karina
    Oi, Karina,
    Que absurdo também a sua situação! E que feio pra essa loja! O mundo realmente pirou no 'capitalismo'... só se objetiva o lucro, nada mais. Então, essa loja é de marca grande também (Hering), mas não credito à ela a situação, mas apenas ao tal gerente de mal com a vida, pois a vendedora me recebeu muito bem e em outras lojas de outras cidades sempre adorei a recepção. Se um dia eu conhecer o dono dessa da minha cidada, aí sim talvez eu pergunte sobre se o tal carinha antipático continua trabalhando por lá, pois já não sinto vontade de entrar, rs. Beijos!

    ResponderExcluir
  17. @Ateliê Por um Fio - Val
    Oi, Val... juro que se não tivesse com minha filha ao lado, penso que teria feito um B.O., rs... só pra assustá-lo, rs. Realmente não devemos deixar gente assim se sobressair sobre nós. Beijos!

    ResponderExcluir
  18. @Swy Teófilo
    Oi, Swy...
    Que declaração mais linda de amor a seus pais! Adorei ler seu depoimento, pois sabendo de situações semelhantes nos unimos no sentido de ficarmos cada vez mais fortes contra pessoas ridículas assim. O mundo realmente está muito focado em aparências. O 'ter' ou 'fingir ter' está dominando a vida e a educação das pessoas. Precisamos fechar e excluir essa gente do nosso relacionamento, afinal... sofrerão mais eles que não tem nada de 'real' e 'de coração' para se beneficiarem. Que fiquem com seus desejos inalcançáveis e fiquemos nós com nossa humildade e felicidade que valem muito mais. Duvido que a tal secretária tenha uma mãe tão linda como a sua ou uma filha tão boa como você... só faz dó ser assim. Beijos e obrigada pelo comentário, Talita.

    ResponderExcluir
  19. Passei por isso mas de um modo diferente. Sou operadora de caixa e filha do proprietário de um restaurante, venho todo dia para o trabalho pensando em atender meus clientes de um jeito feliz e que faça o cliente se sentir seguro e também alegre por estar aqui. Semana passada uma moça veio almoçar aqui e passou cartão débito, o cartão não passou então tentei mais 2 vezes. Tambem não passou ai ela pagou em dinheiro. Na outra semana ela veio aqui e me destratou dizendo que foi debitado DUAS vezes e que ela queria uma atitude nossa (ou seja, queria o dinheiro dela). Falou em voz alta comigo e eu disse que iria entrar em contato com a central da cuja maquina, que foi a responsavel disso tudo e o atendente disse que não iriam cobrar esse valor dela. Eu expliquei isso pra ela mas ela disse que tambem tinha ligado e disseram que foi debitado! E ai?? Quem é o certo da história? Tive que dar R$ 100,00 pra ela em dinheiro. Só sei que no fim, tudo podia ser resolvido com respeito e paciencia. Não é fácil agradar a todos, principalmente cliente que acha que manda! (Não foi o seu caso)

    ResponderExcluir
  20. @Nath
    Nossa, Nath,
    Que situação a sua, mas também não sei o que eu faria no seu lugar. Acho que agiu super bem, mas realmente empresas de cartão de crédito extornam o valor debitado 2 vezes seguidas. Debitam, mas extornam. A Cliente se desesperou e isso realmente deve ter sido super chato. Beijos.

    ResponderExcluir

"As redes de pescar palavras são feitas de palavras." Otávio Paz.
Se precisar, entre em contato conosco através do email: talita@donaperfeitinha.com