Pelas Janelas - LIVRO de Juliano Cazarré

8.12.12 dona perfeitinha 0 Comentários

Juliano Cazarré é ator (veja aqui entrevista que Marília Gabriela fez com ele) e poeta. Comprei o livro por causa dela: Marília Gabriela. Durante a entrevista, ela teceu elogios às poesias dele. Esse é o primeiro livro lançado por Cazarré, 'Pelas Janelas', e as poesias são lindas mesmo, muito interessantes. Achei realmente leitura de primeira. Poesia não é algo que só mexe mesmo com a gente quando realmente é boa. E a poesia desse ator poeta é mesmo muito boa. Sua métrica, sua rima, o que se passa dentro das linhas, tudo grandioso apesar dos versos poucos. Tão pouco é que é preciso ler de novo. O que é fácil porque nos fornece sorrisos fáceis, risadas e até mesmo caras pasmas. Fiquei pasma, mas, ao mesmo tempo, achei fantástica, a poesia que ele fez pra janela chamada 'cú'. Que horror, alguns de vocês vão dizer, mas, leiam! Perceberão então, o que quero dizer. Ao final, duas poesias lindas, as minhas preferidas do livro. Uma por ser super romântica e outra pela constatação em dizer poeticamente o que acontece com essa geração de 'iPads' da qual tiro um trecho que pode render post a respeito:

"(...) Raro é ver, hoje em dia,
alguma gente em janela.
São pois as cortinas da webcam
que agora se esquecem abertas.

De onde vêm, meus amigos,
essa necessidade de exposição?
Que fetiche mais esnobe! (...)

[versos retirados da poesia 'Exibicionista' de Juliano Cazarré em seu primeiro livro, 'Pelas Janelas']




0 comentários :

"As redes de pescar palavras são feitas de palavras." Otávio Paz.
Se precisar, entre em contato conosco através do email: talita@donaperfeitinha.com