Preparando-me pros 7

7.3.14 dona perfeitinha 3 Comentários

7. Logo. Bem breve. O fato é que faço 7 anos de casada amanhã mesmo, dia 8 de março. Casamo-nos nesse dia 8, de um ano lindo, 2007. A cerimônia religiosa e a comemoração, data do convite, foi no dia 9. Portanto, espero estar cuidando desse meu amor por meu marido nos próximos dois dias, sábado e domingo, ao lado dele, como sempre, como todos os dias, mas de uma forma um pouco mais especial. De vez em quando, principalmente nas datas que comemoramos, acho ótimo relembrar, redizer, recontar. Uma história que por nossa, tem todo nosso carinho, todo nosso orgulho, todos nossos esforços por ter sido construída tal qual foi. E é, que é o mais importante. E é por ser, por eu ter, por eu sentir esse amor, que devo agradecer sempre por ele e ao meu incrível marido que apesar dos meus defeitos continua me amando. Já são 13 anos que olho 'praqueles' olhos que são mais meus que dele, que sinto esse ritmo lindo de frio na barriga, coração apertado, pensamentos agitados, calores esperados, formando por fim esse equilíbrio que chamo de amor. Fato que junto aos 7 anos de casada, tenho um ótimo acúmulo de risadas, de conhecimento, de carinho, de filosofia, de emoções, de bons (e também péssimos, rs) argumentos, de momentos olho no olho (perigo ou perdição?), de momentos de relaxamento, opiniões mudadas (e também trocadas, rs - isso é de se rir), caramba! Tenho coisa demais e ainda assim duas coisas mais que incríveis, mais que transformadoras, mais que especiais, as melhores: dois filhos maravilhosos, fantásticos, meus heróis e do papai também. Hoje tenho um marido que é pai. Hoje sou esposa e mãe. Somos uma família de amontoados que se ama antes e acima de tudo e depois pensa em outras coisas. A nossa única certeza e maior segurança é esse amor que cultivamos e não podemos nos esquecer, pois é a base de tudo, a razão de se acordar cedo, de fazer coisas não tão divertidas assim, mas sabendo que sendo pro outro, tá tudo perfeito.

Queria que os amores todos fossem perfeitos. Que cada um encontrasse o seu e soubesse, não deixasse ir embora. Agradeço por toda a minha história, por toda a trajetória, agradeço especialmente por hoje que tenho como cuidar e oferecer meu amor para aqueles que amo. Estou aqui hoje, espero estar por vários e vários anos ainda ao lado deles. E como tenho essa riqueza que é a maior do mundo, não deixarei escapar nunca!


(...)Eis que somos bem isso:Um amontoado só:De amor, simples e puro!
(...) Quando estou ao seu lado,Assim...Sinto-me a única mulher do mundoCapazDe sentir o amor de verdade,De sentir tamanha felicidade!E sinto, obrigada!








3 comentários :

  1. Vou logo dizendo...Você escreve muiiiito bem,de forma clara,precisa e naturalmente leve.
    Sou tão suspeita para falar sobre casamento.Fui uma destas noivas que entrou na Igreja sorrindo de ponta a ponta,que se casou por amor.
    Sou destas que olha zangada para o marido e antes de terminar de dizer-lhes poucas e boas,já perdoei.
    Lindo seu texto...Lindo.
    Bjus
    Deusa
    Vasinhos Coloridos

    ResponderExcluir
  2. Parabéns casal!!! E felicidades sempre.

    ResponderExcluir
  3. Olá Talita, cheguei ao blog pelo google porque pesquisava sobre como cozinhar ovos de codorna. E você tinha uma postagem de 2010 (!). E agora estou lendo as postagens, adorando as dicas. Parabéns pelos sete anos de casada, há alguns dias. Eu tenho três meses de casado, estou me esforçando pra cuidar de tudo direitinho.
    Felicidades!
    Éder

    ResponderExcluir

"As redes de pescar palavras são feitas de palavras." Otávio Paz.
Se precisar, entre em contato conosco através do email: talita@donaperfeitinha.com