Pão rápido, simples, saboroso!

3.9.14 dona perfeitinha 2 Comentários

(massa do pão moldada para descansar - três quantidades da receita dada nessa postagem)

Já fiz essa receita três vezes, mas como sempre a escolho por estar com 'falta de tempo', precisando de um pão gostoso e correto, acabo me esquecendo de tirar fotos do passo a passo.

Juntei as fotos que tenho e resolvi publicar a receita, afinal, o que vale mesmo é ter uma receita prática como essa que nos salve em dias corridos e com boas padarias fechadas, rs. Mas pão feito em casa também tem aquele ar nobre, aquele gostinho especial.

Os ingredientes são os mais básicos possíveis:

- 300g de farinha de trigo
- 200ml de água
- 6g de sal
- 1 pacote de 10g de fermento biológico (para esse pão nunca usei o fermento fresco, apenas o seco, mas acredito que fique até melhor com o fresco - porém o fresco não é prático de ter em casa, pois tem validade curta na geladeira e o seco, vendido em pacotinhos de 10g, além de ter validade longa, pode ficar na sua despensa).

Claro que você pode 'acrescentar' à massa básica ingredientes especiais. Adoro colocar gergelim, do branco mesmo, mas o negro faz uma 'vista' mais interessante. A quantidade tem que ser grande pra dar sabor, mas vai no olho e no bom senso mesmo. Se gostar da ideia de incrementar, deixo aqui dicas de o que mais você pode misturar à massa básica:
gergelim dourado, gergelim negro, alho desidratado, cebola desidratada, alecrim, pimenta moída na hora etc... deixe sua imaginação mandar, mas não escolha, para essa massa, ingredientes por demais pesados, ok?

COMO FAZER?
Basta amornar de leve a água e dissolver num pouco dela o fermento, acrescentar o sal e a farinha peneirada. Ir misturando, amassando, sovando, como preferir, mas com as mãos mesmo. Acrescente o restante da água aos poucos. É nesse momento que você acrescenta algum ingrediente a mais se quiser. Nos pães da foto, acrescentei gergelim comum. Aí você transfere a massa para a bancada enfarinhada e sova até obter uma massa homogênea. Divida em bolas - uma ou duas, dependendo do tamanho do pão que desejar - e coloque sobre um tabuleiro também enfarinhado (com um pouco de farinha no fundo) para descansar (e crescer) por 40 minutos.



Dica: para fazer as bolas de massa... amasse as beiradas, uma de cada vez, como se dobrasse as quatro pontas de um papel quadrado pra dentro. Fica um formato de pão redondo bem interessante.

Pré-aqueça o forno à 180oC por 10 minutos e então coloque nele seu/ seus pães e, em 30 minutos terá pães assados! Quentinhos.

DICA PARA DEIXAR O PÃO SECAR APÓS ASSAR:
Caso você vá servir seus pães bem depois de tirá-los do forno, o melhor que você deve fazer é colocá-los sobre alguma grade, pois, apenas assim, ele vai secar sem melar o fundo. Veja pela imagem abaixo que servem gradinhas de panelas Wok, grades de forno, qualquer tipo que não deixe o fundo do pão totalmente em contato com a superfície lisa. O pão tem que respirar pra secar crocante.





As características desse pão: é branquelo mesmo, rs, mas muito gostoso. Com uma casquinha crocante e interior macio.


DICA PARA SERVIR:
Claro que se há pão, há acompanhamentos pra ele, mas é possível servir esse pão sozinho como aperitivo também. Para isso, corte o pão em fatias e tempere-as com fios de azeite e um pouco de Ajinomoto sobre eles. Fica delicioso! Mas, além disso, recomendo servir junto algum antepasto... pão é sempre melhor acompanhado.


Abaixo, foto do pão (com gergelim) em fatias que servi em noite gourmet com meus vizinhos e que foi acompanhado de muçarela de búfala com molho pesto e confit de tomatinhos sweet:



E a gente se vê e se lê por aqui e nas redes sociais:






2 comentários :

  1. Olá Thalita! adorei a receita, só quero te deixar uma dica, acrescente o sal sempre no final (depois que tiver sovado a massa um tempo) pois se ele entrar em contato direto com o fermento, o fermento vai ''morrer''e perder o efeito. Adoro demais seu blog! Beijoos

    ResponderExcluir
  2. @Izabella Baptisti Minussi
    Oi, Izabella,
    Sério? Não sabia, vou pesquisar pra entender a lógica. Sei que o fungo prolifera no doce, açúcar com facilidade e por vezes até acrescento um pouco de açúcar junto ao fermento, acelerando o processo. O sal então, por sua acidez, pode mesmo diminuir o processo mesmo... essa sua dica é bastante interessante.
    Beijos,
    Talita.

    ResponderExcluir

"As redes de pescar palavras são feitas de palavras." Otávio Paz.
Se precisar, entre em contato conosco através do email: talita@donaperfeitinha.com