Como refogar feijão

17.10.14 dona perfeitinha 4 Comentários


Não é muito simples deixar um feijão gostoso.

O primeiro problema que vejo é o ponto de cozimento ideal. Claro que há quem o prefira derretendo, outros mais raros o preferem duro, mas na minha opinião feijão gostoso é aquele macio, mas não estourado; no ponto!

Pra conseguir esse ponto só a experiência, ou seja, é bom fidelizar com uma marca de feijão e também com uma só panela de pressão (uma panela pode cozinhar em menor tempo que outra - pelo tamanho, pela qualidade, etc). E, entender o tempo que seu feijão carioquinha leva pra cozinhar e também o tempo que o feijão vermelho vai levar. Cada tipo de feijão tem um tempo de cozimento diferente.

Depois de cozido, o feijão precisa ganhar tempero e caldo. O caldo ralo é aguado e ruim. Precisamos deixar o caldo encorpado, fino, mas não ralo. Vou ensinar mais adiante como eu faço pra conseguir isso. Essas técnicas, porém, aprendi observando resultados; não são técnicas aprendidas com um cozinheiro profissional, mas funcionam e garantem um feijão bonito e muito gostoso.

Aberta a panela de pressão, depois de cozinhar o feijão, precisaremos de uma escumadeira e uma concha:


Por que?

Preimeiro vamos usar a escumadeira para pegar apenas os grãos de feijão. Atenção, apenas os grãos, sem o caldo.

Precisaremos refogá-los em óleo ou azeite e acrescentar o tempero que na minha opinião o melhor é o alho com sal caseiro. O sabor do azeite é uma boa variação pro óleo comum. Mas o óleo comum permite evidenciar o sabor do tempero.

A intenção de refogar apenas os grãos é que em meio ao óleo e o tempero, sem o caldo, os grãos vão absorvendo o sal. Não é raro comermos um feijão em que o caldo está temperadinho e os grãos estão sem sal. Isso acontece porque os grãos não foram refogados separadamente:


Depois disso, com a concha, pegue o caldo que ficou na panela de pressão e acrescente ao feijão. Com o fogo baixo, misturamos tudo e o caldo vai ganhando corpo mais cremoso:





Um feijão gostoso é um feijão quente! Então sirva com o caldo em fervura!

Caso você prepare o feijão bem antes de serví-lo e o caldo 'secar' (porque mesmo com o fogo desligado, os grãos vão absorvendo a água do caldo), acrescente mais caldo ou água filtrada e deixe-o encorpar novamente na fervura pertinho da hora de servir a refeição. Mas nunca sirva um feijão empapado, portanto nunca deixe a água secar no fogo, sempre desligue-o com o feijão com caldo. E nunca faça esse processo muitas vezes, pois o feijão vai ficar feio e quebrado se o fizer. Ache o ponto ideal de preferência de todos da sua casa e seu feijão vai fazer sucesso.


Gostou dessa dica?
Espero que sim!




Já conhece meu eBook de cardápios de almoço? "O que vai ter pro almoço hoje? 40 cardápios de almoço que vão facilitar a sua vida (com lista de compras semanal)".

O download é gratuito. CLICA AQUI





O donaperfeitinha.com também está nas redes sociais, com novidades diferente por lá também:







E a gente se vê e se lê!


4 comentários :

  1. Pra dar uma variada, acrescento coentro picadinho no final OU uma pitada de cominho.
    Fica diferente do feijão de todo dia e muito saboroso. Experimente!

    ResponderExcluir
  2. É uma ótima receita Talita... Nunca pensei em refogar os grãos separados... Depois de 6 anos de casada aprendendo!!! rs
    No seu livro você menciona o "feijão batido"... Como assim? Faz o feijão normal e bate no liquidificador?

    Beijos.

    Carol

    ResponderExcluir
  3. @Caroline Leme
    Carol... isso mesmo! É só bater no liquidificador, mas é preciso bater muito bem pra ficar homogêneo, de uma cor só. É uma delícia, mas não pode ser nem grosso, nem ralo demais. Ótimo pra comer com verduras refogadas, purês e, claro, quentinho sobre o arroz branco!
    Um abraço,
    Talita.

    ResponderExcluir
  4. @Anônimo
    Muito bom... as variações salvam a gente no dia a dia.
    Abraço!

    ResponderExcluir

"As redes de pescar palavras são feitas de palavras." Otávio Paz.
Se precisar, entre em contato conosco através do email: talita@donaperfeitinha.com