Angu à baiana (RECEITA)

8.3.17 Talita Cavalcante 0 Comentários


Queremos sempre algo prático, mas muito saboroso para dias de semana em que nosso tempo não é tão grande para cozinhar e, por isso, adoramos receitas de única travessa, especialmente as assadas, pois preparamos e, enquanto assa, tomamos nosso banho ou damos o banho nas crianças. Tempo cronometrado, mas tranquilo.

Quem quer jantar hoje um angu a baiana?

Primeiro preparamos o angu. Num copo, dissolvemos em água algumas colheres de fubá. A consistência do angu é o segredo desse prato. Não pode ser muito duro. Se não está acostumado a fazer angu, recomendo a prática, pois o duro é aquele com muito fubá e pouca água e que dá pra fritar no dia seguinte. O angu que queremos para esse prato é bem pastoso, com mais água. Cozinhamos até o ponto do nosso agrado, mas como é um angu a baiana, temperar o angu com um pouco de sal ou sal com alho ou sal e pimenta (como preferir) é sempre bom! Tampe para não espirrar em você. E se usar fubá pré-cozido, rapidinho vai ficar pronto.

Em outra panela: cebola e alho bem fritinhos acrescentados da carne moída (patinho, traíra, etc). O legal é temperar como mais gostar. Que tal alho e sal e shoyo? Quer colocar um sabor a mais? Que tal picar gengibre em conserva nessa carne do recheio? Por último, acrescente o molho de tomate já preparado anteriormente. Caso não tenha o molho de tomates frescos, recomendo a latinha de tomates pelati. Basta bater no liquidificador com um fio de azeite, alho e sal e um pouco de açúcar. Fica perfeito!



A montagem é simples... molho de tomate por baixo na assadeira, camada de angu, camada do recheio da carne moída com molho, queijo muçarela, outra camada de angu e assim por diante até dar a quantidade da preferência.



Terminamos com uma camada de angu. É importante que haja bastante molho (mais líquido, aguado quase) para que, ao assar, o molho não chegue a secar demais, mas apenas concentrar, ok? Faz toda a diferença!

Depois de meia hora de forno à 180oC (pré-aquecido) você tem um angu à baiana fumegante pro jantarzinho durante a semana:

 Acrescentar orégano fresco como eu fiz dá um charme a mais ao prato e sabor maravilhoso... Vá de salsinha ou manjericão se preferir!



0 comentários :

"As redes de pescar palavras são feitas de palavras." Otávio Paz.