Pensar melhor para viver melhor

31.3.17 Talita Cavalcante 2 Comentários

COLUNA DA AUTORA - CRÔNICA


A vida está mais fechada para momentos de alegria, de conversa fiada, de abraços e beijos? Temos que dar conta do recado? Fazer mais dinheiro? Temos que melhorar nossa aparência? Temos que nos atualizar com cursos novos? O que mais temos que fazer?

Cada dia mais ouço o 'eu' preciso disso. E menos, 'nós podemos fazer isso'. Entre casais, ouço mais mulheres dizendo que não cozinham nada. Por sorte, ouço mais homens dizendo que estão adorando fazer o jantar. Existe o ideal disso? Não, não existe. Tanto faz se a mulher cozinha ou não cozinha, mas gosto de dizer que é bom não falar que não gosta antes de tentar de verdade. E tentar de verdade implica em vencer o desafio. Em não desistir na primeira tentativa falha de fazer uma massa à carbonara. O dia em que a pessoa tira seu primeiro bolo lindo e gostoso do forno, bate aquele orgulho...

E gostar de fazer, seja cozinhar, seja cuidar da casa, seja simplesmente fazer as compras da semana nos supermercados, gostar de fazer é uma decisão anterior à própria realidade da coisa. Não fazemos só o que gostamos e quer melhor decisão que procurar gostar do que fazemos?

A vida é essa. É o que temos hoje. E há sim questões complicadas que devemos lidar. Porém, sejamos fortes e enfrentemos o que precisa ser enfrentado! É preciso que escolhamos ser mais positivos. No lugar de reclamarmos, refletirmos sobre o que podemos agradecer nos faz pessoas mais leves e agradáveis. No lugar de fazermos tudo igual, mudarmos de vez é a única solução para não obtermos o mesmo resultado que há muito está incomodando, seja em termos de dívidas, seja em termos de alimentação, seja em termos de amizades. Nosso humor é nosso guia. Reflexões sobre o que me trará mais alegria são necessárias hoje e sempre.

Uso tudo que tenho em minha casa? Estou guardando algo que não vou usar mais e que pode ser útil a outra pessoa? Tenho coisas bonitas e úteis guardadas em caixas, enquanto tenho coisas feias e inúteis sendo usadas? Repensar as nossas escolhas pode ser tarde quando já não tivermos mais capacidade de fazer as coisas como hoje.

Tem gente com roupas lindas sem uso. Tem gente com livros incríveis sem terem sido lidos. Tem gente com tempo desperdiçado. Tem pais com tanta vontade de viver que esquecem-se que tem filhos. Tem de tudo. Tem muito o que ser refletido.

Há quem está em busca de preencher o vazio que sente, mas não enxerga o amor que está ao lado. Cadê os abraços de bom dia? Cadê as risadas quando alguém diz ou faz algo equivocado? Cadê o 'eu te amo'? Cadê o convite pro amigo ir com você ao clube? Cadê o jantar especial que você prometeu fazer?

Quando nos atentamos muito à fazermos só quando tudo for bem planejado para poder sair perfeito, sabe o que acontece? O tempo passa e o tal dia não chega. Não importa a formalidade, muitas vezes ela é até um pé no saco (se bem que sou mulher e só posso imaginar a dor que isso deva ser). Mas é verdade, se queremos tudo perfeito, nunca acontecerá ou, não se repetirá, pois o perfeito é inalcançável. Precisamos trabalhar com o possível. "Amigo, você está livre pra um churrasquinho aqui em casa essa noite?" Se o amigo não puder, varie a lista de telefones! Faça acontecer, seja dono do seu hoje.

Eu estou procurando fazer o mesmo por aqui. Quem sabe um dia nossos fazeres se cruzem por aí... Positivamente, com um sorriso em cada rosto e uma decisão de gostar do que fazemos e também de fazermos o que já sabemos que gostamos, mas andamos adiando...

Até lá!



2 comentários :

  1. A vida passa tão depressa que os momentos e as oportunidades vão se perdendo no tempo e quando acordamos, já é tarde demais.... Parabéns pelas sábias considerações Talita.

    ResponderExcluir
  2. @Pier Angelles Oi, Pier... e passa mesmo, mas querendo aproveitá-la melhor, refletimos. Obrigada pelo carinho. Adorei que tenha comentado. Um beijo!

    ResponderExcluir

"As redes de pescar palavras são feitas de palavras." Otávio Paz.