IDEIAS PARA O COMBATE AO BULLYING - DIA 7 DE ABRIL, DIA NACIONAL DO COMBATE AO BULLYNG - A professora e as duas maçãs

by - 11.4.17


Sequelas psicológicas na pessoa que sofre bullying são terríveis. Precisamos de boa autoestima e alegria para uma vida produtiva e feliz, mas o bullying, que são agressões verbais ou físicas de forma continuada, executadas por crianças e adultos contra outros numa relação de poder diferente (ou seja, normalmente de magros contra gordos, de ricos contra pobres, de patrões contra empregados, de crianças fortes contra crianças fracas, de altos contra baixos, de gordos contra magros, etc) é danoso e merece nossa atenção especial, especialmente quando isso é realidade no convívio das nossas crianças!

Pais e professores precisam se preocupar verdadeiramente com o bullying, pois suas consequências na formação psicológica das crianças são gravíssimas. Isso é um problema mundial, do ser humano que se permite ser mau, vinculado sempre a preconceitos raciais, religiosos, sociais, etc.

E sabemos que grandes agressores tem problemas em casa. Procurar por ajuda profissional de psiquiatras e psicólogos é essencial quando pais reparam que seus filhos praticam ou sofrem bullying. Não há tempo que cure isso sozinho. É preciso ações.

E precisamos adotar boas ideias e criar ações eficientes que preparem nossas crianças a agirem corretamente ou a se defenderem de quem não age.

No ano passado foi instituído o dia 7 de abril como o dia nacional de combate ao BULLYING e isso nos ajuda a lembrar da importância do assunto e também a falarmos mais sobre ele.

Fomentar a empatia nas crianças é uma ótima forma de ensiná-las sobre sofrimento decorrente do bullying.

UMA IDEIA A SER SEGUIDA:



Uma professora britânica usou duas maçãs para ensinar as crianças sobre como o bullying fere e entristece as pessoas, por mais fortes e normais que elas possam aparentar.

Nesse link AQUI, você lê toda a reportagem.

A professora pegou duas maçãs e a uma delas falou coisas muito feias e maldosas, pedindo aos seus alunos que fizessem o mesmo. À outra maçã ela expressou elogios, assim como suas crianças na sala de aula.

Ao final, a professora partiu as maçãs e mostrou a diferença no interior delas. A que sofreu agressões verbais estava escurecida, enquanto a que ouviu elogios estava perfeita. Essa professora havia preparado a maça escura, dando leves batidas na mesa antes de levá-la para a escola. 

Essa ideia está contagiando professores em todo o mundo, inclusive aqui no Brasil, para mostrar aos alunos que bullying tem consequências, por mais que não sejam essas perceptíveis.

Iniciativas assim são lindas e precisamos nós mesmos criarmos ideias que choquem e emocionem quando formos tratar de temas importantes assim! 

Que tal falarmos mais sobre tolerância às diferenças?

Que tal agirmos mais mostrando essa tolerância?

Que tal elogiarmos mais?

Precisamos agir!






You May Also Like

0 comentários

"As redes de pescar palavras são feitas de palavras." Otávio Paz.