Gente que não reflete, não aprende!

23.6.17 Talita Cavalcante 2 Comentários


Fico sempre abismada com pessoas que dizem refletirem sobre tudo, mas auto-enganam-se e vivem sempre a expelir maldades sem perceberem o valor do ato.

Ouço muito por aí coisas como:

"Graças a Deus que a batida que dei no outro carro não arranhou nada o meu! Em compensação, o outro carro amassou toda a traseira. Mas ele é um carro velho. O meu está novinho".

(Esse Deus dessa pessoa deve ser muito bom pra ela mesmo. Mesmo estando essa pessoa errada, tendo provocado a batida, esse Deus preferiu punir o coitado que tem um carro velho e estava com a conduta correta). Algumas pessoas não refletem nada sobre suas falas, que o dirá sobre suas atitudes! Eu prefiro continuar prestando atenção nas besteiras que porventura posso dizer ou escrever. Tenho muita coisa já escrita aqui no blog, por exemplo, que me lembra o quão eu já amadureci daquele ponto. Que bom! Espero aprender ainda mais com as besteiras que ainda penso ou que ainda faço! Essa coluna de hoje é pra nos lembrar de refletir sobre o que costumamos dizer por aí!

"Que bom que Deus escolheu vocês pra serem os pais de uma criança com diabetes/ com síndrome de Down/ etc, pois ele sabe que vocês são pessoas capazes e com condição financeira de cuidar dela."

Que bom uma ova! Essas pessoas que dizem coisas assim me tiram do sério (mas eu sei dar um sorriso gelado e ficar por isso mesmo, rs). Se você acredita em Deus, tem todo meu respeito e admiração, pois bem que poderia mesmo existir um Deus ou mais Deuses que fossem bondosos, de preferência. Acreditar, pra quem não sabe, não é uma questão de escolha e toda crença diferente da nossa deve ser respeitada (assim como a descrença). Escolhe-se saber mais, conhecer mais, questionar mais. Acreditar não é uma escolha. Quem acredita, porém, deve saber usar a palavra em que acredita mais respeitosamente ou, pelo menos, de forma coerente com a realidade. Deus então, nesse caso, estaria escolhendo apenas pais fortes e financeiramente capazes de lidar com as despesas desses cuidados com suas crianças? Será que as pessoas que dizem isso realmente acreditam nisso? Porque há por aí diversas crianças sem pais em tais condições, sofrendo pela falta de cuidados devidos e morrendo mais cedo ou vivendo à margem da sociedade. A realidade não é essa que as pessoas gostam de pintar e isso não ameniza o coração de alguns pais que acreditam que Deus os escolheu. E se Deus existe e escolhe no dedinho quais crianças vão sofrer com isso e com aquilo, isso é, no mínimo, indignante, principalmente quando é com seu filho.

"Os policiais deveriam abordar essas pessoas que remexem o lixo na porta das casas e deixam essa bagunça!"

Ah, que coisa! Imagino que pra quem fala esse tipo de coisa, prender essas pessoas por estarem famintas e revirando lixo é uma justiça. Na frente da sua casa bonita não pode haver marginalizados, não é? Afinal pessoas que pensam assim não refletem e não querem saber verdades! Nunca passaram fome e não querem saber de como é viver necessitando buscar alimento ou pertences descartados no lixo. Tudo que importa pra essas pessoas é ter a frente da casa limpinha, é mostrar seu status; e as incomoda profundamente ter que conviver com gente que não se encaixou no sistema em que vivem.

Ai, ai, ai... São tantas coisas que ouvimos por aí! Se aprendemos a refletir, inclusive sobre o que o outro não reflete, vivemos melhor, tenha certeza disso! Dá pra rir dessas bobeiras e viver consciente dos nossos atos. Tem gente que proíbe filho de ouvir certas músicas. Eu tenho pavor de atitudes assim. O melhor é ensinarmos nossos filhos a ouvirem música, se divertirem, mas sempre refletindo sobre aquilo que ouviram. Há muitas músicas boas de dançar que fazem apologia às drogas, que denigrem a imagem da mulher, que são preconceituosas com crenças diferentes, com culturas diferentes, com raças diferentes, com sexualidades diferentes. Precisamos é ensinar nossos filhos a conhecerem o que estão ouvindo por aí e a entenderem que nem toda música fala de coisas bacanas (como nem todo livro também, mas lê-los pode ser importante também), portanto, com esses aprendizados, eles nunca vão deixar de refletir a respeito, de criticar por eles mesmos, rirem das bobeiras dos outros e perceberem o ridículo das letras, mesmo que continuem a ouví-las. O que importa é eles saberem o que faz bem e o que eles querem de bom pra vida deles. Sem conhecer, nunca terão meios de refletirem a respeito e poderão um dia elogiar algo que não é merecedor de elogios, ou pior, acharem que o proibido é que é bom. Deixar de se divertir, de ter momentos bons é uma escolha que só enclausura e torna as pessoas a parte, ou seja, mais tristes, menos reflexivas, mais preconceituosas e mais capazes de agirem sem reflexão ou novos aprendizados.

Precisamos querer refletir, saber mais para melhorarmos.







2 comentários :

  1. Essa é minha ídola!!!! Nice words! Congratulations!

    ResponderExcluir
  2. @Samuel Saraiva Você já me abriu tanto os olhos! Sou melhor por sua causa também! Continue me ajudando a refletir quando eu não conseguir sozinha, ok?

    ResponderExcluir

"As redes de pescar palavras são feitas de palavras." Otávio Paz.