Quando é que a gente aprende a viver?


Sou muito grata por viver. Viver é ter possibilidades de aprender. E aprendizados nos levam à maturidade, uma conquista da vida bem refletida em que fica ainda mais prazeroso aprender. Um ponto da vida em que consideramos aspectos psicológicos, antropológicos e outros tantos e nos percebemos não maduros ainda, com muito para exercitar, mas que, felizmente, já é um ponto em que nos conhecemos bem, sabemos exatamente quem somos hoje, conhecemos nossos princípios fundamentais bem fortificados, percebemos nossos hábitos que gostamos e os que queremos mudar. Não nos importamos em 'sermos' maduros, mas já vivenciamos as consequências da maturidade: enxergar cada aspecto da vida pela perspectiva mais apropriada, mais longe do sofrimento, mais próximo da paz interior, da alegria de ver o que antes não se via. Você repara no quanto as pessoas falam coisas que as afastam cada vez mais desse estado interior. Você já não coloca sua felicidade no futuro nem nas atitudes de outras pessoas, você assume toda a responsabilidade pelos sentimentos dentro de você. Você escolhe esses sentimentos, você sente um dó de quem ainda não consegue fazer o mesmo, mas deseja isso para eles. É difícil não reparar agora o quanto as pessoas dizem coisas como 'tenho que fazer isso' ou 'se isso acontecesse', coisas hoje bem distantes de você. Você escolhe fazer as coisas que faz porque você quer escolher melhor depois de considerar qual perda será menos relevante pra você. Você quer e você se identifica com suas ações, com a coerência da sua vida, mesmo que ainda caminhe para melhorar ainda mais isso também. Você vive o hoje, não foca nos problemas, mas nas possibilidades de ações e soluções e faz tudo consciente de que os resultados, por mais que possam demorar, eles vêm. Você finalmente aprende a viver e vive agradecida por cada possibilidade do hoje. E permite sentir o que mais gosta: o amor por você, pelas pessoas que você escolhe chamar de família, de amigos. Você sente que aprende sempre mais com cada atitude de amor e recebe bem o que as pessoas com quem convive tem pra te oferecer. Você vê sentido no que escolhe fazer. Você faz tudo que faz todos os dias porque sabe que, com isso, dá ainda mais sentido à sua vida. Você e eu aprendemos a viver quando nos conhecemos profundamente a ponto de escolhermos o melhor sentido, o mais coerente com a gente para as nossas vidas.


Quando é que a gente aprende a viver? Quando é que a gente aprende a viver? Reviewed by Dona Perfeitinha on setembro 27, 2019 Rating: 5

Nenhum comentário:

"As redes de pescar palavras são feitas de palavras." Otávio Paz. Temos o poder de escolha sobre as palavras que proferimos. Escolha ser gentil! Respondo mais rapidamente no canal do YouTube, porém, aos poucos, vou respondendo aqui. Veja se a informação que precisa já não está na postagem. Espero o melhor pra você! Meu objetivo aqui é te inspirar e me inspirar junto à troca que tivermos!

""Obrigada por visitar e compartilhar! Inscreva-se no YouTube!""

Tecnologia do Blogger.