Como escolher o papel de parede certo para nossa casa?

Sempre gostei de papel de parede, e você?

Acho que ele é uma forma de trazer minha personalidade mais 'evidente' para dentro da minha casa. E ele pode fazer o mesmo com a sua casa, imprimindo nas paredes algo que é único em você, seu 'olhar para o mundo'.

Acho que nossa casa é reflexo do nosso olhar para a vida. Eu vejo a vida de um jeitinho só meu e você de um jeito só seu! E por que não incrementar esse nosso 'olhar' único com um papel de parede que se aproxime mais da nossa personalidade?

Mas como escolher o papel de parede certo, não é verdade?
Sempre tive muita dificuldade com isso.

Lembro do primeiro papel de parede que comprei. Se acertei? Sim! Tenho ele (o mesmo!) há 9 anos, na entrada da minha casa, veja que fofo:


Não fui tão ousada ali como seria hoje, mas aquele papel de parede ainda diz muito sobre a Talita que se transforma a cada dia. Gosto de mantê-lo ali bem cuidado para que eu me lembre que minhas escolhas para minha casa fazem parte do que eu fui e do que eu quero ser. 

DICA 1: 

Procurar pelo papel de parede que mais combine com nossa casa deve ser divertido e muito enriquecedor, sabe por que?

O processo de escolha deve nos enriquecer de autoconhecimento! E, quando escolhemos o 'papel certo', enriquecemos nossa casa com algo que vem de dentro da gente!

Devemos estar abertos ao novo e a descobrir mais sobre nós mesmos e sobre quem mora com a gente, o que pode acontecer quando buscamos dar mais vida a uma parede da nossa casa, olha esse papel incrível! Quanta personalidade!



Quer coisa mais linda que construir o respeito pela individualidade de um filho, por exemplo?

Vejo muitos pais se equivocando em proibir que seus filhos sejam quem eles são. Os pais os proíbem de coisas lindas e simples como escolherem o papel de parede para seu próprio quarto, algo que pode tornar a relação deles mais próxima!

É inacreditável que isso aconteça. Mas vejo muitas mães escolhendo papéis cor de rosa para a parede do quarto da filha que ama 'Rock and Roll' e cujas cores preferidas são preto e cinza. Para as amigas dela, que a conhecem bem, entrar num quarto assim deve ser decepcionante. E, para a própria dona do quarto, estar no próprio quarto que não combina consigo, deve ser angustiante!

Eu espero nunca agir assim com meus filhos. Quero muito apoiá-los no processo de descobrirem mais sobre si mesmos e tenho pensado seriamente em presenteá-los com um lindo papel de parede à escolha deles mesmos, rs!



Mas como auxiliá-los nessa escolha? Como escolher o papel de parede certo?
Vamos para a dica 2!

DICA 2:

O papel de parede certo é aquele pelo qual a gente vai se apaixonar!

Portanto, não importa mesmo a cor da mobília no processo.  A não ser que você já se conheça tão bem e sabe que precisa combinar tudo pra ficar feliz com o resultado!

O importante é nos entregarmos de corpo e 'mente aberta' a essa busca! Sendo coerente com tudo que nos faz nos alegrar!

Se combinar o papel de parede com as cores dos seus móveis é importante pra você, você já tem um bom caminho a seguir.

Compre um círculo cromático que pode te ajudar a descobrir que cores mais combinam! Se seus móveis são preto e branco como os meus, o leque de combinações pode te surpreender como acaba de me surpreender!


Quero tirar a parede roxa da minha sala e estou muito interessada em fazer da busca do papel de parede certo uma diversão e descoberta do que faz meu coração vibrar mais...

Que tal essa coisa linda?


Mas também gosto de uma pegada prática que surpreenda:


DICA 3:

Algo legal que também me diverte é personalizar móveis e ambientes como escadas com papel de parede! E o melhor! A gente mesmo pode fazer! Fica aqui mais essas dicas e o desejo de que você encontre dentro de você a resposta para escolher o papel de parede que mais combine com a sua casa!




A gente se vê!

(Esse post contém link de parceiro que o blog dona perfeitinha recomenda trazendo conteúdo útil para seus leitores!)

Postar um comentário

0 Comentários