DICAS

ALIADOS DA CASA

REFLEXÕES

O mais contraditório do ser humano vem à tona: seu ódio e amor ao outro!

by - maio 04, 2020


Estamos descobrindo que não é nada fácil o isolamento social, não é verdade?
Ou você já fazia ideia dessa loucura toda?

Há quem já vivenciou coisas parecidas, mas isso? Isso ou coisas piores somente a história pode contar. Nossa geração em sua maioria vivia despreocupada.

Agora, a falta do calor e carinho humanos mostra-se pra gente de forma intensa.
Sentimos-a cada um à sua maneira.
E o problema é exatamente as maneiras diversas de lidarmos com a gravidade desse problema da pandemia do Covid 19.

E o mais contraditório do ser humano vem à tona: seu ódio e amor ao outro!

Estamos vivendo loucuras novas! Loucuras desencadeadas pela falta física do outro e loucuras desencadeadas pela presença física do outro! E por que tanta intensidade no amor e no ódio?

O amor por quem está distante chama o sofredor da saudade às lágrimas. E é fato que sentimos a falta intensamente e nos emocionamos mais fácil quando isolados. Mas é preciso ter consciência que em nossa vida normal, não queremos ficar todos grudados o tempo todo e, portanto, precisamos ter paciência e força para não nos deixarmos fracos nesse momento tão difícil.

Como disse Madre Tereza de Calcutá, "É difícil amar o próximo. Fácil é amar quem está distante."

Essa frase conta muito sobre a nossa forma de olhar o outro. de enxergar aquele que é diferente de nós e está perto, podendo, com isso, incomodar.

O ser humano, isolado e com medo, está mostrando sua força de julgamento. E esse é o lado intenso do ódio.

"Estou convencido de que não apenas nos amamos nos outros, mas também nos odiamos neles." Georg Lichtemberg

Estão surgindo preconceitos novos...

Soube de uma família grande que pegou o Covid 19 e que foi maltratada por pessoas de seu condomínio enquanto circulava pelo ambiente, todos já curados. Precisaram apresentar prova da cura à sindicância.

Sabemos que realmente existem os irresponsáveis...

Aqueles que aproveitam o momento de recomendação de ficar em casa para fazer festas, churrascos, atraindo outros irresponsáveis para essas reuniões. Até mesmo algumas igrejas estão nessa categoria dos irresponsáveis. Continuam se reunindo para o cumprimento das células presencialmente, de casa em casa...

Ignorar a gravidade da situação e colocar mais pessoas em risco por 'achar/ter certeza' que são blindados é uma loucura que traz à tona todo o caráter humano da forma que um ser olha para o outro. Já vimos quantas pessoas morreram no mundo em decorrência de irresponsabilidades como essas (como no caso daquele pastor coreano que com seu 'rebanho' visitou a cidade de Wuhan para levar a palavra de seu deus e cuja história terminou em milhares de tragédias, muitas dentro das famílias dos que se achavam blindados e outras mais pela própria comunidade e país).

É, porém, difícil não ficar sabendo sobre pessoas fechadas em seus mundinhos imaginários que só acreditam no que querem e se orgulham de bater de frente com a ciência e o que é pior: se orgulham de atitudes que estão colocando em risco a vida não apenas daqueles que são iguais em pensamento, mas também outros que nesse momento estão agindo com responsabilidade! O que fazer se podemos estar cercados de pessoas assim? Mantenha-se fazendo a sua parte, como é recomendado para a preservação da vida nesse momento difícil. Torço para que consigamos disseminar mais respeito e amor e, consequentemente, menos ódio! Porém, as consequências de atos irresponsáveis chegam para os irresponsáveis. Aqui no Brasil sabemos de uma youtuber, agora arrependida do ato, que em 25 de abril convidou outros vários famosos irresponsáveis para uma festa. Todos escolheram participar desse desrespeito ao momento, influenciando atitudes igualmente irresponsáveis de seus seguidores. Para quem soube da festa, parecia que ela chutava um balde que não lhe pertence, como se dissesse: "que se danem os outros... eu já peguei o Novo Coronavírus e não pego mais". Todos da festa sofreram as consequências. A dona da festa perdeu mais de 5 patrocinadores e seus convidados famosos perderam também. As marcas ficaram extremamente desapontadas pelo comportamento inadequado desses famosos e a maioria, por conta desse lamentável ocorrido, rompeu toda e qualquer relação profissional atual e futura com tais influenciadores.

Mas qual minha posição nisso tudo?
Mesmo vendo que muitos são irresponsáveis, sou a favor da liberdade de agir. Acho que as pessoas podem agir como quiserem, mas que precisam ser responsabilizados pelas consequências negativas de seus atos. Penso que algumas tragédias e episódios irresponsáveis ao menos poderiam servir de exemplo, evitando outras novas tragédias, como o arrependimento do pastor coreano. Se você ler o que aconteceu, ficará chocado e emocionado!

Aprendi muito cedo a entender que respeitar o outro evita que eu o julgue sem ter realmente informações suficientes para isso. A partir do momento que temos certeza de algo de errado, já não é julgamento, é fato. E estamos vendo muitas irresponsabilidades como da youtuber por aí... Vizinhos que se reúnem para um churrasco, amiga que vai visitar amiga para tomar um chá.

Eu quero proteger a minha família e também meus amigos e, por isso, fico em casa, evitando passar meus fluidos para outras pessoas e famílias que podem sofrer em decorrência disso. No primeiro dia da minha quarentena, orientei também a quarentena da minha funcionária doméstica. Ela ficou mais de quarenta dias afastada. E ficaria mais não fosse o fato de que, antes disso tudo começar, ela estava cumprindo aviso prévio de 48 dias. Como me preocupei com a saúde dela, continuo preocupada, mas torcendo para que tudo dê certo. E vai!

A vida do outro é de responsabilidade do outro e torço, sem julgamentos, para que todos evitem irresponsabilidades, pois essas tem consequências que num certo momento chegarão.

E algo que é característico do povo brasileiro é aprender mais na dor. Alguns, enquanto ninguém de perto sofre, escolhem acreditar que o que está provado pela ciência, não existe. O complicado na minha cabeça, muito contraditório, é que, normalmente, não acreditam no invisível confirmado pela ciência apenas aqueles que acreditam no invisível que nunca deixou indícios de sua improvável, mas valorizada presença.

E apesar de sermos diferentes, conhecermos alguns fatos uns dos outros, precisamos nos respeitar e evitar injustiças e crimes. O ódio leva tanto a injustiças quanto à crimes. Há quem é mal com o outro em nome de algo bom. Isso pra mim chama-se crime.

Gostaria muito de ver nosso povo brasileiro unido de verdade pelo amor; aprendendo a falar com amor e não cuspindo ódio. Tem muita gente pregando amor por aí e agindo aos gritos com quem é diferente de si. Prega amor, mas é o primeiro a acusar e apontar o dedo sem conhecimento real dos fatos.

Eu sempre fui mais feliz agindo com liberdade e assumindo minhas responsabilidades. Se eu errar, quero me arrepender, aprender e nunca mais repetir o mesmo erro.

Sinto muita falta dos encontros com meus amigos, mas estou tendo a oportunidade linda de conviver muito mais com meus filhos e meu marido.
Estou tirando boas coisas disso, aprendendo a ser mais feliz, mesmo já achando que eu era muito feliz.
Nós podemos mudar a nós mesmos para ainda melhor ou para pior todos os dias. É uma escolha!

Desde que você não esteja sem teto ou passando fome (e meu desejo é que você não esteja), acredito que você, como eu, possa escolher usar esse momento para aprimorar o amor dentro de si, o amor pelo outro, o amor pela vida, o respeito entre as pessoas, o caráter que construiu e constrói.

Eu escolho o amor e com ele escolho melhorar a mim mesma e tentar preservar a vida de todos que amo e que posso amar ainda depois dessa temível pandemia. E você?

You May Also Like

0 comentários

Temos o poder de escolher fazer com amor, todo dia! Por favor, entre em contato comigo através do canal YouTube.com/donaperfeitinha ou através do Instagram @talitadonaperfeitinha

Experimente o Canva Pro

Pesquisar neste blog